Pesquisar no Blog do J.A.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

PALAVRA DO PASTOR

QUANDO O ESPÍRITO SANTO FALA NA IGREJA...
“E servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que tenho chamado...” (Atos 13.2).

A Igreja crescia no fervor do Espírito mesmo dispersa e perseguida. 

Quando a perseguição se agravou em Jerusalém, os discípulos saíram do foco e se expandiram por todos os lugares semeando a Palavra.

Ainda que muitos judeus não abarcassem a amplitude da pregação do Evangelho, pois ainda estavam tímidos quanto à graça para todos. 

Mesmo nessa teimosia incompreensiva dos judeus, varões Chiprios e Cirenenses, ouviram a palavra e acreditaram, levando a semente bendita aos de Antioquia e aos Gregos (Atos 11.20-22).

Gerando uma grande igreja em Antioquia, que foi preciso enviar Barnabé para discipular os novos convertidos. 

Posteriormente, Barnabé solicitou a ajuda de Paulo, que se tornou um braço forte e grande apóstolo dos gentios.

No crescente fervor da igreja antioquiana muitos profetas e doutores foram atraídos, pois Deus tinha pressa no seu plano mundial. 

Essa igreja, rapidamente tornou-se um centro de atividades e ações do cristianismo. 

O mesmo Espírito que operou no dia de Pentecostes, operava nesta novel igreja. 

Serviam a Deus com constantes jejuns e orações e nesta prática de espiritualidade elevada, falou-lhes o Espírito Santo na Igreja (At 13.2), a respeito da missão expansiva. 

“Separai para mim a Paulo e a Barnabé...”.

Carecemos muito que em nossas Igrejas fale o Espírito Santo. 

Enquanto a Igreja servia com orações e jejuns, falava-lhes o Espírito a respeito da separação de obreiros para obra missionária. 

Carecemos desta voz, e não dos conchavos promocionais de tempo de casa (tempo de igreja). 

Carecemos que fale conosco o Espírito de Deus, pois assim sendo, barreiras individualistas e separatistas serão quebradas. 

A unidade será realmente estabelecida, a evangelização e o discipulado terão prioridade neste mundo tão religioso. 

O amor será real e não utópico, as placas cairão por terra e só aparecerá um povo, o povo de Deus. 

Carecemos que fale o Espírito Santo em nossas Igrejas, para que sejamos um, como salientou Cristo em sua oração (João 17.21). 

Carecemos de Renovação como nos tempos antigos, onde o único interesse era ganhar almas para Jesus e nada mais, fazer a obra missionária indo aos confins da terra. 

Quando o Espírito Santo fala, os crentes saem de suas clausuras e a obra de Deus se expande... 

Sei que Ele não parou de falar, mas será que estamos obedecemos? 

Fale amado e querido Espírito Santo, eis-nos aqui...

Shalom... Pr Croce.


Pr Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Conselhos Bíblicos