Pesquisar no Blog do J.A.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Para um bom entendimento - Lc 4.31-37

Texto Referência: Lc 4.31-37

"E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e os ensinava nos sábados. E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade. E estava na sinagoga um homem que tinha o espírito de um demônio imundo, e exclamou em alta voz, Dizendo: Ah! que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de Deus. E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal. E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem? E a sua fama divulgava-se por todos os lugares, em redor daquela comarca."

No versículo 33 do texto é citado a palavra "demônio", para os povos pagãos a expressão "demônio", significava apenas "um ser sobrenatural", que podia ser "bom" ou "mau".

Lucas(*), quis que os gentios o compreendessem corretamente e deixa claro que esse era mesmo um espírito maligno.

Esses demônios, ao se encorporarem a um pessoa, podiam provocar distúrbios mentais (Jo 10.20), atitudes violentas (Lc 8.26-29), doenças e enfermidades físicas diversas (Lc 13.11,16) e a própria rebelião contra Deus (Ap 16.14).

(*) - Lucas não foi apóstolo de Jesus, era médico, único autor gentio do Novo Testamento, escreveu inspirado pelo Espírito Santo o Evangelho Segundo Lucas e o livro de Atos do Apóstolos. Serviu como missionário até a sua morte, era também grande amigo e companheiro de ministério do apóstolo Paulo (2 Tm 4.11; Fm 24). Veja o quadro comparativo entre os evangelhos abaixo.




Conselhos Bíblicos