Pesquisar no Blog do J.A.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Geografia Bíblica - Ein Gedi

Distância entre Ein Gedi e Jerusalém é de ~41,0km.
Ein Gedi (em hebraico: עֵין גֶּדִי) é um oásis em Israel, localizada a oeste do Mar Morto, não muito distante de Massada e de Qumran.

Em 2 Crônicas 20.2 é identificada com Hazazom-Tamar, onde os moabitas e amonitas se reuniram para lutar contra Jeosafá.

Em Gênesis 14.7 Hazazom-Tamar é mencionada como sendo uma cidade amorreus, ferida por Quedorlaomer em sua guerra contra as cidades da planície.

Em Josué 15.62, Ein Gedi é citada entre as cidades da tribo de Judá, no deserto de Arava, em Ezequiel 47.10 fala-se que era também a cidade de um pescador. Mais tarde, o rei Davi se esconde no deserto de Ein Gedi (1 Samuel 24.1-2) e do rei Saul procura-o "até mesmo sobre as rochas mais íngremes, que são acessíveis apenas para cabras selvagens" (1 Samuel 24.3).

No Cântico dos Cânticos (Cântares de Salomão 1.14) Salomão fala das "vinhas de En Gedi". As palavras em Eclesiastes 24.18, "eu era exaltado como uma palmíeira em Cades" ("en aígialoîs), talvez possa ser entendido das tamareiras de Ein Gedi.

A cidade de origem judaica de Ein Gedi era uma importante fonte de bálsamo para o mundo greco-romano até a sua destruição pelo imperador bizantino Justiniano, como parte de sua perseguição aos judeus em seu reino. Um mosaico na sinagoga permanece conservado até os dias de hoje mostrando a era do apogeu de Ein Gedi, incluindo uma inscrição em hebraico-aramaico feita pelos habitantes como alerta contra a "revelar segredo da cidade" - possivelmente os métodos de extração e preparação de resina de bálsamo que era muito apreciado, embora não está explícito na inscrição.

Segundo a lenda Miholjanec, Stephen V da Hungria tinha em frente de sua barraca uma placa dourada com a inscrição: "Átila, o filho de Bendeuci, neto do grande Nimrod, nascido em Ein Gedi: Pelo graça de Deus rei dos hunos, medos, góticos, dácios, os horrores do mundo e o flagelo de Deus ".

No novo Estado de Israel

Em abril de 1848, o tenente William Francis Lynch levou uma expedição americana descendo o rio Jordão para o Mar Morto, que parou em Ein Gedi (Ain Jidy).

Em 1998-99 a expedição arqueológica de Yizhar Hirschfeld em Ein Gedi sistematicamente escavaram o que tem sido chamado de "o sitio dos essênios", descoberto pela primeira vez por Yohanan Aharoni em 1956.

Ein Gedi hoje é uma importante comunidade agrícola em Israel, um Kibutz de grande importância que exporta tâmaras e perfumes para o mundo inteiro.

Conselhos Bíblicos