Pesquisar no Blog do J.A.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Monitoramento

"Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs."
Êxodo 17.12

Todo o trabalho de liderança deve ser acompanhado de um método de monitoramento e de desenvolvimento das capacidades e aptidões de cada um dos liderados.

Muitos em uma função de liderança apenas ordenam, mandam e castigam seus liderados. Exercem um liderança onde o crescimento e desenvolvimento dos liderados não é um fato relevante.

O exemplo de liderança que Moisés demonstrou para Arão e Hur, é que seu líder não desistiria, mas que sozinho ele não faria aquilo.

A vitória em campo de balhata só ocorreu quando os que na retaguarda estavam compreenderão que precisavam agir, aprenderam a "enxergar" a necessidade do trabalho que faziam. Tem pessoas que fazem bons trabalhos, mas que se forem remanejadas, os que ficam estarão perdidos e acéfalos.

Moisés teve seu exemplo na perseverança e confiança em Deus em todas as situações durante todo o período que Deus o chamou. Isso foi um espelho que serviu para criar uma imagem nos que de perto o acompanhavam - Arão, Hur e Josué seu sucessor.

Residem alguns fatos interessantes para formação de equipes de liderança:

Organização – Verificação da formação das equipes e atividades de planejamento centralizado e descentralizado. Se o líder tiver de estar a frente de tudo o trabalho não renderá e será enfadonho, o sogro de Moisés o orientou quanto a isso (Êx 18.13-25). O treinamento e delegação são etapas importantes da formação.

Cooperação – Verificação da participação mútua e do desenvolvimento da cadeia hierárquica. Tem de ser por voluntariedade a participação nas atividades desenvolvidas no Reino de Deus. Deus busca quem faz por que quer "fazer parte" da obra do Reino de Deus e por reconhecer a necessidade dos desafios da liderança. Fazer por obrigação ou por mecanismos é cair no mesmo erro do desobediente Saul (1 Sm 15.22).

Coordenação – Verificação da assiduidade, cumprimento de horário e capacidade de reformulação de atividade. A participação constante nas atividades tem efeito de fortalecer a união da equipe, edificação da fé pela visão das obras realizadas, o entendimento da situação a ser tratada apenas com um olhar ou palavra. Eu como líder direciono e me mostro junto, eu como liderado recebo a direção e me apresento. Isaías diante da glória de Deus é um bom exemplo de se apresentar diante de seu Líder Maior (Is 6.1-8).

Uniformidade – Verificação da padronização de procedimentos, recebimento e desenvolvimento de tarefa individual e coletiva. Aqui é a hora do treinamento e nivelamento em todos os campos. Seja no tratamento pessoal no conhecimento bíblico, na educação ou qualquer outra necessidade. É nessa hora que vale o treinamento e a instrução com a Palavra de Deus para despertar o melhor de Deus em nós de forma igual. Todos na mesma busca, com os olhos no mesmo alvo. Jesus e a Igreja primitiva são um bom exemplo neste quesito (Lc 24.49 e At 2.1-4).

Feedback – Realização de A.P.A (Avaliação Pós Ação) por todo o monitoramento. Sempre deve haver transparência e sinceridade no retorno. Recomenda-se sempre a liderança: Elogios - públicos e feitos com as devidas menções honrosas. Repreensões - em particular, com sabedoria e respaldado com a Palavra para que haja arrependimento e correção. Citando exemplos temos todos os profetas do AT tanto para Israel como para as nações que Deus julgou.

Não deixe de instruir, não deixe de mostrar, não deixe de fazer!

Ninguém é descartável, todos tem uma utilidade para o Senhor.

Conselhos Bíblicos