Pesquisar no Blog do J.A.

Carregando...

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Medite nisso para começar a semana


Uma hora descobriram que você é Cristão, e aí?

Não esconda quem você é.

Jesus não se envergonha de você. Faça o mesmo!

domingo, 21 de setembro de 2014

Plantas Citadas na Bíblia - Sarça

A Sarça ("Seneh" em hebraico, origem do topônimo "Sinai") é uma planta espinhosa da família das fabáceas, gênero Acácia, o mesmo das árvores conhecidas genericamente no Brasil pelo vernáculo "Jurema". Estas árvores apresentam a substância psicoativa Dimetiltriptamina - DMT.

Esta árvore, também conhecida pelo nome de "Shittim", é citada na Bíblia várias vezes. Mais especificamente chama-se de "ardente" a Sarça quando parasitada pela planta Loranthus acaciae, cujos frutos e inflorescências avermelhados dão, de longe, a impressão de chamas sobre a Sarça.

Bíblia
A Sarça Ardente, a Acácia "seneh" que ateada de fogo não se consumia, ou seja, não se queimava, segundo consta na Bíblia, aparece no capítulo 3 do livro de Êxodo nos versículos de dois a quatro na qual estava Moisés apascentando o rebanho e os levou para trás do deserto, e chegou a Horebe, o monte de Deus:
"E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça. Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia; pelo que disse: Agora me virarei para lá e verei esta maravilha, e por que a sarça não se queima. E vendo o Senhor que ele se virara para ver, chamou-o do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés! Respondeu ele: Eis-me aqui".
Deus apareceu no meio da sarça e a partir daí Deus orientou Moisés de como tirar o povo de Israel da escravidão de Faraó no Egito.

De acordo com o judaísmo, foi em virtude deste acontecimento misterioso que Moisés passou a referir-se ao Senhor Deus, "Ehyeh" (hebraico: אֶהְיֶה ) ou "Ehyeh-Asher-Ehyeh" (hebraico: אהיה אשר אהיה - conforme em Êxodo 3.14) como o que habita na sarça o que fez pela primeira vez durante a bênção das tribos de Israel (Deuteronômio 33.16).

Muitos estudiosos atribuem a este episódio o fato de os Hebreus terem especial apreço pela árvore da Acácia, sendo que todo o mobiliário sagrado do Tabernáculo e, inclusive, a própria Arca da Aliança (que representava a presença de Deus na terra) teve como matéria-prima principal a madeira da sarça (Acacia nilotica, "Shittim") a qual foi indicada a Moisés nas revelações divinas.

sábado, 20 de setembro de 2014

ESTUDO BÍBLICO-O VERDADEIRO RETRATO DE CRISTO


O verdadeiro retrato de Cristo


Apocalipse 3.12-18.

Introdução;

A indignação humana tem produzido os mais diferentes retratos de Cristo.

Em alguns destes retratos Ele tem aparecido com longos cabelos louros e olhos azuis; noutros Ele tem a pele morena, cabelos negros, barba cerrada e olhos castanhos.

Deus, porem, nos dá um retrato do Salvador bem diferente daquilo que os homens imaginam.

Jesus apareceu ao apostolo João na ilha de Pátmos, e assim o apostolo o descreveu:


I. Possuía um cinto de ouro, v 13.

1. O cinto fala de serviço, Mt 20.28.
2. O ouro fala de Sua divindade e glória, Ap 5.12.

II. Os  seus olhos eram como chama de fogo, v,14.

1. Vê todas as coisas, Jo 2.25.

III. Os seus pés eram como latão reluzente.

1. Os pés de Jesus iluminam o caminho, Jo 8.12.
2. Quem segue a Jesus sabe para onde vai, Jo 12.35.

IV. A sua voz era como a de muitas aguas.

1. Sua poderosa voz gera energia, Sl 29.3-8.

V. Da sua boca saia espada aguda de dois gumes, v, 16.

1. A Palavra de Jesus  é penetrante, Hb 4.12.
2. A Palavra de Jesus é autoritária, Jo 7.46.

VI. O seu rosto era como o sol, v, 16.

1. O glorioso rosto de Jesus ilumina, IICo 4.4-6.

VII. Tinha a chave da morte e do inferno, v, 18.

1. Todo poder lhe foi dado, Mt 28.18.
2. Sujeita como autoridade a morte e o inferno, ICo 15.55.

Conclusão;
Só aqueles que aceitam Jesus Cristo como Salvador e permanecerem fiéis até a morte terão a inenarrável satisfação de contemplar o verdadeiro rosto de Jesus.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)






FRASES



PARA SABER COMO SE APRESENTAR DIANTE DE DEUS,
PROVE A SI MESMO PELOS PARÂMETROS DELE.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Os Valores da Nova Vida - 4/9

A nova vida reflete na sociedade

O terceiro desdobramento da nova vida em Cristo é que seus reflexos se projetam na sociedade.

Uma das propriedades do sal, que simboliza a ação do crente na terra, é preservar o alimento da deterioração (Mt 5.13). Pequena quantidade do produto é suficiente para afetar milhares de grãos numa panela.

Da mesma forma, o novo crente, que suas novas ações terão o efeito de contribuir para o bem dos que o cercam: "tudo quanto fizer prosperará".

Seus atos terão a marca do respeito, da sinceridade e da solidariedade cristã.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

ESTUDO BÍBLICO- O QUE FAZER PARA SER SALVO AGORA?


Leitura Is 55.5-7


Introdução;

A maioria das pessoas vivem como se Deus estivesse pronto a atende-las a qualquer tempo.

Tais  pessoas desprezam a oportunidade e estão sempre esquecidas de  que deve invocar e buscar a Deus.

Prefere viver segundo os ditames da carne,  do mundo e do diabo.

Foi assim nos dias de Noé,  pois ninguém atentava para o único meio de escapar.

Hoje, a salvação esta ao nosso alcance.

I. O que devemos fazer para obter a salvação?

1. Devemos buscar ao Senhor, v 6.
2. Devemos buscar ao Senhor com o propósito de encontra-lo, Mt 7.7-8.
3. Devemos chegar-nos a Ele, Tg 4.8.

II. Quando devemos chegar a salvação?

1. Devemos obtê-la enquanto se pode achar, v 6; Hb 13.7-13.
2. Devemos obtê-la em tempo aceitável,  II Co 6.2; Sl 32.6.
3. Devemos evitar o caminho dos que falharam, Mt 25.10-13; Hb 12.16-17.
4. Devemos imitar os bons exemplos

A. O exemplo de Zaqueu, Lc 19.6.
B. O exemplo do cego de Jericó , Lc 18.35-43.
C. O exemplo do ladrão da cruz,  Lc 23.42-43.

III. Como podemos obter a salvação?

1. Temos que deixar o caminho perverso ( arrependimento), v 7; At 3.19.
2. Temos que nos converter ao Senhor, v 7; At 3.19.
3. Temos que voltar-nos para o nosso Deus, Mt 11.28; Is 55.7.
4. Temos de receber o perdão de Deus, v 7; Lc 7.48-50.

Conclusão;

Crê no Senhor Jesus e será salvo.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)




FRASES



A NATUREZA NOS MOSTRA O CRIADOR,
MAS SOMENTE A BÍBLIA NOS MOSTRA O SALVADOR.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Os Valores da Nova Vida - 3/9

A nova vida requer testemunho pessoal

O segundo desdobramento na nova vida em Cristo é que ela requer testemunho pessoal. Aqui entra, novamente, um princípio biológico, por vezes repetido na Palavra de Deus.

A árvore que não produz frutos não está cumprindo o seu propósito. Por conseguinte, os frutos testemunham se a árvore é de boa ou má qualidade (Mt 7.16-20; Jo 15.1,2).

No plano espiritual, faz parte da natureza do novo crente, através do seu testemunho pessoal, produzir frutos que revelem à sociedade o caráter regenerador do novo nascimento.

E ele o fará na estação própria, isto é, em cada circunstância da vida terá uma reação adequada que corresponda à natureza da sua nova vida.

Cristo é glorificado em nós quando isso acontece.

Até a próxima.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Plantas Citadas na Bíblia - Álamo

"A glória do Líbano virá a ti; a faia, o pinheiro, e o álamo conjuntamente, para ornarem o lugar do meu santuário, e glorificarei o lugar dos meus pés." Is 60.13

Populus alba L. é uma espécie de choupos (ou álamos), da família Salicaceae, conhecida pelos nomes comuns de choupo-branco, álamo-branco, álamo-prateado, choupo ou álamo. Desenvolve-se em áreas relativamente úmidas, por vezes em florestas ripárias, em regiões com verões quentes e invernos suaves a frios, sendo nativa da região que se estende da Espanha e Marrocos até ao centro da Ásia, chegando a norte à Alemanha e Polônia.

Etimologia
O nome "choupo" é originário do latim populu.

Descrição
P.alba é uma árvore decídua de média dimensão (mesofanerófito), de crescimento rápido, que atinge alturas de 16-27 m, raramente mais, com um tronco que pode atingir os 2 m de diâmetro. A copa é alargada, sendo frequentes as árvores com múltiplos troncos ou com ramificação baixa. O ritidoma (casca) é liso, esbranquiçado, apresentando nas árvores jovens marcas em losango características, escurecendo e fissurando na base das árvores mais velhas. Os rebentos do ano, incluindo os gomos, são recobertos por uma camada tricomatosa que forma uma fina penugem esbranquiçada.

As folhas têm 4-15 cm de comprimento, pentalobadas (5 lobos desiguais), inicialmente recobertas por uma espessa penugem esbranquiçada e brilhante em ambas as páginas, mais espessa na página inferior, mas com a página superior a perder essa cobertura e a ganhar uma cor verde-pálida quando atinge a maturidade, enquanto a página inferior se mantém esbranquiçada até à queda das folhas. Nas árvores jovens, em crescimento rápido, as folhas são maiores e profundamente lobadas, nas árvores mais velhas e naquelas em que o crescimento é lento por razões edáfo-climáticas as folhas são menores e menos recortadas.

As flores formam amentilhos com até 8 cm de comprimento, produzidos no início da primavera, geralmente quando a árvore ainda ostenta poucas ou nenhumas folhas. A espécie é dioica, com amentilhos femininos e masculinos produzidos em espécimes distintos e a fertilização a ser feita pelo vento. Os amentilhos masculinos são acinzentados, com estames vermelhos e conspícuos; os amentilhos femininos são esverdeados, alongando-se até aos 8–10 cm após a polinização, produzindo múltiplas cápsulas que maturam no final da primavera e no início do verão.

A espécie propaga-se facilmente por rebentamento a partir das raízes, formando novas plantas a partir das raízes laterais, por vezes a 20-30 m do tronco, formando extensas colónias clonais.

P. alba hibridiza com a espécie próxima Populus tremula, produzindo um híbrido, conhecido por choupo-cinzento (Populus canescens), com características morfológicas intermédias em relação às dos progenitores, mas dotada de marcada heterose, podendo atingir mais de 40 m de altura e e mais de 1,5 m de diâmetro do tronco, dimensões muito superiores às de qualquer dos progenitores. A maioria dos choupos-cinzentos cultivados são masculinos, mas ocorrem plantas femininas que também são por vezes utilizadas em cultura.

Fonte:
  • http://pt.wikipedia.org/wiki/Populus_alba

Os Valores da Nova Vida - 2/9

A nova vida não significa isolamento

A primeira coisa a ser definida é que a nova vida em Cristo não significa isolamento do mundo. Isto contraria a própria criação, pois o homem é, por natureza, um ser gregário que se realiza no exercício da solidariedade e do companheirismo.

É tanto que a primeira iniciativa  de Deus, ao criá-lo, foi providenciar-lhe também uma companheira (Gn 2.18). Por sua vez, Jesus deixou claro o mesmo conceito em sua oração sacerdotal (Jo 17.16). Ou seja, é no mundo, rodeado pela sociedade, que o novo crente exercerá a sua influência transformadora, sem, todavia, deixar-se corromper pelo mal.

Como se interpreta, então, o salmo primeiro à luz deste princípio? Em primeiro lugar, ele estabelece o contraste entre a vida do cristão e a vida do ímpio, ambos vivendo no mesmo espaço geográfico. Em segundo lugar, aponta a linha de conduta do salvo nesta conveniência.

Ele não se submete à influência deletéria do ímpio, não se associa com os seus pecados, nem com suas atitudes escarnecedoras.

Conselhos Bíblicos