Pesquisar no Blog do J.A.

domingo, 6 de março de 2016

USOS E COSTUMES DOS TEMPO BIBLICOS

Divórcio

Os casamento as vezes eram dissolvidos, podendo o homem divorciar-se da esposa  se encontrasse coisa indecente nela  (Dt 24.1).

Os advogados judeu interpretavam esta frase de diferentes maneiras.

Nos dias de Jesus , os seguidores da escola de Shammai acreditavam que ele se referia ao adultério ou ma conduta sexual.

Os seguidores da escola de Hillel acreditavam que a frase podia se referir at´a um jantar estragado.

Na sociedade da época, o homem podia apenas comunicar a mulher que se divorciara dela, mas os judeu eram obrigados a darem uma carta de divórcio por escrito, anulando o contrato de casamento original.

Parte da carta ( ou documento) permitia que a mulher se casasse de novo ( Dt 24.1-2),  mas uma moça que se casasse com um homem por ter sido antes estrupada antes poe ele não podia ser  mandada embora(Dt 22.28-29).

O homem que acusasse falsamente a mulher de não ser virjem quando se casaram,  não podia também se divorciar dela (Dt 22.136-19).

Se uma mulher divorciada voltasse a casar e seu marido morresse ou lhe desse carta de divórcio, o primeiro marido não ´podia casar-se de novo com ela (Dt 24.3,4); mas se não tivesse casado outra vez, ela e o primeiro marido podiam voltar a casar-se (Os 3).

O povo judeu foi muito bem esclarecido, de modo a não terem duvida de que o divórcio era inaceitável  para Deus (Ml 2.16), e Jesus repetiu que aqueles que Deus uniu minguem pode separar (Mt 5.31-32; 19.6).

Não era permitido que as mulheres dessem início ao divórcio.


Pr Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)







Conselhos Bíblicos