Pesquisar no Blog do J.A.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Aos neófitos - Como estudar a Bíblia

Como ler a Bíblia sem interpretá-la mal?

1. Ore antes, agradeça a Deus pela Bíblia e peça entendimento dela; senão o inimigo fará o contrário (2 Co 4.4).

2. Leia-a com amor, entenda que ela é uma carta pessoal de Deus para você.

3. Preste atenção em cada palavra do texto, analisando o seu significado.

4. Não lei muito de uma só vez, mas leia, meditando várias vezes, a mesma passagem, e medite nesse texto lido durante todo o dia.

5. Procure o princípio eterno: um texto escrito a 2000 anos atrás tem hoje o mesmo significado espiritual. O que difere é que foi escrito com termos do contexto da época. Por exemplo, em Mt 19.24, "o fundo de agulha" era uma portinhola da época; o camelo, para passar por ela, devia deixar, do lado de fora, toda a sua bagagem e entrar de joelhos. Assim deve fazer o homem para entrar no Reino dos Céus.

6. Faça perguntas sobre você mesmo com relação ao texto, do tipo:
Como este texto se aplica à minha vida?
O que devo fazer para me harmonizar com este texto? etc.
Observe: O que vejo no texto?
Interprete: O que significa? Por quê?
Aplique: o que isso tem a ver com a minha vida?

Continua.

Reflexão de Segunda-Feira

"Tem coisas em nossas vidas são questão de necessidade. Para nós cristãos a maior de todas as necessidades tem de ser Jesus Cristo, o Salvador."

Boa Semana.

domingo, 24 de setembro de 2017

Devocional do Dia - Eu vi o Senhor!

"No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e a cauda do seu manto enchia o templo."
Is 6.1

Ao lermos o texto de Isaías 6 há um descrição da grandeza e santidade de Deus, O Pai.

É patente o terror de Isaías, mas ele não era sacerdote? Não exercia ofício diante do altar do Senhor? Sim, é a resposta.

Contudo, Isaías sabia de sua condição de pecador e da condição de santidade do Senhor. Quantos estão tolamente esquecendo disso.

Não levam o fato de que se não houver arrependimento não haverá perdão, se o homem não caí em si e entende a natureza santa de Deus, certamente morrerá. Isaías é a prova da magnanimidade e benevolência divina ante o arrependimento humano, sincero é real.

Deus não tem prazer na morte do homem, o diabo tem e trabalha para isso.

Deus espera que nos arrependemos em tempo, e Ele mesmo é quem ordenará a limpeza necessária em nós.

Bom dia.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Aos neófitos - Como estudar a Bíblia


Neófito - pagão recém-convertido ao cristianismo; novo convertido ou cristão-novo.

Na história da igreja, temos visto várias interpretações errôneas que produzem ideia heréticas.


Por isso, existem recurso para que cada um possa interpretar a Bíblia de modo correto, sem ser obrigado aceitar uma interpretação oficial de uma igreja.

É obvio que alguns querem interpretá-la com seu próprio entendimento, como se Deus não fosse parte deste processo.

Daí o fato de alguns lerem a Bíblia e chegarem a conclusões  equivocadas, tais como:
Não existe a Trindade.
Espíritos de homens podem interceder por nós.
O diabo é bom.
É lícito fazer imagens, etc.
Por isso devemos fazer a correta interpretação do texto, contexto, época, dispensação, propósito, etc.

Continua.

Ninguém faz direito até que nós tenhamos de fazer

É fácil criticar os outros quando estão fazendo algo que julgamos fácil.

Julgamos...

Entretanto, como a vida dá voltas a nossa vez de fazer acontece.

Aí percebemos que não será tão fácil como dizíamos que era.

Muitas pessoas criticam líderes, obreiros, pastores ou qualquer figura que esteja em evidência. Julgam-se os donos do conhecimento supremo, mas estão enganados.

Para fazermos tão bem como achamos que deva ser feito o custo e esforço são altíssimos, manter tal padrão por muito tempo não é para qualquer um. Principalmente para os murmuradores.

Devemos com humildade reconhecer o esforço de cada um até porque os limites de cada um variam, o senso de "bem feito" para cada um é muito relativo.

E nos lembrarmos de que como julgamos, também somos julgados por outros.

Busquemos a humildade e dispostos para dar apoio para ajudar que estiver fazendo. Semeando o bem, colhermos o bem.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Maná e Pedra

"Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe."
Ap 2.17

O "maná escondido" simbolizava (Êx 16.14-15), aqui, o privilégio incomparável que todos os cristãos têm de participar da grande festa celestial e messiânica chamada "a ceia das bodas do Cordeiro".

Um alimento divino disponível ao crentes no Senhor, em contraposição ao que é oferecido aos seguidores de líderes da estirpe de Balaão (Sl 78.24).

Os juízes da época costumavam usar uma pedra branca para votar em benefício do réu. Na antiguidade, os escravos que conseguiam a alforria, ganhavam uma pedrinha branca como "atestado" de sua liberdade.

Aqui, o simbolismo sugere um "ingresso", patrocinado por Cristo, para a grandiosa solenidade das suas bodas com a Igreja.

A salvação é uma convicção pessoal, verdadeiramente conhecida apenas entre o crente e o Senhor.

Vale a pena manter esta convicção viva todos os dias em nosso coração para que num pisar de olhos estejamos na presença do Senhor.

Devocional do Dia - Não há escapatória

"Porquanto não se executa logo o juízo sobre a má obra, por isso o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para fazer o mal."
Ec 8.11

O sábio Salomão dentro de seu conhecimento e vivência afirma coisas que Jesus e Paulo afirmaram séculos depois - a condenação ao ímpio e pecador é certa, uma hora ela virá.

Paulo afirma em Romanos logo no primeiro capítulo que, Deus vê a impiedade do coração do homem e seu desejo por ela, que Ele permite que alimentem-se cada vez mais do mal, pois abrevia o juízo preparado para eles.

Deus é amor, mas o amor não impede a operação de sua justiça.

Entretanto, assim com a certeza bíblica que o pagamento pelo mal virá de forma inevitável, o galardão celestial separado para os cristãos fiéis também é inevitável.

No juízo haverá dois pagamentos, e se cumprirá o que Paulo disse "o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito é a vida eterna".

Deus te abençoe e bom dia.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Um privilégio a todos que quiserem!

"E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim."
Jo 12.32

Aqui não temos o universalismo (a salvação de todos), mas a oferta do evangelho a todos, sem distinção - atraindo pessoas de todos os tipos para Ele.

Alguns não desejarão receber Jesus, mas todos os que o fizerem terão o direito de serem feitos filhos de Deus (Jo 1.12).

O termo "atrair" tem haver com o fato de que só os que forem "atraídos" por Ele encontrarão a tão sonhada salvação.

Jesus comprou a salvação da humanidade, pagou o tão alto "preço de sangue", mas o homem só alcança tal salvação se crer verdadeira e inteiramente no Salvador, o Senhor Jesus Cristo.

Distorção das Escrituras - Mc 16.18

"Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão."
Mc 16.18

Em 1910, depois de ler Marcos 16.18, George Went Hensley introduziu a prática de manipular serpentes em igrejas de toda a região apalachiana.

Embora esta passagem seja parte do trecho final do Evangelho Segundo Marcos, que é considerado por alguns como não original, a maior parte da Igreja, por dezoito séculos, a teve como autorizada.

Logo, se ela for interpretada literalmente, alguém esperaria ouvir que os primeiros cristãos atenderam às palavras sobre "pegar em serpentes".

Não existe nenhuma evidência de que isto alguma vez aconteceu, ainda que o apóstolo Paulo, quando atacado por uma víbora venenosa tenha sido protegido.
At 28.1-6 - "E, havendo escapado, então souberam que a ilha se chamava Malta. E os bárbaros usaram conosco de não pouca humanidade; porque, acendendo uma grande fogueira, nos recolheram a todos por causa da chuva que caía, e por causa do frio. E, havendo Paulo ajuntado uma quantidade de vides, e pondo-as no fogo, uma víbora, fugindo do calor, lhe acometeu a mão. E os bárbaros, vendo-lhe a víbora pendurada na mão, diziam uns aos outros: Certamente este homem é homicida, visto como, escapando do mar, a justiça não o deixa viver. Mas, sacudindo ele a víbora no fogo, não sofreu nenhum mal. E eles esperavam que viesse a inchar ou a cair morto de repente; mas tendo esperado já muito, e vendo que nenhum incômodo lhe sobrevinha, mudando de parecer, diziam que era um deus."
As "serpentes" podem ser uma alusão tipo de males que o inimigo pode atacar os cristãos no decorrer de sua missão da evangelização.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Pedintes

"E era trazido um homem que desde o ventre de sua mãe era coxo, o qual todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam."
At 3.2

Pedinte, esmoleiro, mendicantes, mendigos, mordedores e outros sinônimos para a ação de pedir que algo a alguém e esperar que de forma gratuita e altruísta seja dado o benefício do solicitante.

Não é errado dentro da medida de nossas possibilidades ofertar a um necessitado, muito pelo contrário é uma ação que deve ser praticada. Fazer o bem ao próximo deve ser um componente de nosso caráter.

Não vou entrar na seara dos que aproveitam-se da boa vontade das pessoas, isso não é o foco deste texto apesar de isso ser muito frequente.

O foco desta dissertação é que existem pessoas que se acostumaram com a viver com apenas aquilo que os outros lhe dão.

O coxo precisava de uma cura física, é fato, para libertar-se de sua condição que o impedia de participar da força ativa de trabalho em Jerusalém e também de participar das atividades do Templo devido a sua mobilidade reduzida.

Ele foi criado a vida toda recebendo a instrução de como mendigar, não haveria outro jeito para ele. Pois é, não havia até que os discípulos apareceram com um poder sobrenatural capaz de romper as ataduras da física humana.

Com uma voz de poder ele foi curado não só da mendicância, mas do status de incapaz podendo agora adorar dentro do Templo que ele havia passado a vida de fora.

É isso que o Evangelho de Cristo faz, ele liberta o homem daquilo que o impede de adorar a Deus.

Conselhos Bíblicos