Pesquisar no Blog do J.A.

domingo, 2 de agosto de 2015

Um pouco de conhecimento ....

Se "viajarmos" pelo Livro de Juízes, veremos que em determinadas situações Deus usou homens e mulheres para ser a sua "mão" na terra, atuando em favor do povo diversas vezes cativo.

O termo juiz (do latim iudex, "juiz", "aquele que julga", de ius, "direito", "lei", e dicere, "dizer") é um cidadão investido de autoridade pública com o poder para exercer a atividade jurisdicional, julgando os conflitos de interesse que são submetidas à sua apreciação.
O juiz é, em diversos países, membro do Poder Judiciário, de um modo geral, e, na qualidade de administrador da justiça do Estado, é responsável por declarar e ordenar o que for necessário para efetivar o pedido da parte, a quem entende estar correta no processo.

No contexto bíblico o juiz é o agente executor da justiça divina, contudo existe uma separação entre o chamado para "juiz" da vida pessoal daquele que é chamado. Muitos dos juízes tiveram seus próprios problemas e erros, mas quando estiveram a executar a vontade de Deus foram decisivos.

Eles foram usados por Deus em um período chamado de "Período dos Juízes", no vácuo entre a direção de líderes como Josué - sucessor de Moisés e Samuel - o último juiz e primeiro dos profetas.

Vejamos o quadro abaixo:


Conselhos Bíblicos