Pesquisar no Blog do J.A.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Começar grande

Começar grande não garante grandeza!

Muitos empreendimentos que começaram em pompa e alardeavam a grandeza de seus feitos, terminaram trágica e vergonhosamente.

Cito o exemplo do RMS Titanic, o mais conhecido de todos os grandes lançamentos e maiores ainda decepções.

Quem nunca ouvia a história da incrível capacidade de não afundar do mesmo. Uma de suas maiores propagandas foi um dos custos de seu naufrágio.

Um bloco de gelo, um iceberg, veio e, pois, fim ao “maior triunfo” da engenharia náutica da aurora do século.

 Por outro lado, temos um dos maiores empreendimentos da história que foi gerido por um único homem, e colocado em prática por seus doze encarregados diretos.

Jesus início o trabalho de formação da Igreja na terra com doze apóstolos de diversos níveis e posições. Começou pequeno e dois mil anos depois ainda está expandindo e sem previsão de parar de crescer.


Devemos ter humildade de batalhar com pouco e ir crescendo na medida certa, até por que quem nasce grande é filhote de elefante...

Reflexão de Segunda-Feira


Existes conexões que só acontecerão se houver mudança de padrões.

A conexão com Deus carece de uma mudança de padrões de nossa parte para que aconteça.

Pense nisso e conecte-se!

Boa Semana.

domingo, 25 de junho de 2017

Devocional do Dia - Espírito Excelente

"E pareceu bem a Dario constituir sobre o reino cento e vinte príncipes, que estivessem sobre todo o reino; E sobre eles três presidentes, dos quais Daniel era um, aos quais estes príncipes dessem conta, para que o rei não sofresse dano. Então o mesmo Daniel sobrepujou a estes presidentes e príncipes; porque nele havia um espírito excelente; e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino."
Dn 6.1-3

Nos dias após a queda do Império Babilônico, ascende um novo império sobre a terra, o Medo-Persa.

Era um império, o maior até então, possuía a incrível quantia de 127 província, as satrapias ou como chamamos hoje de estados com um governante cada, o sátrapa.

Para se comparar, a atual República Popular da China têm 22 províncias.

Cara sátrapa era um homem importante do império, príncipes, políticos, sacerdotes, heróis de batalha e Daniel.

Em meio a tantos homens importantes em Daniel resplandeceu um Espírito Excelente, destacando a Daniel em sabedoria e habilidade governamental.

De onde provinha tal espírito?

Da sua comunhão com com Deus.

Daniel era servo do Senhor antes de qualquer cargo ou função. Agindo assim ele sabia que Deus sendo o primeiro, tudo que viesse depois seria segundo Seu querer.

Quer um espírito de excelência?

Coloque Deus em primeiro na sua vida.

Bom dia.

sábado, 24 de junho de 2017

As Sete Igrejas da Ásia Menor

Éfeso

Cidade situada na região da Ásia Menor, as margens do rio Caístro a cerca de uns 10 km de sua foz.

Era uma cidade livre, centro da administração romana, na qual havia muitos judeus. Essa povoação era muito famosa pelo templo de Ártemis (Diana), de extrema magnificência e com imensos tesouros, considerado como uma das maravilhas do mundo.

Esse templo tinha 130 m de comprimento por 67 m de largura e era adornado com pinturas e estátuas. Foi incendiado no dia em que Alexandre, o Grande, nasceu e por algum tempo ficou em ruínas.

A Biblioteca de Celso em Éfeso

Alexandre ofereceu-se para reconstruí-lo se os efésios pôr no novo edifício uma inscrição que indicasse o nome do bem feitor. O oferecimento foi recusado, e os próprios habitantes reedificaram o templo com maior magnificência que a anterior.

As ruínas de Éfeso encontram-se perto da cidade turca de Kusadási - Anátolia.

Muitas das peças de mármore bem como as pedras preciosas, que se empregaram nas construções dos seus magníficos edifícios foram levadas para Constantinopla e outras grandes cidades situadas às margens do mediterrâneo, e a massa de toda aquela alvenaria serviu durante séculos, aos habitantes dos locais próximos.

O livro de Atos menciona duas visitas de Paulo a Éfeso. Na primeira vez ,quando se dirigia a Jerusalém, pregou no sábado na sinagoga, e Priscila e Áquila ficaram em sue lugar, aos quais pouco tempo depois, juntou-se Apolo. Quando Paulo visitou a cidade pela segunda vez, permaneceu ali por mais de dois anos, sendo a razão provável dessa demora, a importância do lugar, a sede principal da idolatria e grande centro de influência.

Os trabalhos de evangelização foram coroados por notáveis resultados, tanto na cidade como nas cidades circunvizinhas. Segundo uma tradição primitiva, João o evangelista e apóstolo, viveu em Éfeso no final de sua vida.

O sumário das referências bíblicas a Éfeso é a seguinte; situação do templo e a imagem de Diana, que sugeriram ilustrações a Paulo. Centro dos trabalhos de Paulo quando concluía sua segunda viagem. Foi o cenário do tumulto provocado pelos adoradores de Diana.

Ali Timóteo exerceu seu ministério e trabalharam também na obra do evangelho de Priscila e Áquila; e Tíquico e Trófimo.

Foi a residência de alguns discípulos de João Batista; de Onesíforo; de Alexandre; de Demétrio; dos filhos de Ceva; de Himeneu e Alexandre e finalmente de Fígeno e Hermodes.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Vitória sobre a Tentação 1-3

Você prevalece sobre a tentação? O que é tentação? Que a causa?

Precisamos entender que temos três grandes inimigos: Satanás, o mundo e a nossa carne.

Existem algumas palavras relacionadas com a tentação: cobiça, sedução e atração (Tg 1.15).

O diabo nunca vai colocar diante de você aquilo que não o atrai (Mt 4.1-11).

A tentação não vem de Deus (Tg 1.13).

Não se esqueça de que ninguém está imune a ela, pois o próprio Jesus foi tentado até o último suspiro (Mc 15.36,37).

A tentação gera o pecado que gera a morte (eterna) (Tg 1.15).

O salário do pecado é morte (Rm 6.23).

Matinho Lutero dizia que: "a tentação é como um pássaro, pois é impossível impedir que voe sobre sua cabeça, mas é possível impedi-lo de pousar e fazer ninho".

A prova precisa ser vencida para trazer benefícios aos que resistem (Tg 1.2-4).

Ela é permitida por Deus para lapidar os Seus; Satanás só pode agir com sua permissão e até onde Ele consente (1 Pd 1.6-7; Jó 1.8-12; Lc 22.31,32).

Geografia Bíblica - Mastaba


Clique na imagem para ver maior.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Uma falsa sensação

Quando adquirimos algo falso ou de procedência duvidosa, logo vem uma sensação de prazer e saciedade momentânea.

Contudo, a falsidade acarreta a baixa qualidade, a incerteza da durabilidade, a sensação de estar na moda, estar enturmado com a massa.

O diabo vive criando falsificações sobre tudo aquilo que Deus fez. Tem traído cada um de seus "consumidores", que crendo receber um bom produto, estão recebendo uma falsificação.

Vigie para que ninguém te engane (Mt 24.4).

Devocional do Dia - Até onde vai nossa fidelidade

"Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma."
Jó 1.22

Jó tinha qualidades dignas de atenção, ele em sua época era como se diz hoje "diferenciado".

Contudo, em diálogo espiritual Satanás questiona a veracidade da fidelidade de Jó.

Aqui entra uma lição teológica profunda, porque do sofrimento do justo?

Muitos se enfraquecem e dizem "o que eu fiz de errado para tantas provações?" O fato é que andar em justiça mostra a transformação espiritual em nós, e as provações atestam a veracidade desta transformação.

Outro ponto é quando levamos uma vida em santidade, o sofrimento é imposto a nós pelo inimigo de nossas almas, a fim de nos corromper através de reclamações. Jó depois de tudo não pecou, antes deu graças a Deus.

Agradeça a Deus em meio as dificuldades, isso mostra o valor de nossa fidelidade e amor ao Senhor.

Bom dia.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Vi e achei legal


É isso aí!

Você já está muito grandinho

"E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo. Com leite vos criei, e não com carne, porque ainda não podíeis, nem tampouco ainda agora podeis"
1 Co 3.1,2

Já está na hora de crescer irmão né, irmão?

Tem muito crente "grande" que ainda está querendo se passar por criança.

Irmãos temos de crescer na graça e no conhecimento todos os dias, não dá para ficar ignorando isso com medo das responsabilidades da vida e das espirituais.

O Senhor te chamou para que vades e deis fruto, só a planta que cresce dá fruto. Toda árvore já grande é mais difícil de ser arrancada por qualquer vento.

Para cumprir a ordem de Cristo temos de crescer.

Cresça hoje antes de ser arrancado amanhã.

terça-feira, 20 de junho de 2017

O que estamos buscando?

"E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração."
Jr 29.13

Muitos nos últimos dias têm buscado fama, dinheiro e poder, isso dentro das igrejas ou não.

Mas o que é cada uma destas faces:

Fama - Reputação, conceito; renome, celebridade. Se existe um desejo que tem consumido muitas pessoas ao longo da história tem sido esse. Generais, imperadores, monarcas, autoridades eclesiásticas, empresários, quase todo aquele que em algum momento desfrutou da glória por algum feito, por ela se apaixonou. Atualmente, os famosos "15 minutos de fama" tem criado aberrações mil, e vemos isso na mídia a todo o momento. Pseudo-artistas, modelos sem roupas, cantores de três acordes, o mais triste são os que se dizem cristãos e que tem convertido a glória de Deus para si. A fama de ser "o cara", o reconhecimento de ser o maioral tirou uma grande leva de anjos do céu no início, e tem tirado do caminho de lá muitos hoje que são apaixonados pelos flashes, pelas curtidas, pelos likes ... 

Dinheiro - O dinheiro é o meio usado na troca de bens, na forma de moedas ou notas (cédulas), usado na compra de bens, serviços, força de trabalho, divisas estrangeiras ou nas demais transações financeiras, emitido e controlado pelo governo de cada país, que é o único que tem essa atribuição. Ele comanda países, governa (atualmente) até recintos eclesiásticos. Ele compra a fama e o poder é oriundo dele. O dinheiro em si não é mal, mas a importância que se é depositada sobre ele é. Lutam, mutilam e matam para ter cada vez mais dinheiro, mulheres, homens e crianças são vendidos, usados, maltratados e depois descartados como se perdessem seu valor inerente. O dinheiro despreza o valor da alma do ser humano.

Poder - Do latim potere é a capacidade de deliberar arbitrariamente, agir e mandar e também, dependendo do contexto, a faculdade de exercer a autoridade, a soberania, o império. Poder possuí também uma relação direta com capacidade de se realizar algo, aquilo que se "pode" ou que se tem o "poder" de realizar ou fazer. O poder acaba sendo uma consequência dos outros dois (fama e dinheiro). O poder materializa-se sobre o ato da fama dizer quem "eu sou" e o dinheiro dizer "quem está pagando". O poder é uma coisa boa, pois ele conduz a ordem a todos na medida certa, mas a perversão do homem tem distorcido a noção de poder para tirania. Onde o poder é imposto a força para fazer apenas a vontade um só.

Como cristãos e cidadãos honestos devemos buscar ao Senhor, Ele é o parâmetro que nós precisamos. Muitos, como citado ao início, estão buscando tais coisas na vã esperança de alcançarem tudo o que procuram, mas fica um alerta.

Estas três coisas são recebidas nessa terra!!!! Portanto, a glória aqui recebida fica, quem aqui recebe não irá aos céus e nem receberá nada de lá.

Que direcionemos nossa busca as coisas que são do alto.

Reflexão - Tem de trocar

Quantas vezes estamos dispostos a "remendar" as coisas que já estão condenadas?

Ficamos patinando, lutando com coisas que já estão condenadas.

Sabe o motivo de não termos coisas novas?

Não nos desapegarmos das coisas velhas e estragadas!

Pense nisso, você tem uma nova vida em Cristo, então, não fique correndo atrás das coisas velhas e já passadas.

Viva a novidade de Cristo hoje!

Bom dia.


segunda-feira, 19 de junho de 2017

Você pode, mas não deve

"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a fornicação, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo. Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder. Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo, e os farei membros de uma meretriz? Não, por certo. Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne. Mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito. Fugi da fornicação. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que fornica peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus."
1 Co 6.12-20

A retórica de Paulo em combate aos seus perseguidores e inimigos, seus e do evangelho, era que os coríntios mesmo convertidos a Cristo poderiam fazer o que quisessem, quando e como quisessem.

Isso é uma blasfêmia contra o sacrifício de Cristo, pois seu sacrifício nos libertou da escravidão do pecado (Gl 5.1), mas uma vez liberto não posso mais voltar as práticas da escravidão do pecado.

Podemos fazer o que quisermos então?

Sim, podemos tudo, só que não posso me deixar dominar por aquilo que é mal. O domínio próprio é um dos atributos dados por Deus para ajudar o homem a refrear a natureza da carne. O livre arbítrio dado por Deus é claro e objetivo, tanto que Jesus só será o salvador que quem quiser que Ele seja o seu salvador. O Espírito Santo vem e fala o homem de tudo (Jo 16.7-11), o homem aceita ou não.

É uma questão de consciência?

Claro que é! Se você foi liberto de velhas práticas que te conduziam ao inferno por qual razão então voltar a fazê-las? Ou, se eu sei que algo me era imposto e isso é ruim, por qual razão agora sem mais essa imposição eu vou continuar a fazer?

Essa consciência tem de estar em nós, pois a salvação da minha alma depende da minha escolha em buscar a santificação ou me entregar ao pecado de novo e estar sujeito a ser consumido pelo meu pecado (Rm 1.24).

Não tem como servir a dois senhores (1 Rs 18.21), ou escolhemos a escravidão com o diabo (isso mesmo é ele) ou fiquemos com aquele que nos libertou e nos deu liberdade de escolher.

Juízo

Ainda há uma coisa muito importante nesse contexto, o juízo.Toda escolha tem uma consequência e um juízo atrelado a ela. Não adianta correr depois de escolher, pois aquilo que plantarmos, colheremos (Gl 6.7).

Vigiemos, já estamos livres, já estamos justificados, já estamos nos preparando para o céu. Não deixe qualquer coisa te prender a terra.

Reflexão de Segunda-Feira


Muitos têm ou estão tentado fazer "mágica", mas mágica não existe.

Pense nisso.

Boa Semana.

domingo, 18 de junho de 2017

Devocional do Dia - O Descanso Final

"E veio a mim um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro. E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu. E tinha a glória de Deus; e a sua luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente. E tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel. Do lado do levante tinha três portas, do lado do norte, três portas, do lado do sul, três portas, do lado do poente, três portas. E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro. E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais. E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvados, conforme à medida de homem, que é a de um anjo. E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda; O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista. E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente. E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro. E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra. E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite. E a ela trarão a glória e honra das nações. E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro. E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações. E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão. E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre." 
Ap 21.9 - 22.5

Já percebeu que em dia de chuva você entra em um veículo e em poucos minutos lá dentro o vidro fica embaçado?

Você já não vê nada fora do carro, por mais belas que semas as paisagens. Existe a questão da diferença de temperatura, e o vidro das janelas é a divisão das temperaturas. Sobre ele, pelo lado de dentro, aconteceu a condensação do ar gasoso para água. Pois, quando nosso ser está com a "temperatura espiritual" diferente começamos a "condensar".

Aqui no caso essa "condensação" representa o pecado, ele embaça a nossa visão e não podemos mais "ver" o que nos foi dado como promessa.

Só consegue almejar a Cidade Santa quem não está "embaçado" pelo pecado.

Limpe seu "vidro", purifique-se e veja o que o Senhor tem preparado para os Seus.

Bom dias.

sábado, 17 de junho de 2017

Cinco Juízos Revelados

A Bíblia nos fala de cinco juízos que estão inseridos no desenrolar do plano divino revelado nas Escrituras Sagradas.

1º Juízo - Calvário
1. Sujeitos - Crentes com respeito ao pecado
2. Lugar - Calvário
3. Tempo - 30 d.C.
4. Base do Julgamento - A obra consumada por Cristo
5. Resultado - Morte de Cristo
Nota: Justificação para o pecador que crê em Cristo, Rm 10.4; Gl 3.13; 1 Pe 2.24; Jo 5.24.
2º Juízo - Tribunal de Cristo
1. Sujeitos - Crentes com respeito à suas obras
2. Lugar - Ares, Ap 22.12
3. Tempo - Após o arrebatamento da Igreja
4. Base do Julgamento - As obras de cada um
5. Resultado - Recompensa ou perda da recompensa
Nota: Galardão para o crente que serviu ao Senhor, 1 Co 3.12-15; 2 Co 5.10; Rm 14.10.
3º Juízo - Grande Tribulação
1. Sujeitos - Os Judeus
2. Lugar - Jerusalém e vizinhança
3. Tempo - Após o arrebatamento da Igreja
4. Base do Julgamento - Rejeição por Israel de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.
5. Resultado - Conversão de Israel, aceitando Jesus como seu Messias.
Nota: Nos dias de Samuel, Israel rejeitou a Deus como Pai, 1 Sm 8.7; nos dias de Jesus, rejeitou a Deus como Filho, Lc 23.18 e nos dias de Estevão, rejeitou à Deus como Espírito Santo, At 7.51,54-60.
4º Juízo - Julgamento das Nações
1. Sujeitos - As Nações
2. Lugar - O Trono da sua Glória, Mt 25.31,32
3. Tempo - Final da Grande Tribulação
4. Base do Julgamento - A maneira que trataram os irmãos de Jesus, Mt 25.33-40
5. Resultado - Algumas nações salvas entrarão para o Milênio, outras serão destruídas.
Nota: Cuidado para não confundir este juízo com o Juízo do Trono Branco. Neste não haverá ressurreição, no Trono Branco haverá; neste haverá três classes: ovelhas, bodes e irmãos e no Trono Branco só uma: os mortos. Este será antes do Milênio e o Trono Branco, após o Milênio. Faça um estudo comparativo entre Mt 25.31-46 e Ap 20.11-35.
5º Juízo - Juízo Final
1. Sujeitos - Os mortos ressuscitados
2. Lugar - Diante do Trono Branco
3. Tempo - Final do Milênio
4. Base do Julgamento - As obras resultantes de vidas sem temor à Deus.
5. Resultado - Lançado no Lago de Fogo para sempre.
Nota: Os iníquos serão julgados com respeito a seus atos, os pormenores dos quais estão arquivados no céu. A Bíblia nos fala de vários livros, como: O Livro da Consciência, Rm 2.15; O Livro da Natureza, Sl 19.1-4; O Livro da Lei, Rm 2.12; O Livro do Evangelho, Rm 2.16; Jo 12.48; O Livro das Memórias, Lc 16.25; O Livro da Vida, Ap 20.12.
Quando findar este juízo, o Diabo e os seus anjos, bem como todos os injustos de todos os séculos estão no Lago de Fogo e o universo será purificado de todo o mal e a justiça reinará triunfante sobre a Terra. Aleluia!


sexta-feira, 16 de junho de 2017

A culpabilidade do Homem perante Deus

"Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos."
Is 53.6

Não há como escapar desse tipo de condenação! Ela está inerente ao ser, inclusa na semente da humanidade. Foi uma consequência, um risco assumido pelos primeiros pais da humanidade.
Toda a condenação é alertada por um aviso que explica que todo ato de contravenção passará por julgamento e resultará em uma condenação proporcional ao ato de infração cometido.
"O Senhor olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento e buscasse a Deus. Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos: não há quem faça o bem, não há sequer um."
Sl 14.2,3
Não existem "santos" neste contexto. Todos estão sob a mesma acusação - ser pecador.
Não existem recursos da parte humana para com Deus nessa situação.
"Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer."
Rm 3.10
Muitos tem usado obras humanas para justificar suas almas, mas não é por atos humanos que encontramos a salvação. Não é em obras feitas pelas nossas mãos.
"E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos."
Rm 3.17,18
Tudo o que tange a libertação do pecado gira entorno de um único ponto central: Jesus.
Sua obra completa e redentora é o ponto de ligação, ou melhor, religação entre Deus e os homens.
"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus"
Rm 3.23
Jesus colocou-se na brecha, no vão entre os céus e a terra. Ele fez-Se culpado e réu para que nós fossemos feitos, inculpáveis e livres de toda acusação.
"Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes."
Gl 3.22
Sem Jesus o estado é o de condenação e sem direito a fiança ou habeas corpus.
Com Jesus somos livres de toda a condenação e aptos a estar na presença de Deus de novo.

Esboço de uma Pregação

Jovens Esforçais-vos

"Esforçai-vos, e animai-vos; não temais, nem vos espanteis diante deles; porque o Senhor teu Deus é o que vai contigo; não te deixará nem te desamparará."
Dt 31.6

Introdução

Esforçar é trabalhar com afinco, estimular, dar força a alguém, tornar-se forte.

I - Em que devemos ser fortes?

1. Na nossa comunhão com Deus.
1 Co 1.9 - "Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor."
2. Na nossa participação na obra de Deus.
Hb 3.1 - "Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão"
3. Na nossa identificação como filhos de Deus.
Rm 8.14-16 - "Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus."
II - Precisamos ser fortes:

1. Porque estamos em um deserto como Israel.

2. Porque estamos cercados de inimigos.

3. Porque temos uma conquista a realizar.

III - Somos estimulados a sermos fortes.

1. Pela Palavra de Deus.
Dt 31.6 - "Esforçai-vos, e animai-vos; não temais, nem vos espanteis diante deles; porque o Senhor teu Deus é o que vai contigo; não te deixará nem te desamparará."
2. Pela Presença de Deus.
1 Cr 17.2 - "Então Natã disse a Davi: Tudo quanto tens no teu coração faze, porque Deus é contigo."
3. Pela Promessa de Deus.
Js 1.5 - "Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei."
Conclusão

Não basta sermos apenas crentes, é necessário sermos crentes fortes.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Devocional do Dia - E assim aconteceu

"Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; e de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais; e o mensageiro da aliança, a quem vós desejais, eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos. Mas quem suportará o dia da sua vinda? E quem subsistirá, quando ele aparecer? Porque ele será como o fogo do ourives e como o sabão dos lavandeiros."
Ml 3.1,2

Esse texto retrata a situação espiritual de Israel entre 500 a 400 a.C. Deus os avisou a respeito do dia que o Senhor se manifestaria entre eles, estariam eles prontos para isso?

Uma das correntes teológicas apontam para "meu anjo" - João, o batista; e "anjo do concerto" - Jesus Cristo. A alusão ao "fogo do ourives e o sabão dos lavandeiros" é diretamente relacionada com a limpeza e purificação dos pecados do meio do povo.

Deus está perguntando "Vocês estão prontos para isso?", "Vocês suportarão a minha presença entre vós?"

O texto bíblico dos evangelistas diz que do deserto veio João, do céu veio Jesus, mas Israel não estava preparado.

O Senhor promete voltar novamente para os Seus, será que nós estamos preparados?

Aconteceu uma vez e acontecerá de novo.

Vigiemos...

Bom dia.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Estratificação

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações [...]”
Mt 28.19a

“[...] e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.”
At 1.8b

O que é estratificação?

Estratificação é a separação em camadas ou estratos de qualquer formação natural ou artificial que se encontrava em forma homogênea. (Wikipédia)

Cristo nos dá uma missão que se levada sem Ele, torna-se impossível. A pregação do Evangelho é um ato que acontece em diversas estâncias. Ninguém consegue alcançar todas elas.

Sabendo disso, Jesus, comissiona a Igreja como a fonte propagadora do poder (Rm 1.16).

Dentro da Igreja existem pessoas de todos os estratos, ou camadas da sociedade e muitas delas aptas para atuar em diversos níveis. Todos estes níveis sendo simultaneamente alcançados como encontramos no texto de At 1.8b.

O Evangelho não se rendeu ao ostracismo, pois a estratégia de Cristo para com a Igreja foi pensando no amálgama do povo, suas camadas, seus status, suas peculiaridades, seus problemas e virtudes para alcançar tudo e todos.

A Igreja é o meio de Cristo para ir ao âmago do mundo, onde o próprio mundo não vai.

Glossário
Ostracismo - Ato de proscrever e a ação desse ato; banimento, desterro ou expulsão.
Amálgama - Mistura; fusão de coisas ou pessoas distintas que formam um todo: projeto inclusivo, amálgama de múltiplas raças.
Âmago - O componente, a parte mais particular e íntima de um indivíduo; íntimo, essência ou alma.

Já pensou nisso hoje?


Deixe que "O motorista" te leve até onde você precisa ir!

Bom dia.

Conselhos Bíblicos