Pesquisar no Blog do J.A.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Quanta devoção deveria ser dada a um pregador?

O trabalho de um pregador é transmitido em três livros dirigidos a novos pregadores (1 e 2 Timóteo e Tito). O pregador que é devoto obedece estas instruções: “Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não; corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina (2 Tm 4.2).

Se o pregador assim o faz, ele é meramente um servo – simplesmente um homem (1 Co 3.5-7; At 10.26).

Ele deve ser respeitado pelo seu serviço e devoção, mas não deve ser reverenciado ou elevado acima de outros, menos proeminentes, servos de Deus.

Os ensinamentos de todo pregador devem ser cuidadosamente comparados com a palavra de Deus. Pregadores não estão isentos da possibilidade de errar; é bem verdade que “muitos falsos profetas têm saído pelo mundo afora” (1 Jo 4.1).

Falsos professores são muito difíceis de detectar. Por se vestirem com pele de cordeiro e se disfarçarem de servos da justiça divina, são estes aqueles que pregam um evangelho pervertido e parecem ser puros (Mt 7.15-20; 2 Co 11.13-15).

Jesus disse: “Ficai atentos. Os cidadãos de Beréia foram instruídos a comparar cuidadosamente com as Escrituras até o que o apóstolo Paulo ensinou (At 17.11).

Nunca simplesmente aceite o que um pregador possa vir a ensinar; sempre atenciosamente procure e acredite nos ensinamentos das Escrituras. Muitos que simplesmente acreditaram nas palavras de um certo pregador, ficarão surpresos no dia do juízo (Mt 7.21-23). Deus disse, através de Jeremias: “Maldito o homem que confia no homem" (Jr 17.5).

Nossa devoção deve ser dada somente a Deus. O seu pregador pode ser uma ótima pessoa, mas não confie no fato de que ele vá salvá-lo. Cuidadosamente compare a palavra dele com a do nosso Senhor, porque as palavras dele serão as que nos julgarão (Jo 12.48).

Fonte:

FISHER, Gary. O que a Bíblia diz?. 4ª ed., 2008.

Conselhos Bíblicos