Pesquisar no Blog do J.A.

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Quem é Satanás?

maior_cachorro-01Satanás é um ser real (Lc 4.1-13), e não um mito ou um ser imaginário.

Ele teve sua origem com um anjo chamado Lúcifer, que foi expulso do céu devido ao seu orgulho (Is 14.11-15; Ex 28.12-17) e Satanás é descrito de várias formas na Bíblia, vejamos algumas:

- Nosso inimigo. o diabo ( 1 Pe 5.8)

- Tentador (1 Ts 3.5)

- Pai da Mentira (Jo 8.44)

- O Acusador (Ap 12.10)

- Assassino (Jo 8.44)

- O deus deste mundo (2 Co 4.4)

Hoje, todo o sistema atual do mundo está em suas mãos (1 Jo 5.19 “o mundo todo está debaixo do poder do Maligno”). Ele é a fonte do pecado, da enfermidade e da morte.

Satanás tem um reino de demônios (Mt 12.24-28) e espíritos maus (Lc 11.24-26), que são criaturas inteligentes, essencialmentes más, e que habitam na terra. Não são onicientes, nem onipresentes e nem onipotentes. Estes atributos pertencem unicamente a Deus.

Não dúvide da existência dele, ele pode te pegar, pode te matar.

Não tenha medo, mas faça como o Arcanjo Miguel, leia Jd 9.

A Bíblia Responde 02

Como ser um lider?

humanosHoje é um tópico do currículo episcopal extremamente desejado por muitos, mas alcançado por poucos. O desejo de ser um é honroso, mas cabe a nós entender que a forma de Deus escolher é diferente; há pessoas que são ótimos liderados, mas não serão bons líderes. Se você quer peça a Deus que lhe dê o discernimento para entender a escolha dEle.

Claro que quem é líder tem uma grande responsabilidade em suas mãos, responsabilidades que envolvem a vida ou a morte espiritual dos liderados. Vejamos o que a Bíblia diz:

Isaías 11.1-9; 32.1-8

“PORQUE brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do SENHOR. E deleitar-se-á no temor do SENHOR; e não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos. Mas julgará com justiça aos pobres, e repreenderá com equidade aos mansos da terra; e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará ao ímpio, E a justiça será o cinto dos seus lombos, e a fidelidade o cinto dos seus rins. E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e a desmamada colocará a sua mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do SENHOR, como as águas cobrem o mar.”

“EIS que reinará um rei com justiça, e dominarão os príncipes segundo o juízo. E será aquele homem como um esconderijo contra o vento, e um refúgio contra a tempestade, como ribeiros de águas em lugares secos, e como a sombra de uma grande rocha em terra sedenta. E os olhos dos que vêem não olharão para trás; e os ouvidos dos que ouvem estarão atentos. E o coração dos imprudentes entenderá o conhecimento; e a língua dos gagos estará pronta para falar distintamente. Ao vil nunca mais se chamará liberal; e do avarento nunca mais se dirá que é generoso. Porque o vil fala obscenidade, e o seu coração pratica a iniqüidade, para usar hipocrisia, e para proferir mentiras contra o SENHOR, para deixar vazia a alma do faminto, e fazer com que o sedento venha a ter falta de bebida. Também todas as armas do avarento são más; ele maquina invenções malignas, para destruir os mansos com palavras falsas, mesmo quando o pobre chega a falar retamente. Mas o liberal projeta coisas liberais, e pela liberalidade está em pé.”

1 Timóteo 3.1-7

“ESTA é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento; Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia (Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?); Não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do diabo. Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em afronta, e no laço do diabo.”

2 Timóteo 2.14-26

“Traze estas coisas à memória, ordenando-lhes diante do Senhor que não tenham contendas de palavras, que para nada aproveitam e são para perversão dos ouvintes. Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. Mas evita os falatórios profanos, porque produzirão maior impiedade. E a palavra desses roerá como gangrena; entre os quais são Himeneu e Fileto; Os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram a fé de alguns. Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade. Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor. E rejeita as questões loucas, e sem instrução, sabendo que produzem contendas. E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; Instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade, E tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos.”

Tito 1.5-9

“Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade estabelecesses presbíteros, como já te mandei: Aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes. Porque convém que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância; Mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante; Retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina, como para convencer os contradizentes.”

__________________________________

Aguarde a melhor resposta; a do Senhor!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A Bíblia Responde 01

doubtComo ser um bom amigo e companheiro?

Deus por sua Palavra nos admoesta e ensina sobre a amizade verdadeira e sem fingimento. Veja algumas respostas que ela nos dá:

Provérbios 17.17

“Em todo o tempo ama o amigo; e na angústia nasce o irmão.”

Lucas 10.25-37

“E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? E ele lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês? E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo. E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso e viverás. Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo? E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E, de igual modo, também um levita, chegando àquele lugar e vendo-o, passou de largo. Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão. E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele; E, partindo ao outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele, e tudo o que de mais gastares eu to pagarei, quando voltar. Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira.”

João 15.11-17;

“Tenho-vos dito isso para que a minha alegria permaneça em vós,e a vossa alegria seja completa. O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer. Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda. Isto vos mando: que vos ameis uns aos outros.”

Romanos 16.1-2

“Recomendo-vos, pois, Febre, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Venceria, para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; porque tem hospedado a muitos, como também a mim mesmo.”

____________________________

Agora é cada um fazer a sua parte!

A IDOLATRIA E SEUS MALES

Ao vermos e analisarmos a situação espiritual do mundo atual vemos que as pessoas não tem conseguido fazer uma distinção no mínimo razoável do que é Deus e o que é Baal. Vi este estudo e achei apropriado compartilhar com vocês. Crei que será de grande esclarecimento e edificação. Bom estudo. – Dc. Jonathas

fotografias-incriveis-15“Não temais; vós tendes cometido todo este mal; porém não vos desvieis de seguir ao SENHOR, mas servi ao SENHOR com todo o vosso coração. E não vos desvieis; pois seguiríeis as vaidades, que nada aproveitam e tampouco vos livrarão, porque vaidades são.” 1 Sm 12.20,21

A idolatria é um pecado que o povo de Deus, através da sua história no AT, cometia repetidamente. O primeiro caso registrado ocorreu na família de Jacó (Israel). Pouco antes de chegar a Betel, Jacó ordenou a remoção de imagens de deuses estranhos (Gn 35.1-4). O primeiro caso registrado na Bíblia em que Israel, de modo global, envolveu-se com idolatria foi na adoração do bezerro de ouro, enquanto Moisés estava no monte Sinai (Êx 32.1-6). Durante o período dos juízes, o povo de Deus freqüentemente se voltava para os ídolos. Embora não haja evidência de idolatria nos tempos de Saul ou de Davi, o final do reinado de Salomão foi marcado por freqüente idolatria em Israel (1Rs 11.1-10). Na história do reino dividido, todos os reis do Reino do Norte (Israel) foram idólatras, bem como muitos dos reis do Reino do Sul (Judá). Somente depois do exílio, é que cessou o culto idólatra entre os judeus.

O FASCÍNIO DA IDOLATRIA

Por que a idolatria era tão fascinante aos israelitas? Há vários fatores implícitos.

(1) As nações pagãs que circundavam Israel criam que a adoração a vários deuses era superior à adoração a um único Deus. Noutras palavras: quanto mais deuses, melhor. O povo de Deus sofria influência dessas nações e constantemente as imitava, ao invés de obedecer ao mandamento de Deus, no sentido de se manter santo e separado delas.

(2) Os deuses pagãos das nações vizinhas de Israel não requeriam o tipo de obediência que o Deus de Israel requeria. Por exemplo, muitas das religiões pagãs incluíam imoralidade sexual religiosa no seu culto,
tendo para isso prostitutas cultuais. Essa prática, sem dúvida, atraía muitos em Israel. Deus, por sua vez, requeria que o seu povo obedecesse aos altos padrões morais da sua lei, sem o que, não haveria comunhão com Ele.

(3) Por causa do elemento demoníaco da idolatria (ver a próxima seção), ela, às vezes, oferecia, em bases limitadas, benefícios materiais e físicos temporários. Os deuses da fertilidade prometiam o nascimento de filhos; os deuses do tempo (sol, lua, chuva etc.) prometiam as condições apropriadas para colheitas abundantes e os deuses da guerra prometiam proteção dos inimigos e vitória nas batalhas. A promessa de tais benefícios fascinava os israelitas; daí, muitos se dispunham a servir aos ídolos.

A NATUREZA REAL DA IDOLATRIA

Não se pode compreender a atração que exercia a idolatria sobre o povo, a menos que compreendamos sua verdadeira natureza.

(1) A Bíblia deixa claro que o ídolo em si, nada é (Jr 2.11; 16.20). O ídolo é meramente um pedaço de madeira ou de pedra, esculpido por mãos humanas, que nenhum poder tem em si mesmo. Samuel chama os ídolos de “vaidades” (12.21), e Paulo declara expressamente: “sabemos que o ídolo nada é no mundo” (1Co 8.4; cf. 10.19,20). Por essa razão, os salmistas (e.g., Sl 115.4-8; 135.15-18) e os profetas (e.g. 1Rs 18.27; Is 44.9-20; 46.1-7; Jr 10.3-5) freqüentemente zombavam dos ídolos.

(2) Por trás de toda idolatria, há demônios, que são seres sobrenaturais controlados pelo diabo. Tanto Moisés (ver Dt 32.17 nota) quanto o salmista (Sl 106.36,37) associam os falsos deuses com demônios. Note, também, o que Paulo diz na sua primeira carta aos coríntios a respeito de comer carne sacrificada aos ídolos: “as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios e não a Deus” (1Co 10.20).
Noutras palavras, o poder que age por detrás da idolatria é o dos demônios, os quais têm muito poder sobre o mundo e os que são deles. O cristão sabe com certeza que o poder de Jesus Cristo é maior do que
o dos demônios. Satanás, como “o deus deste século” (2Co 4.4), exerce vasto poder nesta presente era iníqua (ver 1Jo 5.19 nota; cf. Lc 13.16; Gl 1.4; Ef 6.12; Hb 2.14). Ele tem poder para produzir falsos milagres, sinais e maravilhas de mentira (2Ts 2.9; Ap 13.2-8,13; 16.13-14; 19.20) e de proporcionar às pessoas benefícios físicos e materiais. Sem dúvida, esse poder contribui, às vezes, para a prosperidade dos ímpios (cf. Sl 10.2-6; 37.16, 35; 49.6; 73.3-12).

(3) A correlação entre a idolatria e os demônios vê-se mais claramente quando percebemos a estreita vinculação entre as práticas religiosas pagãs e o espiritismo, a magia negra, a leitura da sorte, a feitiçaria, a
bruxaria, a necromancia e coisas semelhantes (cf. 2Rs 21.3-6; Is 8.19; ver Dt 18.9-11 notas; Ap 9.21 nota). Segundo as Escrituras, todas essas práticas ocultistas envolvem submissão e culto aos demônios. Quando, por exemplo, Saul pediu à feiticeira de Endor que fizesse subir Samuel dentre os mortos, o que ela viu ali foi um espírito subindo da terra, representando Samuel (28.8-14), i.e., ela viu um demônio subindo do inferno.

(4) O NT declara que a cobiça é uma forma de idolatria (Cl 3.5). A conexão é óbvia: pois os demônios são capazes de proporcionar benefícios materiais. Uma pessoa insatisfeita com aquilo que tem e que sempre cobiça mais, não hesitará em obedecer aos princípios e vontade desses seres sobrenaturais que conseguem para tais pessoas aquilo que desejam. Embora tais pessoas talvez não adorem ídolos de madeira e de pedra, entretanto adoram os demônios que estão por trás da cobiça e dos desejos maus; logo, tais pessoas são idólatras. Dessa maneira, a declaração de Jesus: “Não podeis servir a Deus e a Mamom [as riquezas]” (Mt 6.24), é basicamente a mesma que a admoestação de Paulo: “Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios” (1Co 10.21).

DEUS NÃO TOLERARÁ NENHUMA FORMA DE IDOLATRIA

(1) Ele advertia freqüentemente contra ela no AT. (a) Nos dez mandamentos, os dois primeiros mandamentos são contrários diretamente à adoração a qualquer deus que não seja o Senhor Deus de Israel (ver Êx
20.3,4 notas). (b) Esta ordem foi repetida por Deus noutras ocasiões (e.g., Êx 23.13, 24; 34.14-17; Dt 4.23,24; 6.14; Js 23.7; Jz 6.10; 2Rs 17.35,37,38). (c) Vinculada à proibição de servir outros deuses, havia a ordem de destruir todos os ídolos e quebrar as imagens de nações pagãs na terra de Canaã (Êx 23.24; 34.13; Dt 7.4,5; 12.2,3).

(2) A história dos israelitas foi, em grande parte, a história da idolatria. Deus muito se irou com o seu povo por não destruir todos os ídolos na Terra Prometida. Ao contrário, passou a adorar os falsos deuses. Daí, Deus castigar os israelitas, permitindo que seus inimigos tivessem domínio sobre eles. (a) O livro de Juízes apresenta um ciclo constantemente repetido, em que os israelitas começavam a adorar deuses-ídolos das nações que eles deixaram de conquistar. Deus permitia que os inimigos os dominassem; o povo clamava ao Senhor; o Senhor atendia o povo e enviava um juiz para libertá-lo. (b) A idolatria no Reino do Norte continuou sem dificuldade por quase dois séculos. Finalmente, a paciência de Deus esgotou-se e Ele permitiu que os assírios destruíssem a capital de Israel e removeu dali as dez tribos (2Rs 17.6-18).(c) O Reino do Sul (Judá) teve vários reis que foram tementes a Deus, como Ezequias e Josias, mas por causa dos reis ímpios como Manassés, a idolatria se arraigou na nação de Judá (2Rs 21.1-11). Como resultado, Deus disse, através dos profetas, que Ele deixaria Jerusalém ser destruída (2Rs 21.10-16). A despeito dessas advertências, a idolatria continuou (e.g., Is 48.4,5; Jr 2.4-30; 16.18-21; Ez 8), e, finalmente, Deus cumpriu a sua palavra profética por meio do rei Nabucodonosor de Babilônia, que capturou Jerusalém, incendiou o templo e saqueou a cidade (2Rs 25).

(3) O NT também adverte todos os crentes contra a idolatria. (a) A idolatria manifesta-se de várias formas hoje em dia. Aparece abertamente nas falsas religiões mundiais, bem como na feitiçaria, no satanismo e noutras formas de ocultismo. A idolatria está presente sempre que as pessoas dão lugar à cobiça e ao materialismo, ao invés de confiarem em Deus somente. Finalmente, ela ocorre dentro da igreja, quando seus membros acreditam que, a um só tempo, poderão servir a Deus, desfrutar da experiência da salvação e as bênçãos divinas, e também participar das práticas imorais e ímpias do mundo. (b) Daí, o NT nos admoestar a não sermos cobiçosos, avarentos, nem imorais (Cl 3.5; cf. Mt 6.19-24; Rm 7.7; Hb 13.5,6; ver o estudo RIQUEZA E POBREZA) e, sim, a fugirmos de todas as formas de idolatria (1Co 10.14; 1Jo 5.21). Deus reforça suas advertências com a declaração de que aqueles que praticam qualquer forma de idolatria não herdarão o seu reino (1Co 6.9,10; Gl 5.20,21; Ap 22.15).

Fonte: Bíblia de Estudo Pentecostal

domingo, 29 de janeiro de 2012

Nó de Gravata. Um dia você terá de dar um!

clip_image001

Quem nunca precisou das um nó de gravata e ficou no desespero?

Vão aqui algumas dicas básicas para domar este estimado componente do vestuário masculino.

Siga os passos abaixo e você não passará nenhum sufoco antes de um evento social.

Vamos lá:

Acerte nos componentes

Para não errar, nas situações em que você acha necessário usar uma gravata, use também o sapato social, o terno e a camisa de manga comprida. Outras combinações são até possíveis, mas não são para principiantes.

O mix correto

Você pode usar uma gravata “diferente” (estamos falando de cores, e não em estampas do Mickey aqui…) se quiser passar uma mensagem – ela não precisa combinar com as cores da roupa. Mas se estiver em dúvida, combine a cor da gravata primariamente com a do terno, e faça contraste com a cor da camisa.

Acerte o comprimento da gravata

Quando você estiver de pé e relaxado (na postura com que você caminha), a ponta da gravata deve tocar ou no máximo cobrir a fivela do seu cinto. Abaixo ou acima disso você vai chamar a atenção de forma negativa. Dê uma olhada em algum filme antigo dos Trapalhões e você vai entender.

Não se aperte

Em geral, a sensação de aperto no pescoço quando se usa gravata não é causada pelo nó da gravata, mas sim pelo colarinho mais apertado do que devia. Para evitar, escolha bem as suas camisas! Quem usa colarinho número 5 em geral consegue abotoar os colarinhos número 4, mas aí passa o evento inteiro sofrendo. Outra dica é caprichar no barbear, e sempre com alguma antecedência.

A gravata vem por último

Coloque-a só depois de já ter vestido e ajustado todas as demais peças, incluindo as que são essenciais para a própria colocação da gravata (camisa, calça e cinto).

Escolha boas gravatas

As mais formais são lisas (sem estampa ou padrão) e escuras. As de melhor qualidade costumam ser 100% seda. Para não errar, você pode usar sem medo também as de listras coloridas (geralmente diagonais), e as de padrões repetidos (bolinhas, texturas…) – mas neste caso, quanto menor o detalhe do padrão, melhor.

Não compre gravata de nó pronto

Aquelas gravatas com zíper podem parecer muito práticas, mas você não tem como ajustar a altura delas, elas estragam facilmente, e simplesmente não causam o mesmo efeito. Da mesma forma, não guarde a gravata sem desfazer o nó.

Você não precisa de um prendedor de gravatas

A não ser que você almoce sopa todos os dias ou trabalhe em um farol, esqueça o prendedor – deixou de ser um acessório comum há muito tempo. Mas você pode usar, se desejar muito – neste caso, prenda-o 20cm acima da ponta da gravata, e não deixe de prender na camisa também.

Aprenda como fazer o nó de gravata Four-in-hand, ou “nó triângulo”

Aprenda como fazer o nó de gravata Semi-Windsor

clip_image003

Sequência de passos do nó Four-in-hand

O Four-in-hand é o coringa dos nós de gravata, e pode ser usado todos os dias, tanto pelo motorista quanto pelo presidente da empresa. Ele é relativamente fácil de fazer, embora seja uma seqüência de vários passos.

clip_image005

A sugestão é praticar na frente do espelho várias vezes, desfazendo o nó a cada vez, até estar seguro de que sabe fazê-lo. Com o diagrama e as fotos acima, você deve conseguir se virar – mas se precisar, recorra a este diagrama adicional.

Pratique antes do dia do evento, quando não estiver com pressa (que tal agora?). Lembre-se de ajustar bem o nó, deixando-o alinhado à camisa e ao colarinho. Ele pode ser usado tanto para trabalhar quanto em eventos, mas se você dominar mais de um nó de gravata, reserve o Four-in-Hand para os dias em que estiver usando camisas com o colarinho mais estreito.

clip_image007

Seqüência de passos do nó Semi-Windsor

O Semi-Windsor é um nó de gravata mais cheio, adequado aos colarinhos mais abertos e exigindo uma gravata de tecido mais leve.

clip_image008

Pode ser usado diariamente, e não é tão fácil de fazer quanto o Four-in-hand.

Consta que o Semi-Windsor é o nó mais usado no Brasil, portanto vale a pena conhecê-lo e praticá-lo regularmente. Mas lembre-se de ajustar bem o nó, deixando-o alinhado à camisa e ao colarinho.

Referências

KALIL, Glória. Chic Homem: Manual de moda e estilo.

Novos Convertidos – Lição 13

Conclusão

anm12

Parabéns!

Aceitar Jesus como seu Salvador pessoal, foi a maior e mais sábia escolha de sua vida.

Você agora está com o maior presente que um ser humano pode receber: a Salvação!

Você terá muitas etapas de aprendizado e crescimento, haverão provas para durante a sua vida para testar você.

Aproveite este primeiro amor para edificar-se na Palavra, na oração, na Obra.

Participe de todas as atividades que puder em sua igreja, tenha sede de Deus. Fale com Ele, Ele é a única pessoa que jamais te deixará falando sozinha.

Continue com Deus, nas lutas, nas provas, nas vitórias até o céu.

A Paz do Senhor.

USOS E COSTUMES NOS TEMPOS BÍBLICOS


O lavar das mãos

As mãos eram sempre lavadas antes das refeições e em agua corrente, porque nas haviam utencilios como facas, garfos e colheres.

Nas casas mais abastadas, essa tarefa era feita por um servo.

Elizeu costumava derramar agua sobre as mãos de Elias ( II Rs 3.11).

Nos dias do Novo Testamento isto se tornara um ritual.

Jesus reagiu contra a simples ritualização da pratica (Mt 7.1-8).

Ele tomou o lugar do servo ao lavar os pés, em lugar das mãos dos Discípulos na Ultima Ceia (Jo 13.4,5).

As mãos eram também lavadas no final das refeições.

Graças eram tradicionalmente dadas pelas refeições, " Bendito sejas Tu , Jeová nosso Deus, Rei do mundo, que fazer surgir da terra o pão".

Jesus pode ter usado esta bênção ao alimentar os cinco mil (Jo 6.11), assim como Samuel pode ter feito o mesmo séculos antes ( I Sm 9.13).

Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

sábado, 28 de janeiro de 2012

Novos Convertidos – Lição 12

Qual deverá ser a minha conduta?

Leitura Bíblica: João 19.20,21

familia1Uma vez que Jesus agora é o seu Mestre, torna-se necessário saber obedecer-Lhe.

Você precisa estar ciente de como deve andar diante do Deus. A Bíblia, naturalmente, contém certos princípios que devem ser observados e que abrangem todas as áreas da vida.

1) Ame a Jesus sobre todas as coisas.

Demonstre consideração por Ele e pelo que a Sua Palavra diz. Pergunte a si mesmo: Será que isto agrada ao Senhor? Será que Jesus faria isto?

2) Tenha consideração por seu próximo.

Não seja uma pedra de tropeço para outro irmão ou um amigo qualquer. A sua vida é uma Bíblia aberta, lida por todos. A partir do momento que você se identificou com Cristo, os olhos do mundo passaram a observá-lo. Dê bom testemunho.

3) Seja paciente.

Aprenda a esperar em Deus. Não pense que pode dar ordens a Ele. Ele é Senhor e não servo. Todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus. Deus tem o Seu tempo e a Sua hora. Lembre-se sempre de que Ele o ama.

4) Busque o conselho dos outros.

Deixe que o seu pastor, dirigente, líder ou seu consolidorr o oriente. Servos de Deus dedicados sabem orar, e geralmente podem considerar um problema sob vários ângulos. Faça parte integrante da família de Deus.

5) Entregue os seus caminhos ao Senhor.

Isto significa entregar a sua vida, seus talentos, seus bens materiais, sua família, sua cultura, seu corpo, enfim, tudo. Fomos comprados por um preço inigualável – o sangue de Jesus. Portanto, entregue até as mínimas coisass de sua vida nas mãos do Senhor Jesus.

6) Peça a Deus para lhe dar amor.

Amor por Ele etambém pelos outros. O amor de Deus lhe dará poder e autoridade para ganhar outros para o reino de Deus, fará com que você ame até seus inimigos.

Próxima lição é Lição 13 – Conclusão

A Condenação de Jesus – Parte 04: O Suplício

“Diante disso, Pilatos soltou-lhes Barrabás, mandou que Jesus fosse flagelado e o entregou para ser crucificado.” ... “Despojaram-no de suas vestes e o cobriram com um manto vermelho vivo. Trançaram uma coroa de espinhos e a forçaram sobre a sua cabeça. Puseram em sua mão direita um caniço e, ajoelhando-se diante dele, escarneciam exclamando: ‘Salve! Salve! Ó Rei dos Judeus!’ Cuspiram nele e, tirando o caniço de sua mão, espancavam-lhe com ele a cabeça. Depois de haverem zombado dele, despiram-lhe o manto e o vestiram com suas próprias roupas. Em seguida, o levaram para ser sacrificado.” Mt 27.26 e Mt 27.28-31 KJA

O sofrimento de ver aqueles que Ele, Jesus, tanto amou o desprezarem não seria o único que ele passaria.

A Bíblia relata entre outros sofrimentos:

05_flagelo cristo_pintura william-adolphe bouguereau_1825-1905O Flagelo

Era proibido para os cidadãos romanos, sob qualquer motivo. Apenas escravos provincianos eram chicoteados como preparação para a crucificação. Os chicotes eram feitos de finas tiras de couro duro, trançadas com pedaços de osso, chumbo e espinhos agudos e venenosos. O martírio de Policarpo, por exemplo, é descrito nos documentos da comunidade de Esmirna como: “dilacerado pelos açoites, a ponto de ser possível ver os vasos sanguíneos interiores e a estrutura do seu corpo (ossos)”. Eusébio relata sobre o flagelo de Doroteu, sob Diocleciano: “até seus ossos ficaram expostos”. Por isso eram comuns os flagelados morreram antes da crucificação. Mas Jesus suportou tudo em silêncio (Is 53, leia).

Exposição de sua nudez

Diante da guarda Pretoriana foi desnudado, o que não época e pela lei já era algo terrível.

A Coroa de Espinhos

Feita especialmente para Jesus, Coroa esta que não foi feita para servir a Jesus como honra uma referência á expressão “rei dos judeus” oriunda da perseguição. Ela foi cravada em sua cabeça, colocada a força o máximo que conseguiram.

O Caniço

Apontava como sendo um cetro, instrumento pelo qual um rei aponta e demonstra seu querer e poder. Ao baterem em Jesus com o caniço demonstravam que não havia nEle poder algum.

A Via Crusis

Ou também via sacra, o caminho da cruz. Trecho percorrido por Jesus nas ruas de Jerusalém onde ali a exposição do futuro crucificado era geral a toda a comunidade. Ali era ele, cuspido, esbofeteado, apedrejado e xingado; o sofrimento físico de carregar a cruz e moral por ouvir tudo aquilo era proposital e imposto como suplicio psicológico ao condenado.

A Cruz

Esta é um capítulo especial desta sentença. A cruz era composta de duas peças de madeira, uma viga vertical staticulum e outra horizontal antenna. Na primeira, mais ou menos no centro, era fixado um pino de madeira, chamado de cornu chifre, sobre o qual o crucificado ficava montado. Os crucificados viviam em média cerca de doze horas. A febre que logo se manifestava causava um tipo de sede ardente. A crescente inflamação das feridas nas costas, mãos e pés, o ataque dos insetos e aves carniceiras que se aproximavam devido ao odor de sangue e dos excrementos, assim como a pressão do fluxo sanguíneo contra a cabeça, o pulmão e o coração, e o inchaço de todas as veias provocavam a mais horrível agonia e dor. Cícero dizia: “A crucificação é o mais cruel e terrível dos castigos”. A execução tinha de ocorre fora da cidade (Lv 24.14), como um sinal de exclusão da sociedade humana (Hb 13.12). João relata que Jesus saiu da cidade (Jo 19.17) e, segundo o costume (Mt 10.38), carregou pessoalmente sua cruz.

A Exclusão Social

Oriunda da crucificação, o que levou Jesus até o Gólgota, que é a tradução latina do nome em aramaico da nossa palavra Calvário. Era um monte fora dos muros de Jerusalém, que, visto de longe assemelhasse a uma caveira humana, daí o significado Lugar da Caveira.

LEIA NA SUA BÍBLIA E ENTENDA


A mulher junto ao poço; Jo 4.6

A mulher samaritana chegou na sexta hora do dia (meio dia), apesar do calor, por saber que não haveria outras mulheres no poço.

Alem disso, em vista de seu estilo de vida, ela não desejava falar com as outras.

A samaritana levara seu próprio cântaro de couro para tirar agua do poço (v-7).

Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Novos Convertidos – Lição 11

O que Deus espera de Mim?

Duvida_Leitura Bíblica: João 16.17,18

Em João 16.7 está escrito que o Espírito Santo guiará você em toda a verdade. Algumas fases dessa experiência serão maravilhosas, mas outras darão ênfase à sua responsabilidade como fihlo de Deus. Assim como a criança tem que aprender aceitar responsabilidade à medida que cresce, assim acontece na vida cristã. Você não desejaria permanecer criança, mas, sim, crescer no conhecimento de Cristo. Quais são as responsabilidades a que nos referimos?

Aceitar a Jesus como seu Mestre

Para deixar clara a lealdade que tinham com Jesus, quando Ele viveu aqui na terra, os discípulos O chamavam de Senhor e Mestre.

Jesus aceitou esta posição de lealdade e lhes disse: “Se me amardes gaurdareis os meus mandamentos” (João 14.15). Antes pertencíamos ao pecado e aodiabo, mas agora temos um novo “dono”, um novo “Senhor”. Portanto, obedeçamos aos Seus mandamentos, como prova de nosso amor.

Dê a Jesus o lugar principal me sua vida

Isto significa: Faça de Jesus o ponto central de sua vida. Fale com Ele, leia a Sua Palavra, viva com o Seu povo (outros cristãos), dê o seu tempo a Ele.

Assista cultos da igreja; participe da célula; faça oração em particular e ore também com a sua família (se tiver família). Torne-se parte integrante da comunidade cristã.

Dê a Cristo os seus talentos

Que significa isso?

Se você tiver habilidades, use-as para Ele.

A sua cultura, sua saúde e energia, seus conhecimentos e capacidades naturais devem ser empregados para a glória de Jesus. Procure o pastor ou o dirigente da igreja que você escolheu, e coloque-se à disposição da igreja para ajudar no que for possível. Entregue seus bens materiais para Jesus. Contribua com as ofertas e dízimos para a propagação do evangelho e para a manutenção da igreja  onde você assiste aos cultos.

Torne-se Membro da Igreja

Você agora pertence a uma nova família, o povo de Deus. Demonstre isto frequentando uma igreja, e tornando-se membro dela. Você sentirá que pertence à família de Deus e poderá ajudar outros em suas necessidades.

Você vai sentir, de agora em diante, uma paixão ardente pelos pecadores e um desejo de testemunhar do poder de Jesus. O maior prazer da sua vida será ganahr outras almas para Jesus Cristo.

A próxima lição é Lição 12 – Qual deverá ser a minha conduta?

A Condenação de Jesus – Parte 03: A Sentença dos Judeus

crucificacao 1“Percebendo Pilatos que não conseguia demover o povo, mas ao contrário, um princípio de tumulto já era visível, ordenou que lhe trouxessem água, lavou as mãos diante da multidão e exclamou: ‘Estou inocente do sangue deste homem justo. Esta é uma questão vossa!’ E todo o povo respondeu: ‘Caia sobre nossas cabeças o seu sangue, e sobre nossos filhos!’. Diante disso, Pilatos soltou-lhes Barrabás, mandou que Jesus fosse flagelado e o entregou para ser crucificado.” Mt 27.24-26

Pilatos lavando suas mãos jogou a sua responsabilidade ao povo. Ele reconheceu que Jesus tinha algo de diferente e que não poderia condenar-lhe.

Jogando a decisão de escolher sobre Jesus, ele esquivou-se da responsabilidade de dizer sim ou não, mas não deixou de condenar a Jesus. A multidão inflamada pelos lideres do povo, que ao invés de libertarem o aquele que lhes libertaria, trocou o santo pelo profano, Jesus pelo ladrão zelote Barrabás. Não foram todos os lideres do povo que incitaram a morte, mas calados, foram eles pela maioria ensandecida.

Na parte em negrito do texto acima o povo chama para si a responsabilidade da sentença de Jesus.

Poucos ali escolheram uma sentença para toda uma nação por mais de uma geração!

E a sentença começou a ser aplicada sobre a nação:

- 40 anos mais tarde, mesmo antes do cerco a Jerusalém, o sangue dos judeus jorrava pelo país.

- Ao final do ano 66 foram trucidados mais de 20.000 judeus em Cesaréia, por seus próprios concidadãos gentios.

- Em Citópolis os sírios massacraram 13.000 judeus.

- EM Alexandria, mais de 50.000 judeus foram chacinados por cidadãos gregos e soldados romanos, e suas casas, reduzidas as cinzas.

- O massacre em Jerusalém não poupou nem os bebês. O próprio pátio do templo virou um lago de sangue.

- Durante o sítio, os poucos sobreviventes esfomeados eram forçados a roer as próprias sandálias e contos de couro.

- Diariamente mais de 500 judeus morriam crucificados, até que não houvesse mais madeira para confeccionar cruzes.

- Segundo o historiador Flávio Josefo, mais de um milhão de judeus foram mortos durante todo o período do sítio romano.

- Cerca da 97.000 homens jovens que sobreviveram foram vendidos como escravos, transformados em gladiadores ou morreram na arena do anfiteatro, lutando contra animais ferozes.

O clamor do povo foi ouvido e sobre as suas cabeças e as de seus filhos recaiu o sangue de Jesus.

PERSONAGENS BÍBLICOS


Fileto

Fileto foi um apóstata e herege, e Paulo advertiu Timóteo a evita-lo (IITm 2.16 em diante).

Ele e Himeneu mantinham conversas inúteis e profanas e sem dúvidas pregavam heresia gnóticas.

Paulo avisou que o ensino deles se espalharia feito gangrena, que eles pregavam contra a ressurreição em geral, e que eles destruiriam a fé de alguns dos cristãos mais fracos.


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Desabamento de Prédio no Rio de Janeiro e uma pergunta

Houve um terrível incidente na cidade do Rio de Janeiro ontem, três prédios no centro da cidade desabaram e até o momento em que redijo está postagem são 05 mortos e 21 desaparecidos.

Uma tragédia que estamos acostumados a ver somente nos outros países pela incrível semelhança aos ataques terroristas e suícidas que vemos nos telejornais.

Nós prestamos nossas condolências e orações a Deus por estas pessoas e fazemos uma pargunta muito antiga a todos:

“Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”

Não é uma mensagem incriminadora para aquelas pessoas, não as conheci. É apenas um lembrete para todos nós que a morte ou o arrebatamento não tem data prevista.

Você acha que eles se soubessem que o prédio cairia naquele dia alguém entraria nele? Ou que se Jesus voltasse amanhã muitos se converterião hoje?

A nossa vida é passageira, dura pouco e é frágil. Se nós apenas nos compadecermos e não nos voltarmos a pensar que podería ter sido o nosso dia de morrer e não teríamos como evitar.

A parabola do Rico Insensato fala de um homem que apenas se preocupava com as coisas deste mundo, olhava apenas para si próprio. Mas quem nunca foi como este homem? Não é uma acusação, contudo que abramos os nossos olhos para que se somos, procuremos deixar de ser; se fomos lutemos para não mais ser; e não fomos ainda esforcemo-nos para que não sejamos nunca.

Devemos todos sempre nos lembrarmos de que o nosso dia breve virá, espero que a minha alma e minhas riquezas estejam nas mãos certas. As mãos de Jesus.

Pensemos nisso.

Dc. Jonathas Januário Pereira

A Condenação de Jesus – Parte 02: O Julgamento dos Romanos

“Assim que o dia amanheceu, todos os chefes dos sacerdotes, e os líderes religiosos, anciãos do povo, conspiraram para condenar Jesus à morte. Então, amarrando-o, levaram-no e o entregaram a Pilatos, o governador.” Mt 27.1,2 KJA

300px-Eccehomo1Eles queriam, mas não podiam condenar a Jesus. O que fazer apelar para a definitiva decisão do governador do Império Romano na região, Pilatos.

O conselho formado durante a noite da prisão de Jesus não tinha valor legal, então ao amanhecer novamente reuniram-se para “julgar a causa do nazareno de forma oficial”.

O Sinédrio tinha sido destituído império romano de seu poder de condenar qualquer cidadão a pena de morte. Jerusalém e as demais cidades da região eram escravos, e como tais só Roma poderia decidir entre a vida e a morte deles.

Por esse motivo, Jesus só poderia ser executado por ordem expressa de Pilatos, o governador romano na Judéia (26 a 36 d.C.). Sua residência oficial ficava em Cesáreia, no litoral do Mediterrâneo. Quando visitava Jerusalém, especialmente nas festas nacionais, para garantir a ordem e ostentar o domínio de Roma, hospedava-se no deslumbrante palácio erguido por Herodes, o Grande, localizado a oeste do Templo, onde presidiu o julgamento romano de Jesus.

A situação criada pela liderança judaica não foi impensada e de oportunidade, eles esperam que ocorresse uma grande festa como a Páscoa para que Pilatos estivesse em Jerusalém para com sua acusação Jesus fosse executado.

Novos Convertidos – Lição 10

Como posso me tornar um Cristão Forte e Maduro?

Leitura: João 13.14,15

Há duas razões importantes por que você, como cristão, precisa se fortalecer e crescer:

1) Para pode viver uma vida abundante e vitoriosa.

2) Para servir ao Senhor.

Poder para Vencer

Na primeira vez que você praticar um erro, o diabo vai lhe dizer: “Não adianta, você não dá conta mesmo. É melhor desistir”, etc. Esta é uma das táticas prediletas do inimigo.

Lembre-se de uma coisa: tentação não é pecado. Até mesmo Jesus foi tentado.

Reconheça os seus pontos fracos – o ódio, o nervosismo ou o gênio violento, etc. – e peça a Deus para remover da sua vuda essas coisas.

A próxima lição é Lição 11 – O que Deus espera de mim?

ESTUDO BÍBLICO


Os perigos do pecado e os resultados da obediência; (Rm 5.17-19)

Introdução:

No século em que vivemos o pecado tem-se alastrado assustadoramente.

A imoralidade sobre diversas formas e a vilolencia crescem a cada dia.

Contudo ainda há esperança para os que praticam tais coisas, porque onde o pecado é grande, a Graça de Deus ainda é maior.

Resta, portanto, que todos deixem os perigos do pecado, abracem a graça e obedeçam a Deus.

Há grande diferença entre o pecado e a graça!

I. A origem do pecado

1. Não vem de Deus I Pe 1.16 ; I Jo 1.5; Tg 1.7
2. Deus não pode ser tentado pelo mal, Tg 1.13
3. O homem foi criado perfeito, Ec 7.29; Gn 1.31
4. Lúcifer introduziu o pecado , Is 14.13,14; Ez 28.14,15; Jo 8.44


II. O aparecimento do pecado e da graça

1. O pecado pela desobediencia, vs 18,19
2. A graça pela obediência, vs 17,18
3. Deus manifestou e derramou a graça, Tt 2.11; v 21

III. Os perigos do pecado

1. Interrompe a comunhão com Deus, v 17; Gn 3.9
2. Desnuda a pessoa diante de Deus, Gn 3.7; Sl 104.2
3. Torna a pessoa culpada perante Deus, v 18; Gn 3.13
4. Fica debaixo da ira de Deus, v 18; Rm 1.128-20; Ef 5;6

IV. Os resultados da obediência

1. Reina em vida por Jesus ,v 17
2. Fica justificado pela graça, v 18
3. Recebe o favor (graça), v. 18


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

LEIA NA SUA BÍBLIA E ENTENDA


Trabalho de mulher; ( Marcos 14.13)

Desde que era trabalho da mulher transportar agua, um homem fazendo o mesmo era imediatamente notado.

Portanto, Jesus usou esse meio para ajudar Pedro e João a encontrarem o aposento onde a Ultima Ceia seria preparada ( veja Lc 22.8-12).

Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

A Condenação de Jesus – Parte 01: O Julgamento dos Judeus

cruz“Então, os que prenderam Jesus o conduziram à presença de Caifás, o sumo sacerdote, em cuja residência estavam reunidos os mestres da lei e os anciãos. ... Mas os líderes dos sacerdotes e todo o Sinédrio estavam tentando suscitar um falso testemunho contra Jesus, para que tivessem o direito de condená-lo à morte.” Mt 26.57,59 KJA

Aqui uma clara situação de insatisfação por parte dos sacerdotes em seu estágio mais alto: contrariando a Lei pelo mandamento descrito no Livro do Êxodo, capítulo 20 e versículo 16: “Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.”.

Odiavam tanto a Jesus que não se importaram em desobedecer a Deus para que sua sede de vingança fosse saciada.

Segundo a Bíblia King James Atualizada Edição de Estudo, o julgamento de Jesus foi injusto e ilícito por vários motivos descritos em Dt 19.15:

- Ocorreu durante a noite;

- Tinha testemunhas falsas;

- Acusações falsas.

Coisas que eram contrarias as que vigoravam tanto na lei judaica quanto na romana que exercia domínio naquela região.

Jesus foi levado primeiro para uma audiência com Anás, ex-sumo sacerdote (Jo 18.12-14; 19.23); depois para julgamento diante de Caifás, sumo sacerdote em exercício e genro de Anás, e ao Supremo Concílio Judaico, chamado de Sinédrio (26.57-68; 27.1). Em seguida, levado ao julgamento romano, diante de Pilatos (Mc 15.2-5), depois levado à presença de Herodes Antípas (Lc 23.6-12), retornando à presença de Pilatos (Mc 15.6-15) para conclusão e condenação final.

Só pela manhã ele foi apresentado novamente a Pilatos para que fossem validadas as acusações pelas leis judaicas e romanas.

Tentaram de tudo com todos, mas nada nem ninguém pode verdadeiramente acusar Jesus de qualquer coisa que pudesse conduzi-lo ao flagelo e a cruz.

Riqueza é Pecado?

Não, riqueza não é pecado.

387545_2605833946525_1275200367_3026948_1416699188_nEntretanto, infelizmente, muitos que são abastados prendem seu coração nos bens – e isso é pecado. Esse foi, evidentemente, o caso do jovem rico. Nosso Senhor Jesus viu esse pecado oculto e o trouxe à luz.

A Bíblia adverte em Provérbios 11.28: “Quem confia nas suas riquezas cairá, mas os justos reverdecerão como a folhagem”. Paulo escreve em 1 Timóteo 6.17: “Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabiblidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento”. A Edição Revista Corrigida diz: “… mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos.” Portanto, o ser humano pode gozar daquilo que Deus lhe confiou. No momento, poré, em que começar a prender coração no que possui, ele peca.

Além disso, um dia o Senhor certamente exigirá a prestação de contas dos abastados, perguntando-lhes o que fizeram com os bens que Ele lhes confiou.

O Senhor exorta Seus filhos: “Não negligencieis, igualmente, a prática do bem e a mútua cooperação…” (Hb 13.16).

Por outro lado, aqueles que examinam os ricos com olhos de águia, para verificar se estão aplicando corretamente suas riquezas, não deveriam esquecer que a inveja não é um bom padrão de comportamento.

Por M.M.

Novos Convertidos – Lição 09

E agora, que devo fazer?

DEDICA~1Leitura Bíblica: Jo 5.39; 5.14; 5.24; 5.37; 6.35

Você é um recém-nascido espiritualmente e, portanto, precisa crescer. É tão trágico ver uma criança cujo crescimento mental e físico paralisou! Isto traz muita tristeza aos pais. O Pai celestial quer que você se desenvolva na fé.

Como crescer em Deus?

Primeiramente, lembre-se de que sua vida espiritual tem origem em Jesus Cristo, o Filho de Deus. Cristo vive em você, não se esqueça. (1 Jo 5.12) Não obstante, um recém-nascido precisa ser alimentado. A criança abandonada acaba morrendo. Você precisa nutrir a sua vida espiritual, mas como faze-lo?

A Oração

A melhor explicação para a oração é esta: Orar é falar com Deus e deixar que Ele fale com você.

Dê lugar à oração em sua vida. Ore diariamente. Fale com Deus como você falaria com um amigo muito chegado. Ele é o melhor amigo. Não se preocupe com seu vocabulário; Deus está muito mais interessado na sua atitude ao orar do que nas palavras usadas.

O Testemunho

Conte para outros o que aconteceu com você. Uma testemunha é a pessoa que testifica de algo que viu e que experimentou. Se Jesus é o seu Salvador, então fale dEle para os demais. Você fortalecerá na fé através do seu testemunho.

Assistência aos Cultos e as Células

Se você tirar uma brasa da fogueira, ela logo se apagará. Da mesma maneira, os filhos de Deus precisam uns dos outros.

A Obediência

Quando Deus ordena que você faça ou deixe de fazer alguma coisa, obedeça logo.

Jesus é o seu Salvador, mas também o seu Senhor. Não se pode obedecer a dois senhores. Como posso saber o que é certo e o que não é?

Pergunte a si mesmo: será que tal coisa a Deus? Julgue a sua ação pela Palavra de Deus.

Seguir estes passos tão simples, você se tornará um cristão maduro e Deus poderá usá-lo.

A próxima lição é Lição 10 – Como posso me tornar um Cristão forte e maduro?

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Novos Convertidos – Lição 08 06/06

Parte 06 – Paz Interior

O Senhor Jesus nos deixou um texto muito sábio em João 14.27 que diz: “… Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou, não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”.

Está paz é uma realidade em sua vida, pois ali na cruz o Senhor Jesus trocou de identidade com você, ele assumiu ali os seus delitos e pecados, para que você assumisse a natureza d’Ele e usufruísse da sua paz.

Os seus dias de tormenta, de intranquilidade, de mar revolto acabaram.

Agora você tem Jesus, o Príncipe da Paz, que guiará a sua vida para as águas tranquilas e para um lugar de refrigério.

A próxima lição é Lição 09 – E afora, que devo fazer?

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O Arrebatamento é um ilusão?

Pergunta

“Nosso pastor defende a idéia de que não haverá Arrebatamento, que seria apenas uma invenção de Paulo. Devo sair desta igreja?”

Resposta

Infelizmente isso não acontece apenas em sua igreja. Muitos negam o Arrebatamento (veja 1 Co 15.51-52; 1 Ts 4.16-17). A heresia que nega o Arrebatamento da Igreja está presente em muitas denominações. O que fazer? Abandornar imediatamente uma igreja dessas?

costumamos sempre aconselhar os que nos procuram em busca de ajuda e direção a não saírem levianamente das suas igrejas. Sugerimos que examinem diante do Senhor se podem ser uma bênção permanecendo na sua igreja, apesar dos erros, e se é possível reunir-se com um grupo menor de membros para orar pelo pastor, pela liderança e por toda a igreja.

Um exemplo:

“De que adiantaria se as pessoas sadias e fortes fossem as primeiras a abandonar o navio que está afundando? Quem cuidaria dos fracos, dos enfermos e do incapacitados?”

Portanto, deveríamos sempre examinar em oração, diante do Senhor, qual a atitude correta.

Obviamente existem situações em que somos obrigados a dar as costa a uma igreja, principalmente quando vemos que não há mais solução.

Por Marcel Malgo

Novos Convertidos – Lição 08 Parte 05/06

Parte 05 – O Lar Restaurado

Em nosso lar deve reinar a harmonia e a sinceridade de uns para com os outros, a paz e o amor. Muitas vezes, encontramos lares desestruturados, onde impera a discórdia e reina um espírito de individualidade e egoísmo.

Estes lares desestruturados e sem a orientação divina, estão à beira do caos, ou seja, próximos a um abismo e prestes a ser atirados abaixo sem perspectivas de volta.

A Palavra de Deus em Malaquias 4.6, nos mostra como o Senhor trabalha buscando restaurar estes lares que vivem em baixa, trazendo a unidade familiar, fazendo imperar sobre eles um espírito de concordância e acima de tudo o respeito e o amor de uns para com os outros.

“… ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais, para que eu não venha e fira a terra com maldição.”

Se ainda existem indiferenças em seu lar, peça a Deus para trabalhar primeiramente em seu coração, lhe dando sabedoria e meios para agir sem ultrapassar os seus limites, e que também os outros corações sejam tocados pelo mesmo Espírito, fazendo com que reine a harmonia e a sinceridade no seio familiar.

Deus preza a família, pois o plano de Deus é formar uma família cujos membros sejam semelhantes a Jesus.

Agora você tem Jesus, Ele vai restaurar o seu lar, fazendo com que haja harmonia e felicidade.

A próxima será 06/06 – Paz Interior

domingo, 22 de janeiro de 2012

Novos Convertidos – Lição 08 Parte 04/06

Parte 04 – Vida Próspera

desertoasis_portuguesEsta prosperidade deve ser uma realidade em nossas vidas em todos os aspectos, quer seja físico, emocional, sentimental e também material.

A prosperidade material prometida por Deus em sua Palavra àqueles que sã ofiéis nos dízimos e ofertas alçadas, Malaquias 3.10.

Em 2 Coríntios 8.9, o apóstolo Paulo nos diz: “… pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que sendo rico, se fez pobre poar amor de vós, para que, pela sua pobreza, vos tornásseis ricos”.

A próxima será 05/06 – O Lar Restaurado

VERDADEIRA PROSPERIDADE


Imagine um consultor financeiro cujas previsões sobre o mercado de ações fossem 100% precisas, logo seria convidado para trabalhar na Bolsa de Valores.

Ou pense em um amigo que sempre te levasse ao lugar exato onde estava o cardume .

Você sempre teria uma pescaria valiosa.

Fico me perguntando, será que tal lampejo de prosperidade passou pela mente dos quatro pescadores que aceitaram o conselho de Jesus?

Depois de terem trabalhado toda a noite sem sucesso, lançaram as redes ao Seu comando, e numero de peixes apanhados quase afundou dois barcos (Lc 5.6,7).

Atualmente muitas pessoas parecem ser atraídas a Jesus por aqueles que proclamam que Deus quer que sejam saudáveis e ricas.

Sem dúvidas Jesus mostrou preocupação pelos enfermos e pelos pobres.

Não é errado orar por saúde e por necessidades materiais, pois nosso Pai Celestial preocupa-se com o nosso bem estar (Mt 7.7-11).

Entretanto, Sua maior preocupação e prazer não é " encher nossas redes de peixes".

Ele deseja encher o nosso coração do Seu amor, para nos tornarmos pecadores de homens.

Ele só pode fazer isto quando reconhecemos, como Pedro fez (Lc 5.8), como somos carentes espiritualmente.

As pessoas mais ricas são aquelas que esperimentaram o Amor de Cristo e desejam compartilhar este bem com outros.

Essa é a verdadeira prosperidade.


Lembre-se ; Ninguém é tão pobre quanto aquele que possui apenas dinheiro.

Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

sábado, 21 de janeiro de 2012

Novos Convertidos – Lição 08 Parte 03/06

Parte 03 – Vitória sobre a Opressão

barulho-01_200_200A opressão é algo demoníaco, e traz sobre o ser humano as aflições, os medos, a insegurança e infelizmente muitos ainda vivem deprimidos, amargurados e até angustiados; tudo isso são situações das quais o inimigo tira proveito de nossa fragilidade, colocando sobre nós em Cristo Jesus ali no calvário.

Estes sentimentos, às vezes, nos acarretam problemas emocionais e então passamos a tomar doses de remédios até fortíssimos para poder dormir ou dominar esta situação.

Olhando pela ótica humana, podemos afirmar que estas pessoas estão condenadas pelo resto da vida a viverem dependentes de tais drogas ou quem sabe nunca serem libertas do poder da opressão.

Mas pelo prisma divino, vemos acender no fim do túnel uma luz que cada vez vai ficando mais forte quanto mais a nossa fé é colocada em ação. A Bíblia nos diz em 1 João 4.4 que Jesus vive em nós, e é maior do que o opressor que reina e vive neste presente século.

Na cruz, Jesus quebra a maldição da terra, e você estando nEle agora, pode desfrutar das bênçãos conquistadas.

A próxima será 04/06 – Vida Próspera

SEJA DEUS CONTIGO


Que Deus, seja o centro dα suα vidα;

Que Ele possα preencher o seu corαção;

Que Ele possα sαciαr α suα sede espirituαll;

Que Ele sejα seu αmigo;

Que Ele te sustente e te guie;

Que Ele possα te dαr α verdαdeirα felicidαde;

Que Ele te console em meio sofrimento;

Que Ele sejα seu ponto seguro, onde seu bαrco possα αncorαr;

Que Ele te dê umα vidα de plenα pαz;

Que Ele αtendα os desejos do seu corαção

Que cesse o conflito intimo;

Que Ele reαlize seus sonhos;

Que Ele te αbençoe infinitαmente;

Que Ele te guαrde de todo mαl;

Enfim,Que Ele trαnsforme α suα VIDA !!


É isso mesmo, tudo Ele pode, então aceite-O e deixe tudo Ele fazer em sua vida!


Pb Donizeti (Um servo do Senhor Jesus a serviço do reino de Deus)

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Novos Convertidos – Lição 08 Parte 02/06

Parte 02 - Cura Física

vaso_quebrado_(1)É verdade que o corpo físico está sujeito a doenças e enfermidades, mas muitas pessoas cerragm uma enfermidade por tempos, por não tomar posse daquilo que a Palavra de Deus oferece.

Em Isaías 53.4,5 encotramos as seguintes afirmações: “… Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de deus e oprimido. Mas  ele foi transpassado pelas nossas trangressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”.

Agora que você é de  Cristo, coloque sua fé em ação e não aceite que enfermidades venham em seu corpo físico, mas com o poder da oração e sua fé agindo em conjunto, declare a palavra viva descrita acima e tome posse de mais esta vitória que o Senhor lhe concede pelo nome de Jesus.

Ali na cruz do calvário, ficou cravada não só a sua velha natureza pecaminosa, mas tmabém as enfermidades que lhe tiraram a paz e o faziam sentir-se derrotado.

A próxima será 03/06 – Vitória sobre a Opressão

Conselhos Bíblicos