Pesquisar no Blog do J.A.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Livrar da Provação os Piedosos

"O Senhor sabe livrar da provação os piedosos e reservar, sob castigo, os injustos para o Dia de Juízo" (2 Pe 2:9)

LIVRAR DA PROVAÇÃO OS PIEDOSOS

À luz do relato da experiência de Pedro no monte da transfiguração (Mt 17:1-5) e das palavras mencionadas em sua segunda epístola (1:17-18), vemos que um dia nós, os santos, entraremos na glória, que é o galardão que o Senhor nos dará. Se a vida de Deus crescer em nós e estivermos saturados completamente pela natureza divina, teremos o privilégio de reinar juntamente com o Senhor (Ap 3:21).

Ser um vencedor, portanto, no contexto da experiência de Pedro requer de nossa parte uma diligência cada vez maior (2 Pe 1:10). Um vencedor é alguém que cresceu na vida divina e negou sua vida da alma. Ao mesmo tempo é aquele que expressa a natureza divina em sua humanidade. Isso o qualificará a obter como galardão a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (v. 11).

Assim sendo, a revelação que Pedro recebeu se estende, além da manifestação do reino, até nossa entrada no novo céu e na nova terra (3:13). Embora Pedro não tenha usado o termo ‘Nova Jerusalém’ em sua segunda epístola, esse termo está implícito nas expressões ‘novo céu’ e ‘nova terra’. Pois ele sabia que todas as coisas da velha criação seriam exterminadas pelo fogo (v. 12). Deus purificará toda a terra e queimará todas as coisas anormais, então Pedro nos advertiu, lembrando-nos acerca do julgamento de Deus sobre a terra. Ele ainda diz: “Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração” (1:19). O clarear do dia e o nascimento da estrela da alva em nosso coração dizem respeito à nossa entrada no reino milenar.

Pedro, ademais, complementou: “Sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação; porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens [santos] falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo” (vs. 20-21). Somente quando um homem está no Espírito Santo é que pode falar essas palavras. O apóstolo nos advertiu de antemão para que todos nós pudéssemos estar preparados. Naquela época a igreja já estava entrando em degradação; havia muitos falsos profetas e falsos mestres, pessoas que tentavam enganar os filhos de Deus (2:1-3). Pedro nos alertou acerca de todas essas coisas, pois queria que nos déssemos conta de que nenhuma palavra negativa e falsa deve permanecer em nosso meio. Sua advertência veio em forma de repetições para que nos lembremos de suas palavras.

Foi também com o objetivo de nos advertir quanto a esses falsos profetas e falsos mestres que Pedro escreveu sua segunda epístola. Mesmo que talvez ainda não tenhamos visto nada disso, devemos estar precavidos. Para alguns, talvez isso já esteja acontecendo. Deus, entretanto, julgará todas as coisas, a exemplo do que fez com os anjos que se rebelaram; com os que estavam em fornicação, na geração de Noé; e contra os moradores de Sodoma e Gomorra que, com seus procedimentos libertinos, afligiam o justo Ló (vs. 4-8).

O Dia de Juízo a que Pedro se refere é o Dia do Senhor (v. 9b; cf. 3:10). Esse Dia do Senhor será um tempo de julgamento, em que Deus julgará todas as coisas. Entre os versículos 10 e 22 do capítulo 2, Pedro continua dando mais detalhes acerca dos falsos mestres, que serão punidos pelo Senhor naquele dia.

Nosso desejo é permitir que a natureza divina seja trabalhada em nossa natureza humana, a fim de que Deus seja plenamente expresso em nosso ser. Devemos ter plenamente a piedade, pois nesse dia o Senhor livrará da provação os piedosos (v. 9).
Que a Paz de nosso Senhor esteja com você!

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Louvor em Tempo de Angústia

Base Bíblica: Tg 5.13
"Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores."

Baseado neste texto bíblico, temos a impressão de estarmos diante de um paradoxo, onde torna-se impossível louvar ao Senhor, se tivermos atravessando um período de sofrimento e adversidades múltiplas. O que o texto registrado expressa, é que nós refletirmos aquilo que estamos vivenciando através de nossas atitudes. "O coração alegre aformoseia o rosto".
É muito mais fácil exteriorizar o que se sente, do que mostrar-se forte, ou interpretar uma aparência de alegria, estando triste. No entanto, a Bíblia Sagrada nos dá exemplo de homens que vivendo em situações difíceis, encontraram forças para louvar ao Senhor. Paulo e Silas foram açoitados pelos romanos, rasgaram-lhes as vestes, foram lançados no cárcere.
"E, depois de lhe darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando aos carcereiros que os guardassem com toda segurança" Atos 16.23.
Não é necessário termos uma imaginação muito aguçada, para compreendermos a situação vivida por Paulo e Silas.
Açoites = Dores, Sofrimento
Vestes rasgadas = Humilhação
Cárcere = Perda da Liberdade
"Por volta da meia noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, os demais companheiros de prisão escutavam" Atos 16:25.
Embora Paulo e Silas, creio, estivessem alegres na alma, seus corpos estavam padecendo, em decorrência dos maus-tratos aplicados neles.
O hino tradicional da Harpa Cristã 126, diz: "Os mais belos hinos e poesias, foram escritos em tribulações”.
O ato de Louvor em tempos de angústia é quase uma atitude de heroísmo, mas apresenta-se com uma declaração ao inferno, de que a esperança no Deus Todo-Poderoso ainda permanece, por outro lado é um cumprimento bíblico "em tudo dai graças".
Fanny Crosby, a mais proeminente compositora de todos os tempos, ficou cega nas primeiras semanas de vida, viveu praticamente toda a sua vida, a angústia da escuridão, mas compôs belíssimas canções que comovem corações até hoje quando entoadas, como por exemplo: Que Segurança.
"Canta Minh'alma , canta ao Senhor, Rende-lhe Sempre ardente louvor", "Porque para mim tenho por certo, que os sofrimentos do tempo presente, não são para comparar com a glória por vir, a ser revelado em nós" Rm 8:18.

Autor: Anderson Flávio - Ministro de Louvor do Ministério Aliança Apostólica

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Estudo 3 - Livro de Romanos



“Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita”. (Romanos 8:11).



Três Vidas e Quatro Leis


O homem foi criado por Deus com três partes distintas: corpo, alma e espírito. A intenção original de Deus era que Sua vida preenchesse cada uma das partes do homem. Todavia, antes que isso ocorresse, o homem pecou. Quando Adão comeu da árvore do conhecimento do bem e do mal, a natureza pecaminosa da vida satânica, o pecado, entrou no seu corpo, atuando nos seus membros; a vida humana, que estava na sua alma, foi corrompida e tornou-se a vida da alma, e, por fim, seu espírito foi amortecido, ficando sem função. Mas quando cremos no Senhor Jesus, somos regenerados, ou seja, recebemos a vida divina, a vida incriada de Deus, em nosso espírito.

Cada uma das vidas presentes no homem regenerado tem sua própria lei. Nos membros de nosso corpo há a Lei do pecado e da morte, a qual nos leva a pecar; na nossa alma, mais especificamente na mente, há a lei que deseja cumprir a lei de Deus (Rm 7:22), e em nosso espírito há a lei da vida, ou a lei do Espírito da vida (8:2). Fora de nós há, ainda, a lei de Deus, a qual nossa alma deseja cumprir, no que é impedida pela lei do pecado e da morte que está em nossos membros. Podemos, então, dizer que há três vidas e quatro leis (vs 18-25).

Como a vida divina trabalha em nós? Na nossa regeneração, recebemos a vida divina em nosso espírito por meio do Espírito que dá vida. Assim, nosso espírito que estava mortificado tornou-se vida (8:10), e passamos a ter um espírito mesclado ao Espírito de Deus. A partir desse dia, o espírito mesclado começa a operar, a expandir-se em nós. Primeiramente, ele quer saturar nossa alma, para que ela, em contato com o Espírito em nosso espírito, também tenha a vida divina. Ele continuará esse processo por toda a nossa vida, até que nosso corpo, mesmo corruptível, seja também cheio da vida divina. Esse é o alvo de Deus, esse é o evangelho completo, verdadeiro, essa é a salvação completa de Deus. Amém!

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Estudo 2 - Romanos - Duas Transferências


"Se, pela ofensa de um só, morreram muitos, muito mais a graça de Deus e o dom pela graça de um só homem, Jesus Cristo, foi abundante sobre muitos". (Romanos 5:15)

DUAS TRANSFERÊNCIAS
Romanos revela que nós, os que cremos, passamos por duas transferências. Em Romanos 5:12, 14 lemos que, por meio de Adão, o pecado entrou no mundo, tendo por origem Satanás. Eva, enganada por Satanás, comeu do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, que representa a natureza pecaminosa, e o deu a Adão. Desse modo, o pecado entrou no mundo e, pelo pecado, a morte (v. 12). Esse pecado tornou-se parte de toda a humanidade, de toda a descendência de Adão (v.14b) e por meio dele a morte reina. Isso indica que, na verdade, Satanás reina sobre os pecadores, pois é ele quem tem o poder da morte (Hb 2:14).
Mas, graças a Deus, o Senhor Jesus veio. Ele é a Palavra que se fez carne, cheio de graça e de verdade. A graça chegou e agora reina por meio da justiça para que, por Jesus Cristo, o homem tenha a vida eterna. Portanto, a primeira transferência foi de Ãdão para Cristo, que implica termos sido transferidos do reinar da morte para o reinar da vida. A obra de Cristo era apenas um fato histórico, mas quando cremos, ela se tornou realidade para nós, e hoje nossa posição é estar em Cristo.
Por outro lado, a segunda transferência é que, por meio de sermos justificados juntamente com Cristo, fomos transferidos da carne para o Espírito (8:4-6, 16). Quando morremos com Cristo, nossa carne foi também crucificada; quando Jesus foi sepultado, nós o fomos juntamente com Ele, e quando Ele ressuscitou, também ressuscitamos juntamente com Ele.
Ao ressuscitar, Cristo tornou-se o Espírito que dá vida (1 Co 15:45b), que é o Espírito da verdade ou da realidade (Jo 14). Ser o Espírito da realidade significa que é por meio do Espírito, que hoje habita em nosso espírito, que todos os fatos espirituais tornam-se reais e práticos para nós, incluindo nossa transferência de Adão para Cristo.
Sempre que usamos nosso espírito, somos transferidos de Adão para Cristo, da carne para o Espírito, da morte para a vida, das trevas para a luz. É nessa "posição" que Deus quer que vivamos! Aleluia.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Estudo 1 - Livro de Romanos - Viver pela Fé

Prezados Leitores, nas próximas semanas estaremos postando estudos sobre o livro de Romanos. São estudos profundos, cheios de revelações e de vida. Em Romanos o evangelho é mencionado várias vezes. Por causa de seu conteúdo, podemos dizer que Romanos é um evangelho de Deus. Por sua vez, registra o evangelho de Paulo, ou seja, a maneira como Paulo apresentava as boas novas. Por isso, ele pode ser considerado um evangelho, pois apresenta o plano eterno de Deus, a situação do homem, a obra de Deus para concretizar Seu plano e o resultado prático disso. Por isso, logo no primeiro versículo, há menção ao evangelho de Deus. Romanos portanto, é o livro da Bíblia que apresenta de maneira mais clara a salvação completa de Deus. Vamos então ao primeiro estudo, pela graça e misericórdia de nosso amado Senhor. Toda a honra e toda a glória pertence a Ele.


"A justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé".
(Romanos 1:17)
Viver pela Fé


A salvação completa tem em Cristo sua centralidade e sua universalidade, ou seja, Cristo é o centro do evangelho e é tudo no evangelho. Toda a obra de Deus, tudo o que Deus planejou na eternidade passada foi realizado por meio de Cristo. Podemos, por isso, dizer que Cristo é inclusivo. Ele é a palavra, por meio de quem todas as coisas foram feitas, que se fez carne e veio tirar o pecado do mundo. Ele foi ungido pelo Espírito Santo e é a escada que liga Deus ao homem, liga os céus à terra (Jo 1:51). Tudo isso faz parte do conteúdo do evangelho de Deus.


O evangelho é o poder de Deus (Rm 1:16). Muitas vezes, não pregamos o evangelho por sentir-nos envergonhados ou incapazes. Concluímos, então, que isso é algo que somente alguns poucos irmãos conseguem fazer. Mas Paulo nos diz que o próprio evangelho é o poder de Deus de que necessitamos para dele não nos envergonhar. Se cremos, o evangelho é poder que temos para pregá-lo às pessoas, a fim de que elas também creiam!


Uma das funções do evangelho é fazer com que o justo viva por fé. Fomos justificados e nossos pecados foram perdoados porque o Senhor derramou o Seu sangue por nós; somos, por isso, justos. Como nos tornamos justos? Simplesmente crendo em toda obra de redenção de Cristo. Como viveremos de maneira justa? Também crendo em tudo o que o Senhor fez e em Sua palavra. Isso significa que a justiça de Deus é de fé em fé (v.17). Quando cremos pela primeira vez fomos justificados, e hoje o processo de justificação continua de fé em fé, ele se processa cada vez que cremos na obra de Cristo e na Palavra de Deus. Aleluia.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Não perca está oportunidade!

7º GMUH - Extensão Rio de Janeiro

...::: LOCAL DO EVENTO :::...

CEPE - DUQUE DE CAXIAS

(BR 040) Rodovia Washington Luiz, Saída 114

Retorno da REDUC PETROBRÁS

Campos Elíseos - Duque de Caxias - RJ


Como chegar no evento: Pegar Qualquer ônibus que passar pela Rodovia "Rio-Petrópolis", pista de subida ou descida, na altura da Petrobrás, descer no Retorno da REDUC, o evento será realizado no antigo Ginásio da CREDUC à "50 mts" da Rodovia.

...::: DIRETORIA DO GMUHRJ :::...
Pr CESINO BERNARDINO
Presidente dos GMUH

Pr REUEL BERNARDINO
Vice Presidente dos GMUH

Pr ALEXANDRE BERNARDINO
Supervisor Geral dos GMUHRJ

Pr MELQUISEDEQUE M. LIMA
Presidente dos GMUHRJ


Pr SAMUEL BATISTA LESSA
Presidente da CEADER


Pr PAULO DE ALMEIDA
Coord. Caxias e Magé

...::: PRELETORES DO EVENTO :::...

Pr José Wellington (SP)

Pr Benhour Lopes (PR)

Pr Elson de Assis (RJ)

Pr Wanderley Carceliano (SP)

Pr Alison Bernardino (SC)

Pr Joab Matos (RJ)

Miss. Diléia (RJ)

Miss. Ruth Mariano (RJ)

Miss. Lídia Casemiro (RJ)

Dia 14 Ago, às 18:00h, Abertura cívica com a participação da Banda de Música da EsIE, entrada de 250 bandeiras. Presença de autoridades civis, militares e eclesiásticas.
Preletor: Pr José Wellington (Presidente da CGADB)

...::: DATAS E HORÁRIOS DO EVENTO :::...
14 AGO: De 18:00hs às 22:00hs
15 AGO: De 07:00hs às 22:00hs
16 AGO: De 07:00hs às 22:00hs
17 AGO: De 07:00hs às 22:00hs
18 AGO: De 07:00hs às 22:00hs


Obs.: Temos alojamento, venda de café, almoço e janta no local do evento.
Para mais informações e Caravanas, ligue agora mesmo:
Tel: (21) 2676-2721 / 2676-7108


...::: CANTORES CONFIRMADOS :::...
Alexandre Bernardino (SC), Georgete Rocha (RJ), Beatriz (RJ), Mônica Silva (RJ), Sara Flor di Maio (SP), Simane Nascimento (SP), Sunamita (RJ), Beatriz Silva (RJ), Josy Gois (RJ), Cláudio Mágno (RJ), Gabi (RJ), Suelen Salvato (RJ)Leni Silva (RJ).

...::: SITE OFICIAL :::...


Além da presença de vários cantores de todo o Brasil!!!
Não fique fora dessa, participe conosco deste grande evento Missionário...


GIDEÕES: Amar sim, abandonar jamais!

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

"A minha alma espera somente em Deus: dEle vem a minha salvação."

Com texto do Salmo 62.1 vemos uma mensagem de força, segurança e esperança no Senhor como nosso Salvador e Guia.
Essa exortação á confiar em Deus, e somente Nele como protetor contra os males deste mundo é a única saída ao homem. Saber que o Senhor é Deus é uma coisa, reconhecer sua soberania em nossa vida é outra história.
É como se elegêssemos um canditado a presidente com todas as honrarias do cargo, mas na hora de o obedecermos como representante democrático do povo, não creditássemos á ele importância alguma. Reconhecemos ele como presidente, mas não reconhecemos a sua soberania como representante.
Deus quer que o todo o homem diga como o salmista: "A minha alma espera somente em Deus: dEle vem a minha salvação."
Note que o tempo verbal não está no passado e nem no futuro, mas está de forma afirmativa e atual dEle vem a minha salvação.
Reconhecer o Senhor como o único ser poderoso o suficiente para nos dar á vitória sobre os males deste mundo, isso sim é creditar a Ele toda honra e glória.
"Uma coisa disse Deus, duas vezes a ouvi: que o poder pertence a Deus." Sl 62.11
Fraternalmente,
Dc. Jonathas Januário Pereira

Conselhos Bíblicos