Pesquisar no Blog do J.A.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Reflita sobre isso


Somente os mortos veem o final da batalha.
Enquanto você estiver vivo, deve prosseguir lutando.

Pense nisso.

Monitoramento

"Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs."
Êxodo 17.12

Todo o trabalho de liderança deve ser acompanhado de um método de monitoramento e de desenvolvimento das capacidades e aptidões de cada um dos liderados.

Muitos em uma função de liderança apenas ordenam, mandam e castigam seus liderados. Exercem um liderança onde o crescimento e desenvolvimento dos liderados não é um fato relevante.

O exemplo de liderança que Moisés demonstrou para Arão e Hur, é que seu líder não desistiria, mas que sozinho ele não faria aquilo.

A vitória em campo de balhata só ocorreu quando os que na retaguarda estavam compreenderão que precisavam agir, aprenderam a "enxergar" a necessidade do trabalho que faziam. Tem pessoas que fazem bons trabalhos, mas que se forem remanejadas, os que ficam estarão perdidos e acéfalos.

Moisés teve seu exemplo na perseverança e confiança em Deus em todas as situações durante todo o período que Deus o chamou. Isso foi um espelho que serviu para criar uma imagem nos que de perto o acompanhavam - Arão, Hur e Josué seu sucessor.

Residem alguns fatos interessantes para formação de equipes de liderança:

Organização – Verificação da formação das equipes e atividades de planejamento centralizado e descentralizado. Se o líder tiver de estar a frente de tudo o trabalho não renderá e será enfadonho, o sogro de Moisés o orientou quanto a isso (Êx 18.13-25). O treinamento e delegação são etapas importantes da formação.

Cooperação – Verificação da participação mútua e do desenvolvimento da cadeia hierárquica. Tem de ser por voluntariedade a participação nas atividades desenvolvidas no Reino de Deus. Deus busca quem faz por que quer "fazer parte" da obra do Reino de Deus e por reconhecer a necessidade dos desafios da liderança. Fazer por obrigação ou por mecanismos é cair no mesmo erro do desobediente Saul (1 Sm 15.22).

Coordenação – Verificação da assiduidade, cumprimento de horário e capacidade de reformulação de atividade. A participação constante nas atividades tem efeito de fortalecer a união da equipe, edificação da fé pela visão das obras realizadas, o entendimento da situação a ser tratada apenas com um olhar ou palavra. Eu como líder direciono e me mostro junto, eu como liderado recebo a direção e me apresento. Isaías diante da glória de Deus é um bom exemplo de se apresentar diante de seu Líder Maior (Is 6.1-8).

Uniformidade – Verificação da padronização de procedimentos, recebimento e desenvolvimento de tarefa individual e coletiva. Aqui é a hora do treinamento e nivelamento em todos os campos. Seja no tratamento pessoal no conhecimento bíblico, na educação ou qualquer outra necessidade. É nessa hora que vale o treinamento e a instrução com a Palavra de Deus para despertar o melhor de Deus em nós de forma igual. Todos na mesma busca, com os olhos no mesmo alvo. Jesus e a Igreja primitiva são um bom exemplo neste quesito (Lc 24.49 e At 2.1-4).

Feedback – Realização de A.P.A (Avaliação Pós Ação) por todo o monitoramento. Sempre deve haver transparência e sinceridade no retorno. Recomenda-se sempre a liderança: Elogios - públicos e feitos com as devidas menções honrosas. Repreensões - em particular, com sabedoria e respaldado com a Palavra para que haja arrependimento e correção. Citando exemplos temos todos os profetas do AT tanto para Israel como para as nações que Deus julgou.

Não deixe de instruir, não deixe de mostrar, não deixe de fazer!

Ninguém é descartável, todos tem uma utilidade para o Senhor.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Algumas Ofertas do Tabernáculo


As ofertas eram o ponto de contato entre o erro cometido pelo transgressor e o perdão solicitado ao SENHOR, o Todo-Poderoso.

Os sacerdotes faziam a intermediação entre o povo e Deus.

Cristo veio em vida representado o Sumo-sacerdote e cada uma das ofertas como prova do cumprimento da Lei em Si, como penhor pelo perdão e salvação da humanidade desviada.

Jesus veio para que novamente tivéssemos não só perdão pelos pecados, mas comunhão com Deus novamente.

Os Livros Bíblicos - Antigo Testamento

38. Zacarias (“Jeová se lembra”):

Para quem foi escrito este livro?
Para os judeus que voltaram do exílio.

Por quem foi escrito (autor)?
Zacarias.

Em qual momento histórico?
Quando o Templo estava sendo reconstruindo.

Por que este livro foi escrito?
Porque, devido à forte oposição externa e aos problemas internos, o povo andava sem esperança quanto ao futuro.

Para quê este livro foi escrito?
Para garantir ao povo que o seu futuro está nas mãos de Deus, cuja presença trará paz e prosperidade a Israel.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

A Revelação da Bênção Divina que decorre da Fé e da Obediência

Repetidamente a Escritura promete recompensas maravilhosas para o tempo e para a eternidade para as pessoas que confiam em Deus e procuram obedecer a Ele.

No AT, Deus mostrou a bênção que decorria do arrependimento do pecado, pela fé nele e na obediência à sua palavra - de Abel, passando pelo patriarcas, até o remanescente de Israel - e até mesmo gentios que criam (como o povo de Nínive).

O padrão de Deus, a sua vontade e sua lei moral para o ser humano foram sempre conhecidos. Para aqueles que se defrontam com a própria incapacidade de manter o padrão de Deus, reconhecem o seu pecado, confessaram a sua impotência para agradar a Deus mediante os seus próprios esforços e obras, e pediram a ele perdão e graça - veio a redenção misericordiosa e bênção no tempo e para toda a eternidade.

No NT, Deus novamente mostrou a plenitude das bênçãos da redenção do pecado para o povo arrependido. Houve aqueles que responderam a pregação de arrependimento de João Batista. Outros se arrependeram com a pregação de Jesus. Ainda outros de Israel obedeceram ao evangelho mediante a pregação dos apóstolos.

E, finalmente houve os gentios por todo o Império Romano que creram no evangelho. Para todos esses e para todos os que creram ao longo do de toda a História, há a promessa de bênçãos tanto neste mundo como no mundo por vir.

Fonte: BÍBLIA. Português. Bíblia de Estudo MacArthur. São Paulo: Sociedade Bíblica Brasileira, 2010. Introdução à Bíblia, item 3, pág. xi.

Reflexão de Segunda-Feira


Pense: "A sua confiança no outro é baseada no seu poder de fazer. Se você é capaz de trair, julgará que todos são capazes."

Reflita.

Boa Semana

domingo, 27 de novembro de 2016

Devocional do Dia - Luz

"E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus."
Jo 3.19-21

Já notou que mesmo em meio a mais escura noite uma simples vela acessa é vista a quilômetros.

Um farol em meio ás neblinas e nevoeiros mais intensos no mar é visto a grande distância.

Pois é, a luz atrai para segurança pelo caminho seguro. Só que expõe o erro e as atitudes.

Jesus veio como a luz à guiar o homem, muitos viram a Sua luz e encontraram o caminho seguro.

Contudo, outros ao se encontrarem com a luz tiveram suas trevas expostas, então odiaram A Luz.

Quem teme a luz são as trevas e os que nela vivem.

Venha para luz para que andemos na luz como Jesus andou.

Bom dia.

sábado, 26 de novembro de 2016

"Nicodemos foi salvo?"

"E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus."
Jo 3.1

"Nicodemos" significa vitorioso sobre o povo; é o nome de um fariseu membro do Sinédrio, e príncipe dos judeus, que visitou Jesus, à noite (talvez por lhe ser mais conveniente), por ocasião da Páscoa, quando também o Nazareno se encontrava em Jerusalém. Registramos o advérbio talvez no período anterior, pelo fato de que se encontravam na capital da Palestina judeus de todo o mundo, e o Filho de Deus aproveitara o ensejo para falar-lhes da vida eterna; não tendo o tempo necessário para dialogar com o componente do Sinédrio durante o dia.

Nicodemos tinha a convicção de que Jesus viera da parte de Deus, conforme declarou em João 3.2: "Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele". Chegamos também à sublime conclusão de que Nicodemos não fora por conta própria manter o diálogo com o Nazareno, quando declara "sabemos", significando ele e quem o enviou, que pode ter sido um grupo de zelosos judeus que aguardavam a remissão de Israel por intermédio do Messias. Ele era o porta-voz daqueles que desejavam dirimir as suas dúvidas.

Causa estranheza a resposta de Nicodemos no versículo quatro: "Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?" No entanto, quando analisamos a sua posição de fariseu e mestre em Israel, concluímos estar ele duvidando desta transformação, comparando Jeremias 13.23: "Pode o etíope mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas? nesse caso, vós também podereis fazer o bem, sendo ensinados a fazer o mal".

Jesus explicou-lhe, detalhadamente, o processo do novo nascimento, comparando-o ao fenômeno do vento: "assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai, assim é todo aquele que é nascido do Espírito".

Nicodemos deixou bem claro que se convertera ao Evangelho, mesmo pertencendo ao Sinédrio, quando interpelou em favor de Jesus, ao lhe chamarem de impostor: "Porventura condena a nossa lei um homem sem primeiro o ouvir e ter conhecimento do que faz?", Jo 7.51.

Por ocasião da morte de Jesus, enquanto os seus discípulos fugiam do compromisso de sepultarem o corpo do Mestre com medo dos judeus, Nicodemos e José de Arimatéia, enfrentando o risco de perder a própria vida, tiraram o corpo de Cristo do madeiro, ungiram-no com ungüento caríssimo e o sepultaram.

Após este ato de solidariedade e amor para com o Mestre, dizer que Nicodemos não foi salvo é mesmo que afirmar não ter o ladrão da cruz alcançado a misericórdia de Deus, quando Jesus lhe disse: "Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso". E o malfeitor nada fez de bom que merecesse a salvação. Ele só contou com a benevolência de Jesus.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Segue o conselho do dia



A depravação do casamento

Fonte: http://igay.ig.com.br/seus-direitos/2016-11-24/casamento-homoafetivo.html
"E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará."
Mateus 24.12

Hoje li uma matéria em um portal em que é nítido o que Jesus fala sobre a multiplicação da iniquidade.

Você que lerá este texto entenda, todo o conteúdo é fundamentado na Bíblia, a condenação quanto a práticas sexuais é dada por Deus.

Não é um ataque a pessoas ou grupos, pois, todos estamos debaixo da mesma condenação diante de Deus. Não é um questão humana, não é uma questão de uma igreja ou religião. Deus é quem condena tais atos. 

Quem se diz cristão (evangélico, católico ou protestante de qualquer outro ramo do Cristianismo) e é a favor de práticas ou pecados que Deus e sua Palavra condenam deve urgentemente procurar converter-se, pois não está no caminho que pensa.
____________________

A Matéria
Casamento homoafetivo cresce 5 vezes mais que união heterossexual, segundo IBGE

O Contexto

A matéria apresenta a questão de que estão acontecendo mais casamentos entre pessoas de mesmo sexo, seja mas culino ou feminino, do que de pessoas de sexos diferentes no Brasil.

O que isso demonstra?

Primeiro - O homossexualismo e o lesbianismo estão sendo tratados como uma opção de "família" possível. A sociedade moderna tem atendido aos desejos sociais de homens e mulheres que não querem ser o que são. Em nosso país, podemos falar de tudo relacionado a sexo, a vícios, depravações, mentiras e o que for possível.

Contudo, venha falar da Palavra. Não as baboseires teologicas que cativam o povo "analfabeto de Bíblia", que o que conhecem de Bíblia é o que os hinos falam. Quando se fala da verdade ela dói por ir contra a essência pecaminosa que temos desde Adão no Éden. A família criada por Deus é:

Esposo (Homem) + Esposa (Mulher) + Filhos = Família

Tudo fora disso, biblicamente falando, é errado. Nosso país tem sido acoitado por crises cada vez mairoes por estar aceitando esse tipo de "família".

Segundo - Homens e mulheres não querem mais casar-se, pois isso implica em compromisso e reciprocidade. Em uma sociedade egoísta onde as pessoas se unem para tirar do outro e não somar, como será possível o casamento onde a felicidade e um é ver o outro feliz?

Outro, é a questão de poder ficar variando de parceiros. Conhecer sexualmente outros e outros, provando e não se satisfazendo mais com o que possuem vão atrás de novas experiências dia após dia. Como será abençoada uma nação onde o egoísmo e a luxúria imperam? Estas coisas são abominadas por Deus!

Terceiro - A Bíblia diz o que Deus abomina. Sabe o que é abominar? Ato ou efeito de abominar; repulsa, aversão, execração. Deus pela sua santidade repele o pecado, leia a carta de Paulo a Igreja de Roma (Rm 1).

Se você tem dúvidas do que eu escrevi confirá lá. Leia a Bíblia, só é enganado quem quer. Não é um texto de intolerância, não estou atacando A ou B, mas falando que para quem acredita em Deus é bom ficar atento ao que Ele diz!

Só irão para o céu onde Deus está, as pessoas que seguirem as Suas palavras, começando por mim mesmo.

Vigiemos!

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Mas que?


Algumas vezes não entenderemos o "como", mas Deus abençoa.

Partilhe com amor o que você tem e Deus multiplicará cada dia mais.

Qual a verdadeira Igreja?

"Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela"
Mt 16.18

Ele vai levar a sua Igreja, "igreja gloriosa, sem mácula, mas santa e irrepreensível", Ef 5.27.

Os que se sentem vinculados genuinamente a essa Igreja, estejam seguros de que subirão com Cristo, respeitando o constante em Mateus 24.13"Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.".

Nós devemos buscar estar enquadrados nos quesitos bíblicos apresentados tanto no AT, como no NT. Jesus foi bem claro, quanto o que o Pai buscar, Jo 4.23"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.".

Temos a informação, temos o Consolador e temos a Palavra. O que esperamos então?

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Ele é!


Os Livros Bíblicos - Antigo Testamento

37. Ageu (“festivo”):

Para quem foi escrito este livro?
Para os judeus que voltaram do exílio.

Por quem foi escrito (autor)?
Ageu.

Em qual momento histórico?
Quando o Templo estava sendo reconstruindo.

Por que este livro foi escrito?
Porque o povo de Deus interrompeu a reconstrução do Templo por mais de 15 anos devido à oposição externa e desencorajamentos internos (essa interrupção revelava, na verdade, uma indiferença para com a preciosa presença de Deus).

Para quê este livro foi escrito?
Para trazer ao povo a esperança de que Deus renovaria as promessas da sua aliança com Israel quando o trouxe de volta do cativeiro da Babilônia (e a reconstrução do Templo era parte importante dessa renovação).

terça-feira, 22 de novembro de 2016

O plano até parece bom...


... só parece.

Se Deus não aprovar não vá!

"Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte."
Provérbios 16.25

Um dia virá!

"E luz de candeia não mais luzirá em ti, e voz de esposo e de esposa não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias. E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra."
Apocalipse 18.23,24

O grande objetivo de Satanás é ser adorado.

Por isso, não faltará em todos os seus relacionamentos com o ser humano, algum tipo de culto religioso e adoração mística ainda que dissimulados.
Ef 2.2 - "Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência;"
Ef 6.11,12 - "Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais."
Nós últimos dias, entretanto, o Diabo e sues anticristos manifestarão, de forma mais clara e pública, os seus atos místicos, assim como requisitarão de seus seguidores provas evidentes de culto às suas personalidades.
Ap 13.14 - "E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia."
Haverá, portanto, um tempo como nenhum outro, em que os profetas do Senhor e os cristãos sinceros serão perseguidos e mortos impiedosamente pelo anticristo e seus asseclas(1).
Ap 6.10 - "E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?" 
Ap 17.6 - "E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração." 
Ap 19.6 - "E ouvi como que a voz de uma grande multidão, e como que a voz de muitas águas, e como que a voz de grandes trovões, que dizia: Aleluia! pois já o Senhor Deus Todo-Poderoso reina." 
Ez 24.7 - "Porque o seu sangue está no meio dela, sobre uma penha descalvada o pôs; não o derramou sobre a terra, para o cobrir com pó." 
Jr 51.49 - "Como babilônia fez cair mortos os de Israel, assim em babilônia cairão os mortos de toda a terra."
Contudo, a Babilônia nuca mais será reeditada e todos os crentes sinceros serão ressuscitados para herdar um novo mundo, repleto de paz e felicidade, ao lado de Cristo.
Jo 6.38-40 - "Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia. Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. 
Jo 10.9,10 - "Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância."
(1) Asseclas - (latim assecla, -ae, o que faz parte de uma comitiva). Pessoa partidária, capanga ou guarda costas de alguma coisa. aquele que segue ou defende alguma causa, fação, instituição, movimento,etc.; seguidor; partidário; adepto.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Esse é o coração sem Jesus


E a areia representa o pecado que a enche.

Pense nisso: "Como está o meu coração hoje? Será que ele está limpo ou com areia?"

Reflita, Deus quer falar com você!

Reflexão de Segunda-Feira


O que estão vendo em nós?

Vigiemos e boa semana.

domingo, 20 de novembro de 2016

Devocional do Dia - É necessário

"Preparou, pois, o Senhor um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites nas entranhas do peixe."
Jn 1.17

Já percebeu que as vezes nada da certo em alguns planos que fazemos? Vai indo e de repente "zap", algo para a nossa trajetória.

Pois é, Deus está nos mostrando que não é do nosso jeito, não é da nossa vontade, não é o que queremos.

Todas as vezes  que você ver uma necessidade, ou que Deus mostrar uma, automaticamente você é responsável em pelo menos orar pela solução.

Se Deus te mostra algo é porque você é capaz de ajudar.

Não espere o grande peixe...

Bom dia.

sábado, 19 de novembro de 2016

Os Livros Bíblicos - Antigo Testamento

36. Sofonias (“escondido no Senhor”):

Para quem foi escrito este livro?
Para os judeus do reino do Sul (Judá).

Por quem foi escrito (autor)?
Sofonias.

Em qual momento histórico?
Antes da queda de Judá nas mãos dos babilônicos.

Por que este livro foi escrito?
Porque o povo da aliança estava misturando a adoração pura ao Senhor com a idolatria dos povos vizinhos, em particular, a adoração a Baal.

Para quê este livro foi escrito?
Para predizer o duro castigo que Deus aplicará a Judá pela espada de um povo inimigo; mas, também, para anunciar sua salvação aos fiéis.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Hoje é Sexta!


Aproveite o dia e agradeça a Deus por toda a semana que está se findando.

Fácil ou difícil foi a semana em você teve muitas chances de melhorar e aprender!

"Em ti me alegrarei e saltarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo."
Salmos 9.2

Os Dez Mandamentos do Professor

Prof. Leandro Karnal

A sabedoria do mais influente legislador do Ocidente, Moisés, sintetizou uma concepção de mundo em Dez Mandamentos.

Como bom educador, o ex-príncipe do Egito sabia que longos códigos são de difícil acesso. Curioso notar que constituições muito breves, como a norte-americana, passam dos dois séculos e constituições prolixas, como todas as brasileiras , caducam em prazos muito curtos.

Inspirados neste exemplo, elaboramos os Dez Mandamentos do Professor. Estes dez mandamentos são fruto de uma experiência particular e não se pretendem eternos ou válidos em qualquer ocasião. Gostaria apenas de fornecer a colegas, como você leitor, uma reflexão particular, que possa ser aprofundada, reinterpretada ou rejeitada de acordo com a sua experiência.

O que me levou a pensar nestes princípios é a mesma angústia que assola qualquer educador: como ser um bom profissional, ensinar, transformar meu aluno e fazer parte desta transformação? Como superar o tédio dos meus alunos, a indisciplina, a irrelevância de algumas coisas que faço e meu próprio cansaço? Como não considerar a sala um fardo e o relógio um inimigo? Como parar de achar que só vivo a partir do fim-de-semana? A partir destes questionamentos, você está permanentemente convidado a adensar ou criticar, fazer seus outros dez ou sintetizar a dois ou três, pois, quem acha que pode melhorar a aula que dá , já começou a viver educação. E quem não acha que pode? Bem, deixa para lá! Ensinar não é a única profissão do mundo…

1º MANDAMENTO: CORTAR O PROGRAMA! Quase todas as disciplinas foram perdendo aulas ao longo das décadas anteriores. Não obstante, os programas nem sempre acompanharam estes cortes. Pergunte-se: isto é realmente importante? Este conteúdo é essencial? Não seria melhor aprofundar mais tais tópicos e menos outros? Se a justificativa é a pressão do vestibular, ela não pode ocupar 11 anos de Ensino Médio e Fundamental. Se a justificativa é uma regra da escola ou um coordenador obsessivo, lembre-se: o Diário de Classe sempre foi o documento por excelência do estelionato. A coragem da grande tesoura é essencial. Dar tudo equivale a dar nada. Ensinar a pensar não implica esgotar o conhecimento humano.

2º MANDAMENTO: SEMPRE PARTIR DO ALUNO! Chega de lamentar o aluno que não temos! Chega de lamentar que eles não lêem, a partir de uma nebulosa memória do aluno perfeito que teríamos sido (nebulosa e duvidosa). Este é o meu aluno real. Se, para ele, Paulo Coelho é superior a Machado de Assis e baile Funk é superior a Mozart, eu preciso saber desta realidade para transformá-la. Se ele é analfabeto devo começar a alfabetizá-lo. Se ele está no Ensino Médio e ainda não domina soma de frações de denominadores diferentes devo estar atento: esta é minha realidade. A partir do zero eu posso sonhar com o cinco ou seis. A partir do imaginário da perfeição é difícil produzir algo. A Utopia, desde Platão e Thomas Morus, tem a finalidade de transformar o real, nunca de impossibilitá-lo. 

3º MANDAMENTO: PERDER O FETICHE DO TEXTO! Em todas as áreas, em especial nas humanas, os alunos são instigados quase que exclusivamente ao texto. Num mundo imerso na imagem e dominado por sons e cores, tornamos o texto central na sala de aula. Devemos estar atentos ao uso de imagens, música, sensorialidades variadas. O texto é muito importante, nunca deve ser abandonado. Porém, se o objetivo é fazer pensar, o texto é apenas um instrumento deste objetivo maior. Há pessoas que pensam e nunca leram Camões e há quem saiba Os Lusíadas de cor e não pense…Lembre-se de que há outros instrumentos. A sedução das imagens deve ser uma alavanca a nosso favor, nunca contra. Usar filmes, propagandas, caricaturas, desenhos, mapas: tudo pode servir ao único grande objetivo da escola: ajudar a ler o mundo, não apenas a ler letras. 

4º MANDAMENTO: POSSIBILITAR O CAOS CRIATIVO. Fomos educados a um ideal de ordem com carteiras emparelhadas e, mesmo no fundo do nosso inconsciente, este ideal persiste. Qual professor já não teve o pesadelo de perder o controle total de uma sala, especialmente na noite mal dormida que antecede o primeiro dia de aula? Devemos estar preparados para o caos criador e para o lúdico. Alunos andando pela sala, trocando fragmentos de textos ou imagens dados pelo professor, discussões, encenações, o professor recitando uma poesia ou mandando realizar um desenho: tudo pode ser canal deste lúdico que detona o caos criativo. Surpreenda seus alunos com uma encenação, com um silêncio, com um grito, com uma máscara. Uma sala pode estar em ordem e ninguém aprendendo e pode estar com muitas vozes e criando ambiente de aprendizado. Lembre-se o silêncio absoluto é mais importante para nós do que para os alunos. É difícil vencer a resistência dos colegas e da própria escola a isto. Lógico que o silêncio também deve ser um espaço de reflexão, mas é possível pensar que há valor num solo gentil de flauta, numa pausa ou num toque retumbante de 200 instrumentos. 

5º MANDAMENTO: INTERDISCIPLINAR! Assim mesmo, entendido o princípio como um verbo, como uma ação deliberada. É fundamental fazer trabalhos com todas as áreas. Elaborar temas transversais como o MEC pede e, ao mesmo tempo, libertar o aluno da idéia didática das gavetas de conhecimento. Não apenas áreas afins (como História e Geografia) mas também Literatura e Educação Física, Matemática e Artes, Química e Filosofia. É preciso restaurar o sentido original de conhecimento, que nasceu único e foi sendo fragmentado até perder a noção de todo. O profissional do futuro é muito mais holístico do que nós temos sido até hoje. 

6º MANDAMENTO: PROBLEMATIZAR O CONHECIMENTO. Oferecer ao aluno o cerne da ciência e da arte: o problema. Não o problema artificial clássico na área de exatas, mas os problemas que geraram a inquietude que produziu este mesmo conhecimento A chama que vivou os cientistas e artistas é transmitida como um monumento inerte e petrificado. Mostrem as incoerências, as dúvidas, as questões estruturais de cada matéria. Mostrem textos opostos, visões distintas, críticas de um autor ao outro. Nunca fazer um trabalho como: “O Feudalismo” ou “O Relevo do Amapá”; mas problemas para serem resolvidos. Todo animal (e, por extensão, o aluno) é curioso. Porém, é difícil ser curioso com o que está pronto. Sejamos francos: se é tedioso ler um trabalho destes, qual terá sido o tédio em fazê-lo? 

7º MANDAMENTO: VARIAR AVALIAÇÕES. Provas escritas são válidas, como a vitamina A é válida para o corpo humano. Porém, avaliações variadas ampliam a chance de explorar outros tipos de inteligência na sala. As outras avaliações não devem ser vistas como um trabalhinho para dar nota e ajudar na prova, mas como um processo orgânico de diminuir um pouco a eterna subjetividade da avaliação. 

8º MANDAMENTO: USAR O MUNDO NA SALA DE AULA! O mundo está permeado pela televisão, pela Internet, pelos jornais, pelas revistas, pelas músicas de sucesso. A escola e a sala de aula precisam dialogar com este mundo. Os alunos em geral não gostam do espaço da sala porque ele tem muito de artificial, de deslocado, de fora do seu interesse. Usar o mundo da comunicação contemporânea não significa repetir o mundo da comunicação contemporânea; mas estabelecer um gancho com a percepção do meu aluno. 

9º MANDAMENTO: ANALISAR-SE PESSOALMENTE! A primeira pessoa que deve responder aos questionamentos da educação é o professor. Somos nós que devemos saber qual o motivo de dar tal coisa, qual a relevância, qual a utilidade de tal leitura. O professor é o primeiro que deve saber como tal ciência transformou a sua vida. Isto implica fazer toda espécie de questão, mesmo as incômodas. Se eu não fico lendo tal autor por prazer e nem o levo aos meus passeios como posso exigir que um jovem ou uma criança o façam? Qual a coerência do meu trabalho? Minha irritação com a turma indisciplinada é uma espécie de raiva por saber que eles estão certos? Minha formação permanente me indica novos caminhos? Estou repetindo fórmulas que deram certo quando eu era aluno há 20 ou mais anos? É necessário um exercício analítico-crítico muito denso para que eu enfrente o mais duro olhar do planeta: o do meu aluno. 

10º MANDAMENTO: SER PACIENTE! Hoje eu acho que ser paciente é a maior virtude do professor. Não a clássica paciência de não esganar um adolescente numa última aula de sexta-feira, mas a paciência de saber que, como dizia Rubem Alves, plantamos carvalhos e não eucaliptos.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Não fuja das suas responsabilidades


Tem pessoas que vivem se esquivando de suas responsabilidade como se não fosse "com elas".

A fidelidade de seu caráter depende de sua reação as responsabilidades e deveres.

Pense nisso.

Um amor que não vale a pena

"Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre."
1 Jo 2.15-17

A sociedade incrédula se afasta do Senhor e, manipulada pelas artimanhas de Satanás, despreza a Palavra de Deus e os crentes.
"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viera, nem lhes houvera falado, não teriam pecado, mas agora não têm desculpa do seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai. Se eu entre eles não fizesse tais obras, quais nenhum outro tem feito, não teriam pecado; mas agora, viram-nas e me odiaram a mim e a meu Pai."
Jo 15.18-24
Os cristãos são encorajados a amar a humanidade e lhes pregar o Evangelho, mas não devemos nos apegar às paixões mundanas, pois somos cidadãos do céu.
"Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo."
Jo 17.24
"Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus."
Tg 4.4
Muitos tem sido desviados por não perseverar na Palavra de Deus, vão caindo cada dia mais nos laços e nos braços do mundo. Andam de mãos dadas com ele não reconhecendo o perigo de tal simpatia.

Buscar a presença de Deus nos faz "ver" o quanto o mundo é maléfico e que sua influência causa a deterioração de todos os trabalho que o Espírito Santo vem realizando em nós desde o dia que entregamos a nossa vida a Jesus como salvador e rei.
"Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes?"
Tg 4.5
Lute por um amor que te conduza ao céu, pois aquele que te prende a terra não de deixará subir.

Cuide-se.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Subsídio EBD - Crise e Solução

O maior milagre não foi a morte, mas sim a ressurreição!
Crise é uma das palavras mais faladas hoje. Mas eu gosto da palavra MILAGRE.

Crise é o machado cair na água.
Milagre é o machado flutuar.

Crise é o gigante Golias te afrontando.
Milagre é o pequeno Davi o derrubar e matar.

Crise é ter apenas um pouco de farinha para comer e depois esperar a morte.
Milagre é esta farinha multiplicar e sustentar tua família e mais o Profeta.

Crise é a falta de água no deserto.
Milagre é a água jorrar da rocha e saciar a sede de todos.

Crise é a perseguição contra os cristãos.
Milagre é o perseguidor também se converter e ainda se tornar um grande apóstolo.

Crise é a doença que não quer te deixar há 12 anos.
Milagre é você tocar em Jesus com fé e a doença sair.

Crise é ter milhares de inimigos que vem para te exterminar.
Milagre é você vencê-los com apenas 300 homens.

Crise é ninguém acreditar que você pode ser alguém, nem mesmo teu próprio pai.
Milagre é Deus olhar para você e te fazer o maior Rei de todos os tempos em tua nação.


Crise é viver sem Cristo, mas quem tem Jesus Cristo vive uma vida de Milagres!

Devocional do Dia - Quem é você?

"Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente."
Mt 6.6

Durante a Segunda Guerra Mundial existiam diversos agentes duplos. Pessoas que não eram fiéis a um único propósito.

Lado de A eram A, em lado de B eram B, vivendo uma constante mentira.

Muitas vezes queremos ostentar uma imagem no trabalho, na escola, na igreja, em casa...

Jesus recomenda a oração em um ambiente particular porque lá estarão: o seu verdadeiro Eu e Jesus.

Se formos verdadeiros na presença de Jesus seremos verdadeiros com todos em todos os lugares.

Quem sou eu agora?

Bom dia.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Cuidado!


Você realmente precisa de tanto para viver bem?

Vigiemos para não ficarmos presos aos luxos desta terra.

Jesus logo vai voltar.

Fidelidade X Tentação

"Mas fiel é o Senhor, que vos confirmará, e guardará do maligno."
2 Ts 3.3

Se sou, ou tento ser tão fiel o quanto possível, por que sou tão tentado?

A fidelidade realça o brilho de Cristo em nós como alguém que dá lustro em uma superfície.

Ela fica limpa, sem manchas e reluzente ao menor sinal de luz.

A tentação, por outro lado, é a mancha que procura cobrir a superfície toda a ponto de não refletir mais nada.

Quanto mais nos destacamos para Deus, mais nosso adversário tentará nos ofuscar, destruir e apagar.

O nosso consolo é que em nossas tentações o nosso Senhor Jesus Cristo é conosco, provendo o escape.

Seja fiel, você só tem a ganhar.

Conselhos Bíblicos