Pesquisar no Blog do J.A.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

O CONTRADITÓRIO SER HUMANO.

   
O CONTRADITÓRIO SER HUMANO...
A saudade e a dor, o medo e a coragem, o ódio e o prazer, a alegria e a tristeza, a carnalidade e a renúncia, o prazer imediato e a loucura de sua prática, o remorso e a repulsa pelo descontrole: 

Atitudes do descontrolado e contraditório ser humano. 

O vício da contradição permeia a vida humana, por mais que tente se esconder nos porões de sua alma. 

Se disser não pecar, jaz o pecado por dizer tal asneira; se renuncia alguns pecados classificados como absurdos, comete outros na sua imaginação ou atitudes. 

Se não adultera, mente, se não mente, murmura, se não murmura, alegra-se com sátiras abomináveis pela Bíblia. 

Se amar, escolhem alguns e outros desprezam; não conseguem amar os inimigos e abençoar os que os perseguem. 

Como diz Paulo: “Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero isso faço” (Rm 7.19).
Contraditório ser humano, que se esconde atrás de uma máscara do certinho, do ético e prefeito, do pai de família, mas carrega consigo a síndrome da queda. 

Queda que corrói e vai deteriorando cada vez mais. 

Como libertar-se e entrar pelas vias da centelha divina? 

Outra solução não há se não em Jesus. 

"Pela Graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus. 

Não vem de obras, para que ninguém se glorie" (Ef 2.8).

Esse contraditório ser humano, que vive pecando e se ferindo, só tem uma solução: 

JESUS... (João 14.6). 

Ainda bem...

Shalom... Pr. Croce.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do Reino de Deus)

PALAVRA DE PASTOR




Ser forte é você ver tudo em sua volta dando errado, e mesmo assim continuar confiando na vitória. 

É acreditar que não está só e que em breve a mão de Deus vai se manifestar em seu favor. 

É louvar mesmo na angústia e glorificar em tempos de dor.

Saiba esperar o tempo de Deus, ele será sempre o mais perfeito e o ideal para que tudo aconteça corretamente na sua vida.

(Grasi)


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

terça-feira, 29 de abril de 2014

MELHOR SER INTENSIVO QUE EXTENSIVO...


MELHOR SER INTENSIVO QUE EXTENSIVO...
"A perfeição não está na quantidade, mas na qualidade. 

As coisas muito boas sempre foram poucas e raras; a abundância traz desvalorização. 

Mesmo entre os homens, geralmente os gigantes são os verdadeiros anões. 

Alguns elogiam os livros por seu volume, como se fossem escritos para exercitar os braços, e não a cabeça. 

A extensão por si só nunca nos leva além de mediocridade, e a sina dos homens universais pelo desejo de tudo entenderem é não serem versados em nada. 

A intensidade leva à excelência, e em assuntos de grande importância é heroica". 

(A arte da prudência - Baltazar Gracián).


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

FRASES




A INTEGRIDADE É O UNIFORME  DO CARÁTER CRISTÃO.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

segunda-feira, 28 de abril de 2014

ESBOÇO BÍBLICO

QUEM CONDENARÁ OS ESCOLHIDOS POR DEUS?
Rm  3.24-26


Vivemos em um mundo cheio de violência, incertezas e preocupações.

É comum ouvirmos dizer que não se sabe onde vamos parar.

Os salvos em Cristo, porem, sabem que para eles já não existem condenação,pois passaram da morte para a vida, do estado do pecado, para o estado da graça.

Portanto, quem os condenará, se é Deus quem os justifica?


I. Quem nos justifica?

1. Jesus, afim de nos demonstrar a sua justiça.
2. Jesus , por ser Ele o nosso justificador.
3. Jesus, por ser Ele a nossa justiça, Jr 23.6.

II. Como Jesus nos justifica?

1. Jesus nos justifica gratuitamente, v 24.
2. Jesus nos justifica mediante a sua ressurreição Rm 4,25.
3. Jesus nos justifica mediante a graça, v 24.
4. Jesus nos justifica pela sua redenção, v24.
5. Jesus nos justifica mediante a nossa fé no seu sangue, v25.
6. Jesus nos justifica pela propiciação feita por nós, v25.

III. Para que Jesus nos justifica?

1. Para que tenhamos paz com Deus, Rm 5.1.
2. Para que tenhamos acesso a Deus mediante a graça , Rm 5.2.
3. Para que sejamos inabaláveis , Rm 5.5.
4. Para que tenhamos a esperança da Glória de Deus, Rm 5.2.

IV. Quais os resultados da  justificação?

1. Praticamos as obras da fé, Tg 2.24.
2. Viveremos com Ele, Rm 5.10; 6.7-8.
3. Nenhuma condenação nos atingirá, Rm 8.1.

Conclusão;

Não temos mérito alguum que nos justifique perante Deus, mas Cristo nos tornou co-participantes dos Seus méritos e justificados mediante a fé nEle.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço  do reino de Deus)

FRASES




PROCEDER COM JUSTIÇA É DEVER DE TODOS.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

sábado, 26 de abril de 2014

SUA OFERTA ESTÁ SENDO OBSERVADA


CUIDADO: SUA OFERTA ESTÁ SENDO OBSERVADA -  Mc 12.41-44


Ela saiu de sua casa para ir ao templo e bem provavelmente passaria em alguma vendinha para comprar uns poucos, talvez últimos, alimentos. 

 Mulher sofrida. 

Já havia perdido seu esposo. 

Vive uma vida difícil de escassez material. 

Em outras palavras, pobreza mesmo! 

Sente-se comovida em fazer algo para Deus: 

Ofertar. 

Nada de mais se parássemos por aqui, concordam?! 

Mas, duas coisas tinham de diferente nesse dia. 

Primeiro, sua oferta era tudo o que ela tinha. 

Segundo, Jesus estava observando. 

 Ele estava vendo não somente ela. 

Viu os outros também. 

Viu que os ricos davam do que sobrava. 

Viu que as moedas eram seu ultimo sustento. 

Viu o amor e o temor dela. 

Viu sua disposição em adorar a Deus. 

Viu que ela se despojou de suas necessidades em favor das coisas de Deus... 

ELE estava vendo! 

E disse: "Ela deu duas moedas de quadrante (o menor valor em circulação na época), mas deu mais que os outros, pois deu do que lhe faltava. 

Os outros, do que sobejava".

Amigos, o problema não são os valores, mas a ATITUDE. 

Essa mulher nos ensina sobre fé e devoção a Deus em um nível muito alto. 

Até onde chega nosso amor? 

Até onde chega nosso temor? 

Até onde vai nossa fé? 

Será que conseguiríamos chegar a patamares assim?


Fato é que Jesus viu, comparou e gostou da atitude dela. 

Antes de atentar para oferta, Deus atenta para o coração do ofertante.

 Com Caim e Abel foi exatamente assim (Gn 4.2-7)

E isso, nenhum dinheiro conseguirá comprar!

Sua oferta está sendo observada! 

Pense nisso. 

Deus te abençoe!



Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

SER PROFETA



Deus não é homem para que minta, nem filho do homem para que se arrependa. 

Porventura, tendo ele dito, não o fará? ou, havendo falado, não o cumprirá?

As promessas feitas a Abraão jamais foram esquecidas e foram cumpridas na história do seu povo. 

Ele tem o tempo certo pra realizar tudo o que tem te prometido, basta crer como Abraão creu, não por vista mas sim por fé. 

Está perto da sua vitória chegar, creia também porque eu ja estou crendo para alcançar a minha benção.

Deus eu sei que tu vai fazer e agir na vida daquele que confiar em ti, sabendo que a tua fidelidade é grande.

Falo isto porque sei que posso confiar no teu Santo Evangelho, sou sem duvidas o teu profeta e vais me honrar.



Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

quinta-feira, 24 de abril de 2014

GIGANTE NA FÉ


VIÚVA SEM NOME, MAS GIGANTE NA FÉ  

(1° Rs 17.8-16)

"É o fim!" Dizia a viúva, pegando graveto para cozer o ultimo pouco de farinha que tinha. 

Uma seca terrível atingiu inúmeras cidades. 

Sua exclamação é interrompida com dois pedidos de um nobre desconhecido: 

 Dá-me um pouco d'água e um pouco de comida. 

A água até dava para compartilhar - por enquanto - mas a comida... nem tanto!

Ela explicou que tinha apenas para ela e seu filho: "eles comeriam e logo morreriam". 

Percebeu o nível de esperança que essa mulher se encontra? 

Nível zero. 

Elias mexe ainda mais com ela quando diz: 

"Faça a comida como você bem disse, mas faça para eu primeiro e depois para você e seu filho. 

Por que a farinha e o azeite não faltará até descer a chuva". 

E o que é surpreendente em tudo isso é que ela foi fazer conforme a palavra do profeta. 

Meu Deus! 

Para pra pensar. 

Que fé! 

Que força! 

Que experiência! 

 Alguém poderá dizer: é que ela conhecia o profeta. 

Eu digo: Não! 

Ou, é que ela tinha uma comida escondidinha. 

Não! 

Ela não tinha reserva. 

Ela não tinha "cartas na manga". 

Ela tinha confiança em Deus. 

É por essas e outras que a nossa fé não pode ser circunstancial. 

Estou empregado, tenho fé. 

Fui demitido,não tenho. 

Tenho dinheiro, tenho confiança. 

 Comprei picolé a prazo, começo murmurar... e assim por diante. 

Fé circunstancial é fraca e não pode ser chamada de fé... a nossa confiança em Deus precisa ser independente das situações adversas. 

Que tenhamos a firmeza e a sabedoria de ver o invisível, ouvir o inaudível e sucumbir nosso ego pecaminoso para glorificar a Deus! 

Pense nisso. 

Lembre-se da viúva sem nome, mas gigante na fé.


Achei na Net não sei quem fez porem achei legal, muito bom e vai para voce que reclama de tudo.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

QUAL O CHAMADO DE DEUS EM SUA VIDA?


O Senhor nos revela que cada pessoa  tem  um chamado específico e que todos os que nasceram de novo em Cristo possuem um chamado, porque todos receberam um dom espiritual no novo nascimento.

 Se você deseja saber mais sobre dons espirituais,leia  Efésios 4.11-16


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

quarta-feira, 23 de abril de 2014

ESBOÇO BÍBLICO - AVIVAMENTO O QUE É?

"Então, ela disse a Elias: Que tenho eu contigo, homem de Deus? 
Vieste tu a mim para trazeres à memória a iniquidade e matares meu filho?
(1 Reis 17.18)
O QUE É O AVIVAMENTO?

- É voltar ao caminho da obediência da palavra de Deus;
- É a conversão com profundo arrependimento;
- É o retorno ao primeiro amor;
- É lançar fora os deuses estranhos;
- E a reconciliação vertical e horizontal, "completa". 

QUANDO É 
 QUE PRECISAMOS DE UM AVIVAMENTO? 

- Quando nos afastamos dos mandamentos do Senhor (2Rs 18.18);
- Quando o coração começa a ficar divido entre o profano e o sagrado (1Rs 8.21);
- Quando a idolatria esta presente em nossas vidas (1Rs 18.21);
- Quando deixamos a aliança do Senhor (1Rs 19.10);
- Quando deixamos que derrubem o altar do Senhor (1Rs 19.10);
- Quando os profetas começam a morrer (1Rs19.10). 

- Quando deixamos  de nos preocupar com as almas ( Sua vida - olhe para ela)




Pb. Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

NOME SOBRE TODOS OS NOMES


Porque era necessário mostrar a humanidade, aos homens, que jamais seriam capazes de cumprir qualquer lei.

Então, Jesus se fez carne , e veio ao mundo para que o Pai, Deus, através do Filho, Jesus, transmitisse seu Plano de Salvação para os homens.

Mostrar que sempre estivemos separados de Deus pelo pecado.

E através de sua vinda a esse mundo, Cristo Jesus, teve que provar, por todos os homens, a morte física que não apagaria nossos pecados e a pior das mortes, a espiritual, a única que poderia limpar o ser humano de suas iniqüidades.

 “Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos”. 
(Hb 2:9).

Jesus morreu para salvar a mim e a ti.



Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

terça-feira, 22 de abril de 2014

Cooperadores de Deus

Em 2 Coríntios 6:1, Paulo nos exorta a que não recebamos em vão a graça de Deus. A graça de Deus foi-nos dada gratuitamente para nosso desfrute e para capacitar-nos a servi-Lo adequadamente. Por isso não podemos recebê-la em vão.
Por amar-nos muitíssimo, Deus nos capacita a servi-Lo por meio da Sua graça – tornamo-nos Seus cooperadores. Quando O servimos, Sua vida cresce em nós e, assim, amadurecemos gradualmente. Isso significa que Ele nos está salvando continuamente. Paulo e os demais apóstolos eram cooperadores de Deus; por isso alcançaram a maturidade espiritual.
Em Colossenses 1:24, Paulo diz que preenchia o que restava das aflições de Cristo a favor da igreja. Em relação à obra de redenção. Cristo já a concluiu plenamente, mas a edificação da Sua igreja ainda não foi concluída. Deus tem chamado cada filho Seu a participar dela; e para que isso ocorra, é necessário passarmos por aflições. Se desejamos que o Corpo de Cristo seja edificado, devemos assumir a responsabilidade de preencher o que resta das aflições de Cristo. Por que elas são necessárias? Porque as aflições nos levam a negar a nós mesmos e, assim, nos aproximamos de Deus e Nele confiamos. Quando nos negamos, a vida de Deus cresce em nós, levando-nos à maturidade. Se virmos essas aflições como oportunidades para voltarmo-nos a Deus e receber mais de Sua vida, sem dúvida estaremos no caminho para ser genuínos cooperadores de Deus hoje e vencedores no futuro.

Cristo sofreu muito para nos salvar. No entanto, agora, Ele entregou a nós as aflições quanto à edificação da igreja. Contudo Ele sabe que em nós mesmos não temos força suficiente para suportá-las. Por isso, Ele espera que vivamos por Sua vida. Desse modo, Ele coopera conosco a fim de que cooperemos com Ele. Na verdade, por habitar em nosso espírito, é o próprio Cristo quem faz Sua obra em nós para a edificação da igreja. Em 2 Coríntios 6:1 lemos: “Nós, na qualidade de cooperadores com ele”. Precisamos pedir a Deus que nós dê a percepção de que somos Seus cooperadores hoje. Amém...Jesus é o nosso amado Senhor!

NATURAL OU ESPIRITUAL?

BOM DIA NA PAZ DE CRISTO 


“Mas, como está escrito: 

As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam". 

Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. 

Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? 

Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.

Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. 

As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. 

Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”. (I Co 2:9-14).


PB Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

PECADO TEM CURA


Hebreus 9.12,28:


Não por meio de sangue de bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção.

Assim também cristo,tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

segunda-feira, 21 de abril de 2014

VERDADEIRO SENTIDO DO EVANGELHO DE CRISTO


Várias igrejas anunciam um evangelho falso que foca o dinheiro, os carros, as casas, os empregos, as empresas bem-sucedidas, os iates, etc. 

É provável que você já tenha assistido a algum programa de televisão de igreja evangélica em que ouviu isso. 

O discurso é muito bom, porém o Senhor nos ensinou em 1 Coríntios 15:19 que :

"Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens". 

O Senhor Jesus nos dá a VIDA ETERNA que é incomparável às riquezas que podemos adquirir nesta terra, esse é o evangelho verdadeiro. 

Se nós conhecemos a Palavra de Deus, não somos levados por essas doutrinas enganosas, porque adquirimos a mente de Cristo. 

Quando as pessoas focam as riquezas, passam a amá-las e deixam de amar o Senhor Jesus.

Conhecer a Palavra de Deus e amar o Senhor Jesus não significa que você deve ter uma vida miserável, pois o Senhor supre com abundância todas as necessidades daqueles o amam, conforme está escrito em Filipenses 4:19;

"O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus."

 Obs:  Acabamos uma campanha de oração com este versículo (Fl 4.19) e foi de muita vitória para a igreja.



PB Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

DEIXANDO O HABITO DE PECAR

 
Cada cristão deve procurar a cada dia estar se convertendo de seus pecados, se libertando das coisas que a carne nos proporciona, e cada vez mais procurar se parecer com Cristo. 

Sabemos que não chegaremos jamais em sua perfeição mas, esta deve ser a nossa vontade.

Sejamos espirituais queridos, ai seremos felizes e viveremos a plenitude do Espirito...


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

domingo, 20 de abril de 2014

MENINOS NA FÉ

Infelizmente, as igrejas estão cheias de 
cristãos que se converteram ao Evangelho 
há várias anos que ainda são meninos na fé. 

É frustrante ver pessoas que nasceram de novo viverem como "bebês", inseguras e inconstantes, mesmo após um longo período de caminhada na fé em Cristo. 

A vontade de Deus é revelada na Bíblia sobre o crescimento ou amadurecimento espiritual.

Qualquer coisinha tem feitos esse tipo de cristão, fugir, parar, voltar atrás... até vento e chuva paralisa esses cristãos bebes...  é hora de se ter crescimento espiritual.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

COISAS DO TEMPO DO FIM


Ap 22:12-16,20 (NIV) 


"Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra.

Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro, o princípio e o fim.

Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes [no sangue do Cordeiro] para que tenham direito à arvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.

Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.

Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas a favor das igrejas.

Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã. Aquele que testifica estas coisas diz:

Certamente cedo venho. Amém;  ora vem, Senhor Jesus.

Ainda existem muitas pessôas  que estão desapercebidas da volta de Jesus, abra o teu olho e o teu coração para as profecias do fim dos tempos.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

sexta-feira, 18 de abril de 2014

COMO ANDAS?

“Não andeis ansiosos por motivo algum; pelo contrário, sejam todas as vossas solicitações declaradas na presença de Deus por meio de oração e súplicas com ações de graça. 

E a paz de Deus, que ultrapassa todo entendimento, guardará o vosso coração e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.”

Deus declara seu amor por nós a cada frase das Escrituras Sagradas.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

MUITO COMUM NAS IGREJAS

Meus queridos irmãos leiam com atenção essa história e meditem:

"Esta é uma história sobre quatro pessoas:TODO MUNDO, ALGUÉM, QUALQUER UM E NINGUÉM.

Havia um importante trabalho a ser feito na igreja e TODO MUNDO tinha certeza de que ALGUÉM o faria. 

ALGUÉM, zangou-se porque era um trabalho de TODO MUNDO.

TODO MUNDO pensou que QUALQUER UM poderia fazê-lo, mas NINGUÉM imaginou que TODO MUNDO deixasse de fazê-lo. 

Ao final, TODO MUNDO culpou ALGUÉM quando, NINGUÉM fez o que QUALQUER UM poderia ter feito." 


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

quinta-feira, 17 de abril de 2014

QUAL SERA SUA HERANÇA?


Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo:

Eis o tabernáculo de Deus com os homens.

Deus habitará com eles.

Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles. (Ap 21.3)

O vencedor herdará estas coisas, e eu lhe serei Deus, e ele me será filho.

Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.(Ap 21.7-8)

Os ímpios, porém, não compartilham a mesma esperança.

Aqueles que têm vergonha de Jesus, que não acreditam no Senhor ou que desobedecem a vontade dele não são herdeiros de Deus.

A herança deles é o lago de fogo, a segunda morte....(Apocalipse)

E aí, qual será a tua herança?


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

terça-feira, 15 de abril de 2014

DEUS CASTIGA? OU O CASTIGO É FRUTO DE DESOBEDIÊNCIA.

“ Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará”


Quando passamos por situações de sofrimento, interrogações do tipo “que mal fiz para merecer esse castigo?”, ou ainda “por que Deus está me castigando?” passam por nossa mente como respostas para as queixas. 

No entanto, muitas vezes nos esquecemos de refletir na mensagem que diz: “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7).
Se alguém comete um furto, assassinato, ou qualquer outro crime previsto nas leis civis, a punição será a cadeia. 

As prisões estão cheias de irmãos em Cristo que se converteram no cárcere, mas continuam lá pagando pelos pecados, ou seja, colhendo                     os frutos do erro.

Se um adultério é descoberto no meio da igreja, é provável que o fim seja a exclusão. 

Mesmo que haja arrependimento, as duras conseqüências serão inevitáveis. 

É mais um fruto indesejável que se colhe de uma semente pecaminosa.

O Senhor presenteou o homem com o livre arbítrio, mas não lhe deu permissão para pecar. 

Na sua palavra está escrito que o salário do pecado é a morte (Rm 6.23), mas o homem mesmo assim busca a transgressão. 

 Com isso, traz maldição para sua vida e a daqueles ao seu redor.

Deus fica triste quando o homem peca, mas ama o pecador, apesar de aborrecer o erro. 

Na carta aos romanos (5.20) Paulo revela que onde abundou o pecado, superabundou a graça de DEUS, e não o seu castigo, como querem os adoradores do Deus carrasco.

Culpar Deus pelo sofrimento que advêm do pecado individual me parece uma visão distorcida da forma como Ele age e dos seus atributos. 

A idéia de que Deus castiga o pecador com dor e sofrimento tem contribuído para a formação de um rebanho com medo das Suas manifestações. 

Na verdade, o Senhor deseja um povo que se manifeste com temor – respeito.

Como cristãos conhecedores das escrituras, sabemos qual o caminho para receber as bênçãos divinas e evitar as lágrimas decorrentes do erro. 

 Mas claro que isto não é tarefa fácil. 

 Paulo, o grande responsável por trazer o cristianismo até os dias de hoje exclamou: “Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e sim o que detesto” (Rm 7.15).

Contudo, o mesmo Paulo, depois de passar por várias lutas com derrotas e vitórias, afirma: “Não que eu o tenha já recebido, ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus... prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Fl 3. 12,14).

Por que me roubais?
 Alguns crentes murmuram dizendo que não são abençoados em suas finanças, como promete a bíblia, estando Deus lhes provando com períodos de sofrimento e miséria. 

Para estes, uma das respostas pode ser esta: “Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais” (Ml 3. 8,9a.)

Se as bênçãos não vêm quando e como se deseja, isso pode ser provação, mas não castigo. 

É possível, ainda, que você não esteja deixando o Senhor agir (abençoar) em sua vida, o que é diferente. 

Se tiveres fé e devolver o dízimo, além de ofertar com alegria, as bênçãos de Deus cairão do céu, pois não há meio termo nessa promessa (Deus não é homem para que minta): “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, seu eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênçãos sem medida” (Ml 3.10)

A ira de Deus 
Deus não é sarcástico, ou seja, Ele não tem prazer no sofrimento dos outros, sobretudo quando se trata de seus filhos. 

Mas o que dizer de situações como acidentes com seqüelas irreversíveis, graves doenças que provocam dores terríveis e constantes, ou mesmo a morte de algum familiar querido (pais, filhos, avós, amigos próximos). É Deus punindo com sua ira?

Há alguns anos, o músico Júlio César, da então banda evangélica Catedral, foi atingido e morto por um pneu que se desprendeu de um veículo enquanto dirigia o seu carro em direção a um shopping, no Rio de Janeiro, na companhia de sua mulher e filho. 

Na época, o acontecido soou como um castigo de Deus pelo fato do grupo ter deixado a música gospel e se aventurado no meio secular.

Mas será que Deus age assim? 

Sua ira chega ao ponto de fulminar o seu filho, sem chances de arrependimento em função de uma atitude supostamente errada? 

 Que espécie de deus vingativo é este. 

Certamente um que ninguém gostaria de conhecer, muito menos segui-lo.

A bíblia orienta o temor ao Senhor. 

Mas o que vemos hoje são pessoas com medo da ira de Deus e agindo como se a qualquer passo em falso a mão do todo poderoso fosse tocar com uma maldição. 

Temor, apesar de em sua origem também significar medo, é o que nos faz respeitar, ter reverência e amar. 

Este sentimento nos lembra que Ele é o único digno de toda honra, glória e louvor. 

O medo, por sua vez, nos aprisiona e traz amargura.

Ratifico, Deus não tem prazer no sofrimento dos seus filhos, apesar de permitir que os maus frutos nasçam e tenhamos que conviver com eles para o amadurecimento cristão. 

 Mas Ele também pode nos livrar das dores de uma enfermidade, ou de um acidente, ou mesmo da morte. 

Isto Ele faz em resposta a uma oração, e/ou para mostrar seus atributos. 

Contudo, isso depende exclusivamente da Sua vontade.

Certa vez alguém perguntou a Jesus de quem era a culpa por um jovem ter nascido com determinada doença. 

Jesus, então respondeu: “Para que a Glória de Deus seja manifestada”. Dessa forma, aprendemos que Ele permite (e não lança maldição) que os “males” sobrevenham para ensinar algo que se descobre com o tempo.

Enquanto eu fazia este estudo, uma serva do Senhor, Neide da Silva, fundadora de um projeto que cuida de pessoas carentes há mais de dez anos, teve um mal súbito e faleceu da noite para o dia. 

No culto fúnebre, realizado na Primeira igreja Batista de Fortaleza, onde era membro, centenas de seus assistidos e irmãos em Cristo choravam a partida repentina e inexplicável da irmã.

Na ocasião, todos contavam o quão valorosa foi aquela mulher. 

A perda, nesse caso, não parece ter sentido, mas Deus sabe porque a chamou para si. 

 Por enquanto, conforta-nos saber que ela está no Paraíso com o Senhor Jesus colhendo os belos frutos do seu ministério terreno.

Correção e castigo

Falo de coração, não consigo imaginar Deus machucando deliberadamente alguém para ensinar uma lição, apesar de saber que Ele pode fazer o que desejar para corrigir o homem. 

Lembre-se, a maldade não é atributo de Deus.

Por sua vez, a correção, o ato de eliminar os erros de alguém, apesar de não me parecer sinônimo de castigo (ato de punir com severidade, em muitos casos de forma mortal), é certamente usada por Deus para disciplinar seus filhos.

A bíblia nos dá a certeza de que cada um tem sua experiência própria com o Senhor e sabe distinguir entre o que é fruto do pecado, ou provação advinda de Deus para corrigir a quem ama.

Em todo o caso, o apóstolo Paulo nos anima a aprender com as tribulações diárias. “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança, e a perseverança experiência, e a experiência esperança” (Rm 5. 3-4).

E os casos de morte do Velho Testamento?

Muitas vezes ouvi amigos não crentes afirmando que o Deus do Velho Testamento era mal e vingativo, enquanto no Novo Testamento, Ele se mostrava como o Pai piedoso que enviou seu Filho para morrer numa cruz. 

Será que eles estão certos nessa conclusão? 

Tentarei explicar.

É fato que houve muitas mortes no período veterotestamentário sob a vontade e execução de Deus. 

Sodoma e Gomorra, Nínive, impérios palestinos, e o próprio povo de Israel foi duramente punido ao longo dos anos com milhares de perdas. 

Não podemos excluir estes fatos da bíblia. 

No entanto, para tudo o Senhor tinha (e tem) um propósito, e, acima de tudo, age com justiça.

À primeira vista, alguém pode afirmar que a ira de Deus foi sem propósito e reflete injustiça. 

Mas uma observação mais atenta aos fatos, nos levará a concluir que em todas as situações Ele alertou por meio de seus profetas, anjos, sacerdotes e reis que o castigo pelos pecados haveria de chegar em breve, havendo necessidade de arrependimento.

Nesses, e em outros casos, Sua ira caiu sobre os homens, incluindo os seus escolhidos, como forma de mostrar que o pecado era intolerável aos seus olhos. 

Todos tiveram a oportunidade de se arrepender, mas escolheram continuar pecando. 

Hoje não é diferente, e o castigo de Deus está reservado para o dia do julgamento. 

Antes disso, o sofrimento vêm através de frutos podres (a AIDS é um bom exemplo disso).

Não nos cabe questionar os Seus propósitos. 

Se assim fosse, o que dizer dos milhares (ou milhões) de soldados inimigos, além de mulheres e crianças, que o Senhor fez perecer em favor do Povo de Israel. 

Tudo em nome da promessa a Abraão, e da preparação para a vinda do Messias. 

Questionar o motivo de Deus agiu assim, é entrar em seus mistérios.

No Novo Testamento, o caso mais notório é o de Ananias e Safira.

 Eles mentiram a Deus, que os sacrificou imediatamente para servir de exemplo à igreja que nascia e tinha a missão de alcançar o mundo nos anos seguintes. 

No capítulo 5, verso 8, do livro de Atos, lemos que houve um temor sobrenatural entre todos por ocasião do fato, marcando a trajetória daquele povo.

Hoje a terra prometida está com Israel, mesmo que em meio a guerra.   
Cristo, por sua vez, venceu o pecado pela sua morte, mostrando o mais profundo do amor de Deus pela humanidade. 

Resta-nos, agora, cumprir as suas ordenanças e esperar pelo julgamento. 

Nesse dia, sim, a ira de Deus será manifestada novamente com todo o seu furor sobre os filhos da desobediência separando os bodes das Suas ovelhas. “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele Salvos da ira” (Rm 5. 9-10).

Gevan Oliveira
Jornalista e membro da Igreja Batista Alvorada (CBB)

Pb. Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

Conselhos Bíblicos