Pesquisar no Blog do J.A.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Expectativas do Fim do Mundo - 2/4

Interpretações Errôneas sobre as Últimas Coisas

"E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." - Mt 24.14

Mateus 24.14 tem levado muitos a afirmarem que Jesus só voltará exatamente quando o Evangelho for pregado a todo o mundo e que, por isso mesmo, os crentes atrasam a vinda de Jesus quando omitem a pregação do Evangelho. Esquecem-se que:

a) Mesmo com a ordem da Grande Comissão de Jesus (Mt 28.18-20; Mc 16.15-18; At 1.8) que deve ser cumprida por toda a Igreja em todos os tempos, Israel tinha ordens semelhantes dadas por Deus, a partir de Abraão (Gn 12.2,3; Dt 28.1), para abençoar todas as nações. Sabemos que o povo de Deus fracassou, e Deus não dependeu da "fidelidade" de Israel para enviar Jesus. "Na plenitude dos tempos" (Gl 4.4), com "fidelidade ou não" de Israel, o "Relógio de Deus" marcou a primeira vinda de Jesus. Apesar do descaso da Igreja em pregar o Evangelho, Jesus virá na "plenitude dos tempos". Mateus 24.14 é uma promessa de Jesus para ser cumprida na Dispensação do Reino que Antecede o fim do mundo.

b) Devemos verificar que a Igreja ás vésperas do Arrebatamento é a "igreja morna" que não importa com bilhões de almas perdidas (Ap 3.14-17). Como esperar reação evangelizadora da "igreja dos últimos dias"? (Lc 18.8; 2 Ts 2.3-12; 1 Tm 4.1; 2 Tm 3.1; 4.1-4; 2 Pe 2.1,2)

c) A mornura e indiferença da igreja do Pré-Arrebatamento tem que ser relacionada ainda à arregimentação de Satanás com as falsas heresias, infiltrando-se numa vertiginosa crescência na população terrestre.

Conselhos Bíblicos