Pesquisar no Blog do J.A.

sexta-feira, 14 de março de 2014

SIMPLICIDADE

O ENVANGELHO DE JESUS E ESFORÇO DO SER HUMANO



Olha  a simplicidade desse ser humano.

 As palavras de Jesus, quando comentadas por ele, têm um novo sabor. 

Quantas vezes li estas passagens sem atinar com o sentido profundo que elas encerram:

Quando Ele cura um paralitico, diz em seguida: “levanta-te e anda”. 

Ele devolveu os movimentos, mas a obrigação de levantar-se e de andar com o próprio esforço era do paralitico.

Quando ele cura um cego, os judeus foram saber do cego o que ele lhe via feito. 

“Não sei, Ele me mandou que fosse até o tanque, fui, lavei-me e vi”.

A obrigação do cego de ir e ser lavar para que visse não foi extinta.

Quando ele multiplica os pães e os peixes, pergunta: 

“Quantos pães tendes?” 

“Cinco pães e dois peixes”. 

Ele então abençoou aqueles alimentos e fez a multiplicação, mas a multidão teve que dar a sua parte.

No caso, os pães e os peixes.

Quando Ele ressuscita lázaro, vai até a porta do tumulo e diz: 

“Lazaro, vem para fora”. 

A vida foi-lhe restituída, mas a obrigação de sair do tumulo mobilizou as forças de Lazaro.

Jesus sempre dá condições, mas não dispensa o esforço de cada um.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)




Conselhos Bíblicos