Pesquisar no Blog do J.A.

domingo, 20 de julho de 2014

USOS E COSTUMES DOS TEMPOS BÍBLICOS

CAMBIO

As pessoas que trabalhavam com dinheiro tinham  muitas oportunidades de emprego.

Os cambistas eram chamados quando havia necessidade  moedas específicas e cobravam dez por cento pela troca.

O mais importante era o dinheiro usado no tempo, onde se pagava o tributo e o sacrifício de animais considerados  ritualmente puros.

Alguns acreditam que Neemias mandou fazer uma cunhagem especial co este propósito (Ne 10.32) e que esta pratica continuou.

Doze por cento eram cobrados  por essas transações.

Quando Jesus expulsou os cambistas do templo, Ele pareca ter agido de acordo com duas profecias messiânicas Sl 69.9;Ml 3.1-4; veja Jó 2.17).

Não se trata dos cambistas terem feito algo criminoso, mas por não ser esta uma atividade suficientemente boa para a casa de Deus (Mt 21.13).

Os cambistas também faziam empréstimos ( de fato a mesa a qual o dinheiro passava era chamada de banco).

Jesus sugeriu em sua história do dinheiro confiado as servos do rei, de forma que ele poderia ter sido investido de forma a render juros (Mt 25.27; Lc19.23).

Há uma questão aqui que precisa ser esclarecida.
No período do Antigo Testamento a vida dependia de uma economia agrícola simples.

Ninguém precisava de empréstimos para fazer investimentos; eles eram necessários para ajudar o indivíduo em épocas difíceis .

Por esta razão não era permitido cobrar juros por que isso era lucrar com a dificuldade de um irmão  (Ex 22.25; Lv 25.53; Dt 23.19).

Lucros provenientes de juros podiam, no e4ntanto, ser recebidos de  um  estranho (Dt 23.10).

Nos dias do Novo  Testamento,  a economia havia mudado e era possível emprestar dinheiro para  começar  um negócio e esperar um retorno desse empréstimo, como nas parábolas.

Mesmo  assim, Jesus  reprovava  empréstimos particulares com pagamento de juros (Lc 60.34).


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Conselhos Bíblicos