Pesquisar no Blog do J.A.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Quando entender

"Quando pensava em entender isto, foi para mim muito doloroso; Até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles."
Salmos 73.16,17

Quantas vezes olhamos o mundo e o que nele há e não compreendemos a prosperidade e a alegria dele. Vejamos:

Se olharmos por Romanos 1.18-32 vemos que as escolhas humanas são contrárias a todos os princípios e demonstrações de Deus e sua grandeza.

O homem escolhe dia após dia não reconhecer a grandeza de Deus, e Deus por sua parte tenta mostrar as suas bençãos, mas é ignorado. Uma vez que a escolha do homem é o pecado e ele nega Deus em tudo, suas obras tornam-se cada vez mais perversas.

Eles intentam o mal, prosperam em um mundo em que o deus deste século tem os cegado quanto ao mal que estão fazendo contra si mesmos.

Ao analisarmos a unidade bíblica, podemos correlacionar o entendimento do salmista quando ele diz que era doloroso olhar para a prosperidade dos ímpios, enquanto, ele próprio passava por diversas dificuldades.

O esclarecimento dele veio ao aproximar-se do Senhor. O "Até que entrei no santuário de Deus" significa que ele entrou na presença de Deus. Deus é a luz do conhecimento e discernimento em tudo. O entendimento do "então entendi eu o fim deles.", é uma demonstração de que ao contemplarmos a glória de Deus a ruína dos ímpios fica clara.

A comparação entre santidade de Deus (santuário/presença) com a ruína (juízo) dos ímpios na terra.

Quem não escolhe Deus, queira ou não, escolhe o Diabo. Ou somos de um ou de outro, dos dois não dá.

Permaneçam no Senhor.

Conselhos Bíblicos