Pesquisar no Blog do J.A.

sábado, 4 de janeiro de 2014

USOS E COSTUMES DOS TEMPOS BÍBLICAS


TRABALHADORES EM METAL
Parte Final

Cerca de 2.000 a.C., os que trabalhavam com metal descobriam que ao adicionarem até quatro por cento de estanho ao cobre, eles obtinham um metal mais duro com um ponto de fusão mais baixo, que poder ser despejado em moldes e que veio a ser o bronze.

No idioma hebraico não existe distinção entre bronze e cobre. Em vista de o bronze ser atraente e mais barato do que o ouro, ele foi algumas vezes usado como um substituto decorativo (veja 1Rs 14.27). A industria do cobre extinguiu-se no sul por causa da falta de combustível; todas as árvores acácia foram queimadas. Não houve um reavivamento da indústria até os dias dos romanos.

O ferro era originalmente removido como uma impureza do cobre. Só depois de certos avanços na tecnologia é que o ferro pôde ser extraído do seu próprio minério. Isso exigia mais calor, tanto para a extração como para a moldagem (Is 44.12; Jr 6.28,29).

Os hititas foram os primeiros a desenvolver o ferro e o exportaram juntamente com as noções de fabricação correspondentes para os cananeus e filisteus. Desde que o ferro era muito mais forte do que o bronze, e os cananeus tinham pecas de ferro em seus carros (Jz 1.19), os judeus enfrentavam problemas nas batalhas.

Num período posterior, os filisteus, que não tinham muita força numérica, conseguiram dominar os judeus por causa do seu monopólio do ferro (1Sm 13.19-22). Em 1500 a. C., o ferro era tão novo que estava sendo usado fabricar jóias, mas em 1000 a.C. já era empregado na fabricação de armas. Davi tinha ferro suficiente para fornecer materiais de construção para o templo (1Cr 22.3).


Pb. Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Conselhos Bíblicos