Pesquisar no Blog do J.A.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

USOS E COSTUMES DOS TEMPOS BÍBLICOS


A TAREFA DO PASTOR

Na primavera, depois das chuvas de inverno, havia muita pastagem perto da aldeia. Depois de o cereal ser colhido, as ovelhas tinham permissão para comer tudo o que restasse. Quando isso acabava, era necessário deixar a região e procurar a erva seca que permanecia sob o sol quente (1Cr 4.39,40). 

Fontes de erva fresca onde houvesse suprimento de água (águas tranquilas, quando disponíveis) tornavam esse movimento possível (Sl 23.2). Quando a água da superfície desaparecia, era preciso usar água de poço para as ovelhas. 

Era costume cobrir o manancial com uma pedra tão pesada que exigia vários homens para levantá-la, protegendo assim os direitos à água. (A história de Jacó dá um exemplo desse fato (Gn 29.10) mostra a força incrível de Jacó, que também é mencionada em outras partes da sua história).

As ovelhas precisavam de constante proteção porque nos tempos bíblicos havia muitos perigos para o rebanho, da parte de animais selvagens saídos das florestas que ladeavam o desfiladeiro do rio Jordão. Leões e ursos eram comuns (Jz 14.8; 2Rs 2.25), e as aventuras de Davi para proteger os seus rebanhos também eram comuns (1Sm 17.34-36). 

Amós descreve um pastor que tentou tirar uma ovelha  da boca de um leão (am 3.12). Hienas e chacais também abundavam. Não foi acidentalmente que Jesus afirmou que o bom pastor tinha de dar a vida pelas ovelhas (Jo 10.11). 

O pastor tinha de lutar, porque era seu dever pagar aos proprietários por quaisquer perdas incorridas (Gn 32.39; Êx 22.10-13). Qualquer empregado que o pastor arranjasse não teria a mesma dedicação (Jo 10.12,13).


Pb. Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus).

Conselhos Bíblicos