Pesquisar no Blog do J.A.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Origens da Música

A música é um agente potencializador
dentro da adoração.
"E o nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e órgão."
Gn 4.21
Jubal é citado como o pai dos primeiros instrumentistas musicais, fato que registra a manifestação da música desde o início da humanidade. O fato de Jubal ter sido filho de um homem (Lameque) que tomou duas mulheres para si não ofuscou a compreensão nem o transporta de uma manifestação celeste, que é a música, para o mundo dos pecadores. Ao contrário das teses que argumentam que a música é fruto das experiências do homem primitivo e de suas descobertas, a narrativa de Gênesis sugere uma base para estas manifestação através de Jubal, e isso nos leva a refletir: qual foi o referencial que Jubal utilizou para construir a primeira harpa e a primeira flauta? Teria ele "se inspirado" na música que cerca o Deus vivo nas expressões de adoração daqueles seres que o louvam?" [1]
O homem foi criado com todos os aparatos para adoração, mas não foram todos eles manifestos sem a intervenção divina. O fato do termo inventar ser atribuído não tira Deus de cena, vejamos, Deus cria o homem para adora-Lo em decorrência dos eventos celestes pré-Criação.

O homem vem dia após dia sendo dotado do Espírito de Deus, se na revelação das coisas no Gênesis, na liberação de conhecimento a Salomão, como no revestimento do Espírito Santo da Igreja.

Deus no momento oportuno colocou a música no cenário humano, sabendo Ele que a mesma teria profunda ação no íntimo do ser humano. Balançamos a cabeça e batemos o pé quase que automaticamente ao ouvirmos uma música. Somos seres musicais.

A música é um importante instrumento de adoração, mas só ela não é adoração. A adoração e o louvor não começam nas notas musicais, nos acordes e dissonâncias, eles começam na vida o instrumentista e do cantor. É aí que muitos se enganam.

Uma bela música não é adoração, mas uma adoração pode vir a serem uma bela música. A prova disso são os Salmos. Muitos deles eram entoados em forma de cântico nos santuário, nas dificuldades, nas vitórias, nas peregrinações, etc.

A vida individual do adorador é que faz a música, por isso que Jubal não pode ser culpado ou descreditado pelas ações de seu pai, Lameque.

A Bíblia revela vários momentos em que os seres celestiais estão adorando e cantando, o Apocalipse retrata cânticos dos santos e salvos no Senhor. O céu não copiaria as coisas da terra, já que lá as coisas da terra já se passaram.

O fato é que pela Bíblia a música vem do céu por inspiração de Deus ao homens, como uma extensão da adoração dada  a Deus pelos anjos agora cedida ao homens.

Referências
[1] Bíblia De Estudo Louvor e Adoração - NTHL

Conselhos Bíblicos