Pesquisar no Blog do J.A.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

E A MULHER CHOROU!


“E a mulher de Sansão chorou diante dele, e disse: Tão-somente me aborreces, e não me amas; pois propuseste aos filhos do meu povo um enigma, e não mo declaraste a mim. Respondeu-lhe ele: Eis que nem a meu pai nem a minha mãe o declarei, e to declararei a ti”, Jz. 14: 16. (RC)

A mulher de Sansão chorou porque ele deu aos seus patrícios um enigma para ser decifrado e ainda não teria dado a ela, logo após o seu casamento, por isso se sentiu aborrecida dizendo a ele que não o amava. 

Ela chorou diante dele os sete dias de celebração do seu casamento, mas ao sétimo dia ele a declarou porque ela o importunava, e ela então declarou o enigma aos filhos do seu povo.

Mulheres choram, mulheres são sensíveis, sentimentais. 

Ana orou ao Senhor pedindo um filho varão e com amargura de alma chorou abundantemente, I Sm. 1:10.

Na parábola do juiz iníquo, uma mulher vinha sempre ao juiz para que ele julgasse a sua causa contra o seu adversário, e ele mesmo não querendo atendê-la, o fez, porque ela o implorava muito, Lc. 18:1-8. 

A perseverança e a persistência levam-nos a alcançar algo. 

A mulher de Sansão persistiu e foi atendida por seu marido. 

Ana persistiu em buscar ao Senhor e foi ouvida e teve seu filho Samuel. 

A viúva depois de importunar o juiz teve sua causa julgada. 

Deus faz justiça aos seus escolhidos que a ele clamam dia e noite.

A mulher tem sempre um lugar especial. 

A mulher representa a noiva, a igreja que está sendo preparada para ser a esposa de Cristo. 

Quase sempre enfrentamos situações difíceis, mas não podemos desfalecer diante dessas situações. 

Há sempre uma solução, a resposta sempre vem quando persistimos. 

Quando você pensa que acabaram seus recursos, começam os de Deus. 

Deus está sempre atento às nossas necessidades. 

Jamais devemos desanimar diante de momentos difíceis.

Esses momentos são oportunidades que temos de alcançar novas experiências e provar o cuidado de Deus conosco. 

A Palavra de Deus nos diz que “Bem-aventurado os que choram, porque serão consolados”, Mt. 5:4. 

Você já ouviu o ditado popular que diz: “Quem não chora não mama”, e isso nós aprendemos desde berço. 

O que pede recebe e o que busca encontra, Mt. 7:9. 

Creio que a mulher de Sansão, Ana e a viúva, aprenderam o princípio da perseverança.

Choro, lágrimas, nos fala de quebrantamento. 

Choro são sentimentos que fluem de dentro de nossa alma expressando alegria ou tristeza, são emoções fortes. 

Lágrimas é expressão de sentimentos. 

O próprio Jesus chorou quando soube da morte de seu amigo Lázaro, Jo. 11:35. 

Chorar faz bem para a alma, o coração, descarrega muitas vezes um peso que está sobre nós. 

Um coração quebrantado e um espírito contrito diante de Deus, nos faz chorar. 

O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus, Sl. 51:17.  

Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito, Sl. 34:18. 

Porque o Cordeiro que está no meio, diante do trono, os apascentará e os conduzirá às fontes das águas da vida; e Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima, Ap. 7:17. 

Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas, Ap. 21:4.

Que Deus te abençoe!


Pr Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Conselhos Bíblicos