Pesquisar no Blog do J.A.

Carregando...

quarta-feira, 1 de abril de 2015

A certeza da salvação - Pode alguém realmente saber com certeza? 3/10

A Obra de Cristo

Se você estivesse desempregado e tivesse que pagar R$ 90.000,00 ao banco, você provavelmente diria que a situação é irremediável. Mas o que seria se um bilionário lhe dissesse que cobriria a sua dívida e que iria depositar R$ 1.000.000,00 para sua conta bancária? Nada mais do que aceitar este presente e retirar os fundos da sua conta bancária, agora com crédito.

Qual é a situação de nossas contas com Deus? Jesus fez tudo o que era necessário para providenciar uma completa salvação para cada pessoa que já viveu ou ainda vai viver. A enorme dívida do pecado foi paga. E esta também inclui a você, não importa quão profundamente ou quão freqüentemente você tenha pecado.

A Obra de Cristo satisfaz as exigências de Deus. O apóstolo João escreveu que o sacrifício de Jesus foi suficiente para pagar as santas exigências de justiça da parte de Deus. Porque Deus é perfeito, Ele não pode tolerar o pecado (1 João 1.5,6). Mas existe uma esperança para o homem pecador. João afirma:

"E ele (Jesus Cristo) é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro." (1 Jo 2.2)

A palavra propiciação é usada no sentido de satisfazer a justiça de Deus. A natureza de Deus exige que ele fizesse algo a respeito do nosso pecado. No entanto, o que Ele fez foi mostrar-nos  misericórdia em lugar do julgamento que merecíamos. Deus enviou o Seu único Filho para que Ele tomasse sobre Si o nosso pecado. Se nós recebemos a oferta de perdão que Cristo oferece, então nós fomos perdoados e não precisamos temer mais a eterna punição pelo pecado.

No Antigo Testamento, Deus disse: "... Portanto é o sangue que fará expiação em virtude da vida" (Levítico 17.11). O sangue de animais nunca poderia providenciar o sacrifício suficiente para pagar o pecado. Os sacrifícios do Antigo Testamento eram uma indicação para o sacrifício futuro do Senhor Jesus Cristo na cruz.

A Obra de Cristo está consumada. A grande verdade de 1 João a respeito da suficiência da obra de Jesus Cristo é enfatizada através de todo o Novo Testamento. Na cruz, Jesus exclamou: "Está consumado!" (João 19.30). Ele sabia que havia esvaziado o cálice da ira de Deus. A Sua obra estava terminada. E era tão completa que Deus não exige mais nada de nós para ser acrescida a esta obra, nenhum mérito pessoal, nenhum ritual religioso, nenhum trabalho exaustivo. Tudo o que devemos fazer é confiar-nos a Ele!

A Obra de Cristo é uma oferta para nós. João nos disse: "Aquele que tem o Filho tem a vida eterna; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida" (1 Jo 5.12). Jesus oferece nova vida espiritual nova vida espiritual a todo aquele que crer Nele (João 7.37,38). Porque Cristo venceu o pecado e a morte através de seu sacrifício expiatório e a sua vitoriosa ressurreição, nós podemos viver reconciliados com Deus. O sacrifício de Jesus Cristo cobre todos os nossos pecados, somos aceitos por Deus, libertos da escravidão e da ira de Deus e isto nos capacita a estar irrepreensíveis na presença de Deus.

Deus quer que você descanse na obra consumada de Cristo. O Seu sacrifício tem um valor infinito. A salvação de todo aquele(a) que aceitar o presente. O apóstolo Paulo escreveu:

"Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom gratuito de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie" (Efésios 2.8,9).

Se nós aceitamos a oferta de Cristo, nós podemos exclamar com o apóstolo Paulo: "Graças a Deus pelo seu dom inefável" (2 Coríntios 9.15).
"O Evangelho não é um conjunto de instruções de natação para um homem que está se afundando, mas o perdão e suspensão da morte para um homem que não o merece."
Paul Little
Para Reflexão: Em que você tem confiado para tornar-se aceitável a Deus e ajudar-lhe a conseguir acesso no céu? Você poderia pagar o preço de seus pecados, sendo suficientemente bom? Agradeça a Deus por tudo o que Ele fez por você para tornar possível a sua salvação.

terça-feira, 31 de março de 2015

O tempo

O tempo em diversas partes das Escrituras Sangradas é citado, seja para validar a condição frágil e temporária do homem, como para demonstrar a sabedoria adquirida com o mesmo.

As expectativas são forjadas hoje em dia sobre o tempo, estamos na era da informação diversificada e fácil. Hoje ninguém quer perder tempo, todos estão ligados em seus smartphones sabendo tudo o que acontece em tempo real.

Não se espera para o final de séries, lançamentos de filmes, notícias, fofocas, tudo. Não há tempo para perda de tempo!.

As pessoas estão tão ligadas umas as outras, isso é bom, contudo o lado ruim é que é uma ligação sem amor, não o eros - passageiro, forte, impetuoso, mas o ágape - que ama por opção, por importância, pelo valor do outro.

Queremos saber tudo de todos, mas para apenas sabermos, termos o que comentar com nossa "rede"..., se realmente o nosso desejo de saber sobre o outro fosse voltado para ajudar, talvez nossa sociedade não estivesse tão fragmentada.

Mas são expectativas que devem existir em nós (cristãos), mas que não fujamos daquilo que o Texto Santo nos diz "E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará." Mateus 24.12. 

Vigiemos, procuremos estar ligados nas pessoas pelas razões certas, pelos propósitos certos, Deus vai nos cobrar por isso. Ele sabe tudo sobre o mais profundo do interior do coração do homem.

Continuemos no Caminho.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Versículos do Dia

Versículos do Dia

O Senhor é bom para todos, e as suas misericórdias são sobre todas as suas obras.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Amados, se Deus assim nos amou, também nòs devemos amar uns aos outros.


Pr Donizeti (Um servo do senhor Jesus ma serviço do reino de Deus)

E O POVO CREU!


“E o povo creu; e quando ouviram que o Senhor havia visitado os filhos de Israel e que tinha visto a sua aflição, inclinaram-se, e adoraram”. (Ex. 4:31; Hb. 11)

A fé é a certeza de coisas que se esperam, é a convicção de fatos que se não vêem.

Pela fé, os antigos obtiveram um bom testemunho.

Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela Palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem.

Pela fé, Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício do que Caim, pelo qual obteve testemunho de ser justo, tendo a aprovação de Deus quanto às suas ofertas. 

Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. 

Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus.

Sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.

Pela fé, Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa e se tornou herdeiro da justiça que vem da fé. 

Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia. 

Pela fé, peregrinou na terra da promessa habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. 

Pela fé, também Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque, porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos. 

Pela fé, Sara recebeu poder para ser mãe, não obstante o avançado de sua idade, pois teve por fiel Aquele que lhe havia feito a promessa. 

Pela fé, igualmente, Isaque abençoou a Jacó e a Esaú, acerca de cousas que ainda estavam para vir. 

Pela fé, Jacó quando estava para morrer, abençoou cada um dos filhos de José. 

Pela fé, José, próximo do seu fim, fez menção do êxodo dos filhos de Israel. 

Pela fé, Moisés apenas nascido, foi ocultado por seus pais durante três meses, porque viram que a criança era formosa. 

Pela fé, também, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus, a usufruir prazeres transitórios do pecado; porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão. 

Pela fé, ele abandonou o Egito, nem ficou amedrontado pela cólera do rei; antes permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível. 

Pela fé, celebrou a páscoa e o derramamento do sangue, para que o exterminador não tocasse nos primogênitos dos israelitas. 

Pela fé, atravessaram o Mar Vermelho como por terra seca. 

Pela fé, ruíram as muralhas de Jericó, depois de rodeadas por sete dias. 

Pela fé, Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu com paz aos espias.

E que mais direi ainda? 

Certamente me faltarão espaço e o tempo necessário para referir o que há a respeito de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas, os quais por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam bocas de leões, extinguiram a violência, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros…

Concluo este texto dizendo: “Tudo é possível ao que crê, Mc. 9:23”! 

“Se tu creres, verás a glória de Deus, Jo. 11:40”!


Pr Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

FRASES



FELICIDADE É AGIR DESCANSANDO COM DEUS.


Pr Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Regras para uma vida Melhor

Nunca odeie – Pv 10.12

Não se preocupe – Fp 4.6

Viva de forma simples – 1 Pe 5.6

Espere um pouco – 1 Pe 5.7

Doe muito – At 20.35

Sempre sorria – Sl 68.3

Viva com amor – 2 Jo 1.5


Melhor de tudo, esteja com Deus – Jo 17.3

domingo, 29 de março de 2015

A certeza da salvação - Pode alguém realmente saber com certeza? 2/10

Plano Básico para ter certeza da Salvação

Como pode você saber qualquer coisa com toda a certeza? Por exemplo, se você morasse numa região propensa a terremotos, como você poderia estar seguro(a) de que o lugar que você chama de lar, não estaria destruído hoje ou amanhã? Seria tranquilizante examinar a planta da cada ou saber que o fundamento, as paredes e o teto foram projetados suficientemente fortes e confiáveis - sendo até capazes de resistir a um severo terremoto.

De forma semelhante, como você pode saber que a sua esperança no céu não será abalada quando vier o julgamento estremecedor de Deus? Seria tranquilo ter alguma evidência de que a sua esperança não é simplesmente um desejo de seus pensamentos. tal providência está à nossa disposição. A carta de 1 João, do Novo Testamento, descreve as evidências que podem nos dar um forte certeza. Se tratarmos estas evidências como elementos de uma planta de uma construção, nós veremos como da parte acrescenta força a toda a estrutura.

Os seis elementos, descritos no plano de construção da certeza da salvação, são os seguintes:
  • A Autoridade da Bíblia
  • A Obra de Cristo
  • A Sua Fé em Cristo
  • A Sua Obediência a Cristo
  • O Seu Amor para com os Outros
  • A Certeza do Espírito

O diagrama que usaremos através deste estudo, retrata a progressão lógica das verdades que são essenciais para alguém poder dizer com certeza que está seguro(a) de sua salvação. O fundamento sobre o qual deverão repousar as outras razões para tal certeza, é a autoridade da Palavra de Deus. Sobre o fundamento, estão colocadas quatro colunas de suporte. Cada coluna representa uma evidência de que a nossa salvação é segura. A obra consumada de Cristo e a nossa fé pessoal Nele são razões sólidas para ter esta certeza. A Bíblia também nos fala que a nossa obediência a Cristo é o nosso amor para com outros cristãos são evidências de uma fé verdadeira e salvadora. A pedra angular que repousa sob as colunas é a certeza interna que o Espírito Santo nos dá. O Espírito Santo aponta para s verdades da Palavra de Deus, para a suficiência da obra de Cristo, para a realidade da nossa fé e para as evidências de nossa obediência e nosso amor.

Fundamento: A Autoridade da Bíblia

Um fundamento sólido é essencial para qualquer crença. Como um edifício, ela precisa ter suas bases num solo firme. Isto foi ilustrado quando uma grande companhia de eletricidade estava construindo uma planta nuclear. Milhões de dólares foram gastos nesta estrutura massiva, na qual estaria o reator nuclear. Mas uma inspeção demonstrou que os fundamentos não eram adequados. Como resultado, a segurança da comunidade era incerta e o projeto teve de ser abandonado.

Deus quer que os cristãos estejam seguros de sua salvação. Por esta razão, Ele estabeleceu uma sólida rocha da verdade - as muitas promessas de certeza que encontramos nas Escrituras. Uma das passagens chave da Bíblia que aborda esta questão da certeza da rocha angular, se encontra na carta de 1 João, no Novo Testamento. As palavras iniciais da epístola de João mostram claramente este propósito. Ele escreveu:


"O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida (Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada); O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra." 1 João 1.1-4

A primeira coisa que João queria dizer é que tudo o que ele escreveu a respeito de Cristo, era digno de confiança. Segundo, ele desejou que os leitores compartilhassem com ele a alegria da salvação.

As palavras do apóstolo eram apropriadas não somente para os leitores do primeiro século, mas também para nós hoje em dia. Por causa da inspiração que Deus deu a João para escrever esta primeira carta, nós podemos saber o que é necessário para agradar a Deus e podemos estar seguros do perdão e da paz com Deus.

Quando João estava terminado a sua epístola, ele lembrou novamente aos seus leitores que prestassem atenção ao que ele havia escrito. Ele lhes disse:

"Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus." 1 João 5.13

João deixou saber aos seus leitores que tudo o que ele registrou lhes daria grande certeza. Do que o apóstolo nos contou, bem como de tudo o que lemos no resto das Escrituras, sabemos que encontramos o fundamento para a nossa fé nas páginas da Palavra inspirada por Deus.

Palavras de Confiança

"Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia." João 6.40

"E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão." João 10.28

"Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia." 2 Timóteo 1.12

Para Reflexão: O que acontece a uma casa construída sobre a praia arenosa quando os ventos fortes e as ondas altas sopram contra a mesma? Por que os sentimentos emocionais não são um bom fundamento sobre o qual devemos construir a certeza da nossa salvação? Você tem tido duvidas a respeito de seu relacionamento com Deus? Por que as circunstâncias difíceis nos fazem duvidar daquilo que Deus disse? Está você disposto(a) a aceitar a Bíblia como a verdade angular sobre a qual você pode construir a certeza de sua salvação?

Versículos do Dia

Versículos do Dia

O teu reino é um reino eterno; o teu domínio dura em todas as gerações.
------------------------------------------------------------------
Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente. 


Pr Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

E A CASA CAIU!

E A CASA CAIU!

“Abraçou-se, pois, Sansão com as duas colunas do meio, em que se sustinha a casa, arrimando-se numa com a mão direita, e na outra com a esquerda.

 E bradando: Morra eu com os filisteus!       -  inclinou-se com toda a sua força, e a casa caiu sobre os chefes e sobre todo o povo que nela      havia. 

Assim foram mais os que matou ao morrer, do que os que matara em vida”.  (Jz 16:29-30
)
Sansão queria se livrar de seus inimigos (Filisteus) e pediu a Deus força para se vingar deles, e então abraçou as duas colunas de sustentação que estava no meio da casa onde eles estavam e então fez força sobre elas, pois ele era muito forte e ainda possuía a força do Senhor.

 Com a mão direita em uma e com a esquerda na outra, disse: “Morra eu com os filisteus (Povo incircunciso, descendente de Cão que habitava a Filístia)”; e inclinou-se com força, e a casa caiu sobre os príncipes e sobre todo o povo que nela estava; e o número de mortos que matou com sua morte foi maior do que o número que matou em vida.

Sansão matou muitos inimigos com a sua morte. 

“O natural ilustra o espiritual”. 

Jesus também venceu os inimigos (Satanás e seus demônios) morrendo numa cruz. 

Ele nos deu vida através da Sua morte.

Jesus disse que todo aquele que ouve as Suas Palavras e as pratica, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha. 

E todo aquele que ouve as Suas Palavras e não as pratica, será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína (Mt 7:24-27).

Jesus é quem edifica o homem. 

Ele é quem edifica a casa. Se Ele não edificar a nossa vida e a nossa casa (lar e família) em vão trabalham os que a edificam (Sl 127:1). 

Nós somos a habitação da glória de Deus e a nossa casa deve estar cheia da presença de Deus.

A Palavra de Cristo é a Verdade que liberta (Jo 8:32). 

Quando obedecemos a Sua Palavra, estamos construindo a nossa vida na rocha. 

Cristo é a nossa Rocha! 

Quem estiver firme na Rocha, os problemas, as dificuldades, enfim, os vendavais da vida não poderão derrubá-los. 

Eles permanecerão firmes, porque Cristo é a nossa fortaleza, socorro bem presente na hora da tribulação (Sl 46:1). 

Os que confiam no Senhor são como o Monte Sião, não se abalam, mas permanecem firmes para sempre (Sl 125:1).

Para que os seus inimigos venham ruir por terra, você precisa ouvir e obedecer ao que Jesus Cristo diz: “Eis que estou à porta e bato, se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei, cearei com ele e ele comigo” (Ap 3:20).

Que a sua casa permaneça firme em Deus.



Pr Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

FRASES



DEUS RESTAURA AQUELES QUE O BUSCAM ATRAVÉS DO ARREPENDIMENTO E DA FÉ.


Pr Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Conselhos Bíblicos