Pesquisar no Blog do J.A.

sábado, 19 de outubro de 2013

USOS E COSTUMES DOS TEMPOS BÍBLICOS

O REDIL

Quando chegava a noite, o pastor recolhia o rebanho em um lugar seguro e ficava vigiando (Lc 2.8). Uma caverna rasa era um local seguro, e um muro era quase sempre construído no sentido da largura da caverna para formar um cercado, deixando uma pequena abertura. 

O muro era feito de pedras locais com espinhos no topo. Foi numa dessas cavernas que o rei Saul entrou para dormir (1Sm 24.3). Se não houvesse caverna, uma paliçada de pedras era feita ao ar livre, sendo os espinhos substituídos por pedras caso necessário (Ez 34.14). 

O pastor se deitava na frente da abertura, transformando-se praticamente na porta do redil (Jo 10.7). Era uma vida dura. Jacó descreveu a sede, o frio e a falta de sono (Gn 31.40). Embora o pastor levasse uma tenda com ele (Ct 1.8), nunca era uma simples excursão.

Os currais eram quase sempre construídos na aldeia, num lugar ensolarado, de modo que quando o rebanho voltasse pudesse ser mantido em segurança. 

O curral era um prédio baixo, com arcos e tendo um cercado anexo. O rebanho podia ser mantido dentro ou fora das portas conforme o tempo. Um vigia guardava o rebanho. Jesus se referiu a esse tipo de arranjo quando disse que os ladrões e saqueadores não usam a porta, mas pulam o muro (Jo 10.1-3,10). 

A prática do criminoso era saltar por sobre o muro, matar tantas ovelhas quantas possível antes de ser percebido e atirá-las para os cúmplices do lado de fora.


Pb. Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus).

Conselhos Bíblicos