Pesquisar no Blog do J.A.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

A que se refere a palavra "inferno" no conteúdo bíblico?

"E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte."
Apocalipse 20.14

Tudo o que temos de relato do inferno é de cunho bíblico. As ilustrações que encontramos na internet afora, livros e pinturas são interpretações artísticas de algo que não é de conhecimento visual do homem, mas de uma narrativa bíblica concisa e precisa.

O "inferno" é o lugar destinado ao suplício das almas dos perdidos. Há quatro palavras traduzidas como inferno, na Edição Revista e Atualizada:

1. Sheol (hb.) - O mundo dos mortos. Este termo é muito empregado no AT e logo já no livro do Gênesis ele aparece. Esta palavra quer dizer o "mundo dos mortos", como se fosse um retiro subterrâneo, com seus acessórios e moradores. São sinônimos: sepultura e cova

2. Hades (gr.) - Corresponde a Sheol do hebraico. O lugar das almas que partiram deste mundo. Um nome usado na versão do AT da Septuaginta.

3. Ghenna (gr.) - Gehenna ou no equivalente hebraico gehinnom, isto é o Vale de Hinom, local onde se sacrificavam os filhos ao deus Moloque (2 Cr 28.3; 33.6). Este vale, depois de profanado pelo rei Josias, tornou-se símbolo de pecado e aflição, e por fim, designação do suplício eterno (Mt 18.8,9). Isso é devido, talvez ao fogo que neste vale ardia continuamente para destruir o lixo da cidade de Jerusalém.

4. Tartaroo (gr.) - Derivado de tartaros, o mais profundo abismo do Hades. Tartaroo quer dizer, encarcerar no suplício eterno; precipitar ao inferno. Nesse contexto seria o "fundo" do Hades, já que até a morte de Jesus o Hades havia uma parte superior chamada de "Seio de Abraão" onde os que trilharam caminhos de justiça diante de Deus ficam; a parte inferior do Hades, o tartaroo, era onde os de caminhos maus estavam. Ambos aguardando ali ao juízo final, até que Jesus leva na sua morte o Seio de Abraão ao céu. Jesus exemplifica essa divisão muito bem na parábola do Rico e Lazáro (Lc 16.19-31).

Fonte:
BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica: Dicionário, Concordância, Chave Bíblica, Atlas Bíblico. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. 576 p.
BÍBLIA. Bíblia do Ministro: Edição com Concordância. 2. ed. São Paulo: Editora Vida, 2014. NVI.
ONLINE, Bíblia. Bíblia Online. Disponível em: <https://www.bibliaonline.com.br/>. Acesso em: 23 fev. 2017.

Conselhos Bíblicos