Pesquisar no Blog do J.A.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

USOS E COSTUMES DOS TEMPOS BÍBLICOS

A PORTA

Na antiguidade,  a porta era o provável ponto fraco da defesa e tornou-se, portanto, um ponto especial de preocupação.

Possuir a porta era possuir a cidade ( Gn 22.17).

Uma pratica comum entre os cananitas  era oferecer um sacrifício humano  ao colocar uma porta.

Parece haver uma referencia a isto em I Reis 16.34 quanto o filho de Hiel, Segube, morreu na ocasião em que seu pai reconstruiu Jericó.

Josué havia predito que quem reconstruísse a cidade perderia o filho.

As folhas da porta eram fitas de madeira revestida de metal (Sl 107.16).

Barras de ferro seguravam a porta no lugar ( I Sm 23.7; Is 45.2).

A medida em que as técnicas de guerra se tornaram mais sofisticadas , estas portas passaram a não oferecer proteção suficiente.

Um dos primeiros planos  para promover tal proteção requeria paredes sobrepostas com duas portas, formando um páteo entre elas.

Outro era construir muros  em  ângulos retos com os muros principais , formando igualmente um páteo .

Se a porta externa fosse invalidada , haveria ainda outra e, enquanto isso,  os defensores podiam despejar líquidos e atirar coisas nos atacantes no páteo lá em baixo.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)


Conselhos Bíblicos