Pesquisar no Blog do J.A.

sexta-feira, 25 de março de 2016

Morte de Cristo, Ressurreição de Cristo

Muitos comemoram a Páscoa como se fossem uma festa nossa, mas não é.

O termo "Páscoa" deriva, através do latim Pascha e do grego bíblico Πάσχα,  Paskha, do hebraico פֶּסַח (Pesaḥ ou Pesach), a Páscoa judaica.

O calendário não tem utilidade porque a Páscoa é uma celebração judaica que remonta ao Êxodo em 1.300 a.C. e é o décimo quarto de Nisan, que é o primeiro mês do calendário judaico.

"No mês primeiro, aos catorze do mês, pela tarde, é a páscoa do SENHOR." Lv 23.5.

É uma questão nacional para os judeus, já que é sua tradição como religião e povo escolhido por Deus em Abraão (Gn 12).

Muitos, hoje, tem dado um significado diferente. Para nós, os cristãos, o significado verdadeiro é o significado que Paulo diz:

"Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós." 1 Co 5.7 - grifo nosso.

Até o sentido figurado usado por Paulo é bem interessante, "Alimpai-vos [...] do fermento velho [...]". Tirar aquilo que é superficial, que é mundano, que corruptível para que possamos gozar a plenitude de Cristo.

Hoje, quando é falada a palavra "Páscoa" a primeira imagem que é formada na mentes de muitos e ensinada as crianças é a imagem do "Ovo de Páscoa".

A imagem do sacrifício superior, dos pecados sendo tirados de nós, da ressurreição para glória, não!

Pois, dor não dá "IBOPE", não chama atenção, é dura, áspera, machuca, humilha, rebaixa. O homem como não foi feito para estas coisas, e não as aceita de bom grado naturalmente. Se não fosse pelo intermédio de Espírito Santo, jamais admitiríamos a cruz, jamais admitiríamos o sofrimento da crucificação pessoal que Paulo fala na epístola ao Gálatas (Gl 2.20). Aí sim, ver uma verdadeira Páscoa.

Não o desejo por chocolate, mas o desejo por Cristo!

Que lembremos que Jesus foi para cruz, mas na cruz Ele não ficou.

Que lembremos que Jesus foi para o túmulo, mas no túmulo Ele não ficou.


Que lembremos que Jesus voltou para a terra, mas na terra Ele não ficou.

Que lembremos que Jesus voltou ao céu, mas não se esqueceu de nenhum de nós.

Que a sua páscoa seja o Cristo vivo!

Conselhos Bíblicos